Curtas | Especulações sobre Diego Costa e Rodrigo Caetano, caso Fred, permanência de Deivid, camisa do centenário e muito mais. Resumo semanal de Atlético e Cruzeiro

Fotos: Gustavo Aleixo/Cruzeiro e Bruno Cantini / Atlético

O blog Bola Pra Frente traz um resumo semanal das notícias dos gigantes mineiros, com informações rápidas, pontuais e que deixam o torcedor atualizado sobre Atlético e Cruzeiro.

Atlético

Retrospectiva atleticana

O Atlético não jogou esta semana por causa da grande folga dada pelo Campeonato Brasileiro – veja o porquê. Por isso e para refletir sobre 2020, o Blog fez uma retrospectiva sobre o ano atleticano: eliminado pelo Afogados à liderança do Brasileirão, o Galo viveu uma montanha russa. A retrospectiva ainda traz números, curiosidades, contratações, saídas, escalações, detalhes de cada mês e muito mais. Confira!

Hyoran deve ser contratado?

O Atlético conta com vários meio-campistas talentosos, porém nenhum deles se destacou no mês de dezembro. Apenas o mais criticado dos jogadores de meio-campo teve destaque: Hyoran Kauê Dalmoro. O atleta ouve críticas constantes da torcida do Galo, mas vive uma boa fase e é o meio-campista mais regular no atual momento. Ele está emprestado pelo Palmeiras até fevereiro de 2021. O Galo deve contratar Hyoran? Veja a análise e os detalhes. 

A lesão de Zaracho

Infelizmente, o Atlético teve uma baixa logo no início do duelo com o Coritiba. Matías Zaracho, uma das principais contratações atleticanas em 2020, se lesionou e teve que deixar o campo com menos de 20 minutos.Nos dias seguintes, o Galo divulgou que o argentino teve um estiramento muscular na região anterior da coxa esquerda e já está em tratamento, no entanto não foi divulgado a provável data de retorno. Vale destacar que Zaracho ficou sete meses sem jogar em 2020, fez 11 jogos pelo Atlético e não jogou uma partida completa ainda por causa da sua adaptação física ao futebol brasileiro.

Empréstimo de Terans prolongado

Peñarol e Atlético estenderam o empréstimo de David Terans até o final do Campeonato Uruguaio, o qual termina em fevereiro, assim como o Brasileirão. A cessão atleticana iria até o fim de 2020, mas segundo a informação de João Vítor Marques, setorista do Atlético no Superesportes, as duas equipes entraram em um acordo de permanência do atleta em terras uruguaias por mais dois meses, mantendo os mesmos moldes do empréstimo. Terans é um dos destaques da tradicional equipe do Uruguai – vice-artilheiro do campeonato nacional com 12 gols – e o Peñarol comemorou bastante a permanência do atleta. O uruguaio tem contrato com o Atlético até junho de 2023. 

Rodrigo Caetano especulado

Não é nenhuma novidade que Alexandre Mattos pode estar de saída do Atlético. Sérgio Coelho, novo presidente atleticano, afirmou nas suas entrevistas que irá avaliar a continuidade do chefe das categorias da base, Júnior Chávare, e, principalmente, do diretor de futebol, Alexandre Mattos, que tem vínculo até o final de 2021. Nada está decidido, mas o Fala Galo trouxe a informação que Rodrigo Caetano é nome forte para substituir Mattos em caso de saída do atual diretor. Caetano tem passagens por Grêmio, Fluminense, Flamengo, etc, e o diretor executivo está de saída do Internacional. Além disso, Rodrigo Caetano está sendo especulado também pelo São Paulo.

Diego Costa é possível?

O futebol brasileiro, certamente, irá falar bastante o nome de Diego Costa neste mês de janeiro. O atacante, nascido em Sergipe, mas naturalizado espanhol, é um dos grandes centroavantes dos últimos anos e acabou de rescindir o seu contrato com o Atlético de Madrid. Por isso, Diego Costa está livre no mercado e tem sondagens de equipes brasileiras e chinesas. Segundo Fred Ribeiro, setorista do Ge.com, alguns empresários ofereceram o centroavante ao Atlético, que visa bons nomes para 2021. Porém, o salário do atacante de 32 anos está fora da realidade. Segundo uma fonte do Fala Galo, Diego Costa ainda tem mercado na Europa e dificilmente jogará no Brasil. Muita qualidade, mas um salário estratosférico afasta qualquer sonho do Galo.

Caso Fred

Mais um capítulo de uma novela que já está presente no noticiário mineiro há três anos, mas, desta vez, o caso Fred aparenta estar próximo do fim. Segundo Lásaro Cândido, ex-vice presidente do Atlético, em entrevista ao Ge.com, uma sentença final arbitral sobre o caso será dada na primeira quinzena de fevereiro de 2021. Esta definição será dada pelo Centro Brasileiro de Mediação de Arbitragem (CBMA), o qual poderá determinar a execução da multa de 10 milhões imediatamente. É importante destacar que Fred ainda tem um julgamento com o Atlético sobre uma ação trabalhista, entretanto esta questão da multa milionária deve ser resolvida no próximo mês. 

Marcos Rocha na Arena MRV

Mais um campeão da Libertadores estará na Arena MRV – pelo menos nos camarotes. Após Bernard comprar um camarote, o lateral-direito Marcos Rocha também efetuou a compra de um espaço importante na nova casa atleticana. Assim como Bernard, Rocha é mineiro e cria da base do Galo, tendo assim um enorme carinho pela torcida atleticana e, por isso, resolveu comprar um camarote na Arena MRV. O jogador de 32 anos está no Palmeiras, fez 306 jogos pelo Atlético e deixou a equipe no fim de 2017. Coincidentemente, da mesma maneira que Bernard, Marcos Rocha tem contrato com a sua equipe até 2022, ou seja, pode ficar livre no mesmo ano da inauguração da Arena MRV. As crias da base voltarão? 

Cruzeiro

Empate desanimador

O ânimo de boa parte dos cruzeirenses sobre a volta à Série A foi embora por dois motivos: a distância para o G-4 ainda maior e a má atuação da última terça, 29. O Cruzeiro recebeu o Cuiabá no Independência e o placar marcou um 0 a 0 sem graça. A única boa chance da partida aconteceu no 1º tempo, quando Manoel salvou em cima da linha o possível gol do adversário. Após esta partida, o Cruzeiro, que está em 11º, com 41 pontos, teve que voltar as suas atenções para a parte debaixo da tabela, visto que o time mineiro está 10 pontos atrás do 4º colocado e somente 6 pontos à frente do 17º. 

Retrospectiva

O ano é novo, mas a temporada continua. Por causa da pandemia do coronavírus, a Série B só terminará em 30 de janeiro de 2021. Mas a atual fase do Cruzeiro indica que a equipe jogará a divisão de acesso novamente na próxima temporada. Por isso, é necessário refletir sobre 2020 para ter um 2021 melhor. Sendo assim, o Blog fez uma retrospectiva de tudo que aconteceu em 2020 na Raposa: foram apurado números, curiosidades, contratações e foram analisadas as escalações da equipe. Veja!

Centenário

O Cruzeiro Esporte Clube chegou a uma marca histórica neste sábado. Em 02 de janeiro de 1921, a equipe emblemática do futebol brasileiro foi fundada e, no 2º dia de 2021, a torcida comemorou o centenário do Cruzeiro. Um gigante incontestado. Uma equipe gloriosa. Cinco estrelas que impõem respeito por onde passam. Parabéns pelos 100 anos, Cruzeiro! Confira a homenagem do Blog!

A saída do camisa 10 do Cruzeiro

O Cruzeiro não renovou com o seu camisa 10: Régis deixou a equipe cruzeirense após oito meses na Raposa. O jogador chegou em abril, emprestado pelo Bahia, vestiu a importante camisa azul celeste e escolheu o número mais importante, mas acabou decepcionando, se tornando reserva neste último mês. Veja detalhes e o porquê do Cruzeiro não ter renovado o contrato com o camisa 10. 

A novela Orejuela

Mais um capítulo da extensa novela envolvendo a negociação de Orejuela, Cruzeiro e Grêmio. O colombiano esteve emprestado em 2020 ao time gaúcho, mas teve seu contrato reativado com a Raposa no último dia 31/12. Com o término do contrato de empréstimo, teoricamente, Orejuela volta a ser jogador do Cruzeiro. Porém, a equipe mineira não tem condições de bancar o salário do lateral-direito e, segundo o Ge.com, Orejuela quer seguir no Grêmio. As negociações estavam acontecendo, mas, após divergências, as conversas foram paralisadas. Outras equipes até sondaram o jogador, mas as conversas com o Grêmio podem retomar, mesmo que em outros moldes, já que o valor de 2,85 milhões de euros (17,95 milhões de reais) – divididos em oito parcelas até o fim de 2022 – estipulado no contrato de empréstimo de Orejuela venceu em 20 de dezembro. Por isso, Cruzeiro e Grêmio devem negociar um novo valor e uma nova forma de pagamento para, enfim, Orejuela descobrir onde jogará em 2021. 

Léo no exterior

O zagueiro irá fazer tratamento nos Estados Unidos para curar uma lesão que o atormenta há três meses. Léo jogou pela última vez em 19 de setembro, contra o CSA, e foi relacionado somente contra o mesmo CSA, em 15 de dezembro, porém não entrou em campo. O jogador ficou estes três meses tratando de um edema no joelho direito, mas o zagueiro não se recuperou. Por isso, o próprio jogador irá custear um tratamento em Chicago, em um local que já recuperou alguns atletas brasileiros. Sendo assim, Léo deve retornar apenas na próxima temporada.

Permanência de Deivid e Felipão

Foram muitas críticas à diretoria, ao treinador e, principalmente, ao diretor de futebol do Cruzeiro na última semana. Os maus resultados e a provável permanência na Série B irritaram a torcida, que cobrou um comportamento mais profissional de todos os envolvidos. Mas, mesmo com as cobranças, Sérgio Santos Rodrigues, bancou a permanência de Deivid. Em entrevista ao Seleção SporTV, o atual presidente disse que Deivid continuará no Departamento de Futebol, mas deve fazer algumas mudanças nele e na estrutura. Já sobre Felipão, Sérgio afirmou que o treinador ficará e o planejamento será feito junto com o experiente técnico que tem contrato até o fim de 2022.

Camisa do centenário

O Cruzeiro promoveu diversas comemorações virtuais sobre o seu centenário neste sábado, 02 – veja no Twitter oficial da equipe as várias celebrações. E aproveitando a data importante, a Raposa iniciou a pré-venda do uniforme comemorativo do centenário. Disponível no site oficial do Cruzeiro, as vendas serão às escuras até março, quando será lançada e divulgada a camisa. O preço do uniforme, que ainda não teve sequer um detalhe divulgado, é 279,99 e a retirada será feita apenas na loja oficial, em Belo Horizonte. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários