Em clima de decisão, Atlético duela com o Red Bull Bragantino interessado em aproveitar o tropeço dos rivais

Foto: Pedro Souza / Atlético

A partida desta noite não trata-se de um confronto direto. O Atlético quer se aproximar da liderança e o Bragantino deseja se distanciar da zona do rebaixamento. E, por isso, o clima de decisão estará presente neste duelo. Os rivais diretos das duas equipes tropeçaram na rodada e ganhar é a única opção. O Galo de Sampaoli tem uma chance única de voltar à briga pelo título do Brasileirão. É a famosa hora H para o Atlético na competição. Vencer, vencer, vencer, este é o ideal do time alvinegro nesta rodada.

Nesta segunda, 11, Atlético e Red Bull Bragantino se enfrentam em Bragança Paulista. Às 20 horas, o estádio Nabi Abi Chedid receberá a partida da 29ª rodada do Brasileirão. No 1º turno, o Galo bateu o Massa Bruta por 2 a 1, com gols de Réver e Savarino. Alerrandro, cria da base atleticana, marcou para o time paulista.

A tabela

A situação na tabela é propícia para o Atlético aumentar as suas chances de título. O Atlético não joga há 16 dias e irá estrear em 2021, mas acompanhou os tropeços dos rivais diretos em duas partidas neste ano. O líder São Paulo foi derrotado pelo próprio Red Bull Bragantino e pelo Santos. Já o Flamengo perdeu para o Fluminense e para o Ceará. Portanto, os dois grandes candidatos escorregaram e o Galo não pode perder a chance. 

Assim como o Atlético deseja aumentar as chances de título, outros times voltaram a sonhar com o Brasileirão. O Internacional venceu as duas partidas e deu continuidade à sequência de cinco triunfos seguidos. O Grêmio bateu o Bahia e empatou com o Fortaleza e também chegou na disputa. O Palmeiras fez apenas um jogo e venceu o Sport, fora de casa.

Portanto, a classificação do Brasileirão ficou bem embolada. O Internacional assumiu a vice-liderança com 53 pontos, três tentos atrás do líder São Paulo. Os dois times disputaram 29 jogos. O Flamengo e o Grêmio estão em 4º e 5º, respectivamente, e tem 49 pontos em 28 partidas – curiosamente, o jogo a menos das equipes é um confronto entre eles. O Palmeiras parou em 47 pontos, mas com apenas 27 partidas disputadas. 

O Galo, atualmente, está em 3º, com 49 pontos e 27 jogos. Se vencer o Red Bull Bragantino, voltará para a briga e ficará quatro pontos atrás do líder, com um jogo a menos. Em caso de empate, perderá uma grande chance. Se for derrotado, o time mineiro deverá olhar para a briga pela vaga no G-4, visto que vários times estão na disputa. 

O Red Bull Bragantino também entrará na partida com o desejo de aproveitar o tropeço dos rivais, já que o Bahia vive um péssimo momento e entrou na zona de rebaixamento. Se o Massa Bruta vencer o Atlético, a equipe paulista chega na 12ª posição, com 37 pontos, abre oito pontos para o Z-4 e começa a olhar para a vaga na Sul-Americana.

O momento

O Atlético vem de uma vitória importante, mas sem grande brilho. O Galo bateu o Coritiba, por 2 a 0, em 26 de dezembro, com gols de Hyoran e Eduardo Sasha. Já o Red Bull Bragantino está empolgado após a grande vitória da última quarta-feira. O time paulista venceu o líder São Paulo por 4 a 2 e o 1º tempo foi, definitivamente, um chocolate do Red Bull.

Uma coincidência do bom momento das duas equipes é que os dois times têm boas campanhas no 2º turno. O Atlético é a 6ª melhor equipe – mesmo com dois jogos a menos – e conquistou 17 pontos em oito jogos. Em caso de vitória, se isolará como melhor equipe da 2ª parte do campeonato. A única derrota atleticana no turno final foi para o São Paulo. Já o Bragantino é o 7º melhor time do 2º turno, com 15 pontos em nove partidas e tem o 2º melhor desempenho das equipes que disputam a parte debaixo da tabela, atrás apenas do Athletico-PR.

Os números

O encontro entre o 3º e o 13º colocado reserva dados curiosos. O Bragantino tem o melhor ataque da parte debaixo da tabela, com 35 gols, enquanto o Galo é o 3º melhor ataque do campeonato, com 46 gols. O time paulista é a 4ª equipe que mais empata – dez empates – e o Atlético é quem menos fica com o placar igual – quatro empates. 

Em casa, o Braga tem bons números. A equipe é o 8º melhor mandante – sete vitórias, três empates e quatro derrotas – e ganhou três dos últimos quatro jogos no Nabi Abi Chedid, estádio do Red Bull Bragantino. Já o Atlético é o 12º melhor visitante – cinco vitórias, um empate e sete derrotas – pior equipe da parte de cima da tabela neste quesito. A equipe de Sampaoli sofreu 23 gols em 13 jogos longe de BH e, se deseja buscar o título, o Galo deve melhorar estes números como visitante.

O retrospecto é positivo para o Atlético, mas com muitos empates. São 11 jogos entre Atlético e Bragantino, onde o Galo venceu três vezes, houve sete empates e somente um triunfo do Massa Bruta. Em Bragança Paulista são cinco partidas e cinco empates. O último jogo na cidade do interior de São Paulo aconteceu em 1996, em um empate por 2 a 2.

A escalação

O Atlético ficou 16 dias sem entrar em campo e pôde treinar bastante. Com isso, Jair retornou de lesão e foi relacionado. Allan, que estava suspenso na última partida, também estará à disposição de Jorge Sampaoli. Porém, mesmo com este longo intervalo de fim de ano, Diego Tardelli, Victor e Zaracho não estão 100% e sequer viajaram para Bragança Paulista.

Com isso, Sampaoli poderá colocar em campo uma equipe semelhante ao time que bateu o Coritiba. A defesa e o ataque devem seguir com os mesmos jogadores, visto que é a formação de confiança do treinador argentino que, mesmo gostando de surpresas, está mantendo uma base nas formações.

As dúvidas estão presentes no meio-campo atleticano. Como 1º volante, Allan deve ser o escolhido, já que Jair pode não estar 100% fisicamente. Para formar o trio de meio-campistas, Alan Franco e Hyoran são os favoritos. O equatoriano é importantíssimo para o Atlético, mas sofreu bastante com a COVID-19. Já Hyoran vive um ótimo momento e deve ganhar a posição de Nathan. Calebe corre por fora.

Provável escalação: Éverson; Guga, Réver, Alonso, Arana; Allan, Alan Franco, Hyoran (Nathan); Savarino, Vargas, Keno. Técnico: Sampaoli.

O adversário

O atual campeão da Série B chegou na 1ª divisão com a responsabilidade de fazer um bom campeonato por causa do investimento e do patrocínio da marca de energéticos. No entanto, o Red Bull Bragantino fez um 1º turno decepcionante. O elenco inexperiente conta com algumas “promessas” que não vingaram e o time esteve bem irregular, mesmo com boas atuações. No 2º turno, o Massa Bruta está melhor e tentará vencer o Atlético para espantar o fantasma do rebaixamento e buscar uma vaga na Sul-Americana.

O Red Bull Bragantino terá muitos desfalques para este duelo importante. Luan Cândido, Weverson, Uillian Correia e Alerrandro – cria da base atleticana – estão fora após testar positivo para a COVID-19. Já Aderlan e Artur estão suspensos pelo 3º amarelo. Lucas Evangelista e Thonny Anderson machucados e Ligger gripado também estão fora e completam a lista de nove baixas do Bragantino.

Por causa disso, o treinador Maurício Barbieri terá dor de cabeça para escalar o time. Na ala-direita, Raúl terá que ser improvisado. O meio-campista faz bom Brasileirão, marcou gol contra o São Paulo e substituirá Aderlan na lateral. Na zaga, Léo Ortiz retornará e jogará ao lado de Fabrício Bruno. No lugar de Artur, um dos grandes nomes do jovem time paulista, Barbieri deve optar por Helinho. Bruno Tubarão deve ser utilizado, pelo menos, na 2ª parte. 

Provável escalação: Cleiton; Raúl, Léo Ortiz, Fabrício Bruno, Edimar; Ricardo Ryller, Ramires, Claudinho; Helinho (Bruno Tubarão), Ytalo, Cuello. Técnico: Maurício Barbieri.

Red Bull Bragantino x Atlético
29ª rodada do Brasileirão Série A
11/01//2021, 20:00 horas, Estádio Nabi Abi Chedid
Transmissão: SporTV (menos SP) e Premiere
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (RN) e Jean Márcio dos Santos (RN).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.