Com desejo de quebrar um longo tabu, Cruzeiro duela com o Avaí na Ressacada

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

A regularidade é, neste momento, a maior inimiga do Cruzeiro. O time mineiro não consegue se estabilizar apenas vencendo e tropeços, como o da última rodada, frente ao CSA, em casa, acabam prejudicando a reação. A Raposa ainda tem chances de lutar pelo acesso, porém apenas triunfos são aceitos a partir de agora. E para ganhar nesta noite, o Cruzeiro terá que quebrar um longo tabu: não vence o Avaí desde 2011, ou seja, o time catarinense está invicto no confronto há oito jogos.

O Cruzeiro visita o Avaí nesta sexta, 18, às 20:15 – desta vez, o já tradicional horário das 21:30 foi trocado pelo início um pouco mais cedo. A partida válida pela 30ª rodada do Brasileirão acontecerá no Estádio da Ressacada, casa do Leão da Ilha, equipe que venceu o duelo no primeiro turno. No Mineirão, o Avaí venceu por 1 a 0, em meados de setembro. 

A tabela

A partida desta noite é um confronto direto muito importante para as duas equipes. O Cruzeiro está em 10º com 39 pontos conquistados, enquanto o Avaí é o 7º colocado com 43 pontos, ou seja, independente do resultado, o Leão da Ilha terminará a rodada à frente da Raposa.

Como as duas equipes sonham pelo acesso, ambos devem torcer para o empate na partida entre Juventude e CSA, no sul do Brasil, para que nenhum destes dois times bem posicionados possam disparar. Esta partida acontecerá às 18 horas no SporTV, onde, posteriormente, será transmitido o duelo entre Avaí e Cruzeiro.

Se vencer, o Cruzeiro pode ultrapassar a Ponte Preta, equipe que está em 9º com 40 pontos. Em caso de empate ou derrota, o acesso fica ainda mais comprometido. Com um ponto conquistado, o time mineiro se consolida na 10ª colocação ou perde uma posição. Se for derrotado, a Raposa pode parar até no 13º lugar, deixando o sonho do acesso de lado, ou seja, triunfar nesta noite é importantíssimo. Por outro lado, o Avaí chega na 4ª posição, se triunfar, ou pode perder a sua 7ª colocação para o Guarani, equipe que tem os mesmos 43 pontos do Leão da Ilha.

O momento e os números

As duas equipes sonham com o mesmo objetivo: retornar à Série B após ser rebaixado em 2019. Para isso, a vitória nesta reta final é um fator fundamental para arrancar em busca do sonho. O Cruzeiro vive um bom momento, mas a equipe de Felipão tem que diminuir o número de empates. Sob comando do treinador pentacampeão, o Cruzeiro venceu sete, empatou cinco e perdeu apenas uma vez, nas 13 partidas feitas com o técnico dirigindo, ou seja, ele conquistou 26 dos 39 pontos disputados.

Como ponto positivo do momento cruzeirense, existem dois fatores: o Cruzeiro perdeu apenas um jogo dos últimos 15 e pela 1ª vez na história, a Raposa está na parte de cima da Série B – na 3ª rodada, o Cruzeiro havia alcançado o 11º lugar. Mas, na última rodada, o Cruzeiro decepcionou ao empatar com o CSA em casa. A atuação foi ruim e o 1 a 1 foi bom, visto as defesas de Fábio. 

Já o Avaí está com 100% de aproveitamento com o novo treinador. Claudinei Oliveira esteve nas duas últimas partidas – contra Ponte Preta e Sampaio Corrêa – e a equipe venceu estes dois confrontos diretos fora de casa e ganhou ânimo. O treinador chegou após a demissão de Geninho, técnico que foi demitido depois da derrota por 2 a 0 contra a Chapecoense em casa, no dia 08 de dezembro. 

Algumas curiosidades das equipes chamam a atenção: o Cruzeiro venceu a última partida longe de BH e é o 3º melhor visitante da competição. Enquanto isso, o Avaí é o 14º melhor mandante – como comparação, o time só fez dois pontos a mais que o Cruzeiro, equipe tão criticada pelo desempenho em casa. Outro ponto chamativo é que a Raposa tem a 3ª melhor defesa, enquanto o Avaí é uma equipe desequilibrada, já que é dono da 5ª pior defesa e tem saldo negativo – sofreu mais gols que fez. O Leão é a equipe que mais perdeu entre os 14 primeiros colocados, mas é a que menos empatou, ou seja, a partida desta noite deve ter um vencedor.  

O tabu

Mesmo se tratando de um confronto com poucos duelos – são apenas 13 jogos – o Avaí sustenta um tabu positivo contra o Cruzeiro. A tradicional equipe de Belo Horizonte venceu o Leão da Ilha pela última vez em 2011 e, depois disso, foram disputadas oito partidas – sete pela Série A e o confronto deste ano pela Série B – e o Cruzeiro não conseguiu vencer. 

São seis empates e duas vitórias nas últimas oito partidas, evidenciando o bom momento do Avaí no confronto. O Cruzeiro venceu apenas uma vez na Ressacada, em uma partida realizada ainda em 2010. Se deseja lutar pelo acesso e se aproximar dos concorrentes na tabela – ficaria com 42 pontos e o Avaí pararia nos 43 – somente a vitória é aceitável nesta noite. 

No geral do retrospecto, o Cruzeiro tem leve vantagem, porém os empates são predominantes. A Raposa venceu três vezes, o Leão da Ilha venceu em duas oportunidades e houve empate em oito partidas dentre os 13 jogos disputados.

A escalação

A formação cruzeirense não deve ter surpresas. O time de Felipão está mantendo uma base e só troca jogadores por causa dos vários cartões. Após ficar fora do jogo contra a Chapecoense, na 23ª rodada, Matheus Pereira já tomou três cartões amarelos e está, novamente, suspenso. Para o lugar dele, Patrick Brey deve ser escolhido, sendo a única mudança na defesa.

No meio-campo, Adriano volta de suspensão e deve colocar Jadson no banco, já que o camisa 88 não mostrou o seu futebol, mais uma vez. Giovanni Piccolomo entrou muito bem na última partida, mas ainda não tem preparo físico para jogar os 90 minutos e, por isso, deve ser usado no 2º tempo. O ataque não deve ter surpresas. 

Provável escalação: Fábio; Raúl Cáceres, Manoel, Ramon, Patrick Brey; Adriano, Jadsom Silva, Machado; Airton, Rafael Sobis, William Pottker. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Sobre o adversário

O Avaí e o Cruzeiro estavam juntos na última Série A e foram rebaixados. Com o desejo de retornar à elite do futebol brasileiro, o Avaí tentou buscar nomes experientes para ganhar força – Valdívia, ex-Atlético e Internacional, e Betão, zagueiro ex-Corinthians . Mesmo com muita irregularidade na Série B, o time se acertou e está três pontos atrás do acesso. No campeonato estadual, o time catarinense foi eliminado nas quartas de finais para a campeã Chapecoense.

Já que Geninho estava entregando um futebol nada vistoso no final da sua passagem – perdeu de 3 a 0 em casa para o lanterna Oeste – a diretoria do Avaí resolveu demitir o experiente treinador e trouxe Claudinei Oliveira. Em dois jogos, o treinador venceu as duas partidas e almeja a sequência deste bom momento.

Na escalação, Claudinei contará com a volta do goleiro Lucas Frigieri, do lateral Ramon e do volante Leandrinho, visto que todos estavam suspensos no triunfo sobre o Sampaio Corrêa. O atacante Rodrigão retornou de lesão, porém o Avaí não contará com Alan Costa, suspenso, e Rômulo, que se machucou. Na lateral-direita, o Leão terá um nome bastante conhecido da torcida cruzeirense: Edílson é o favorito para a lei do ex. 

Provável escalação: Lucas Frigeri; Edilson, Alemão, Betão, Iury; Jean Martim, Leandrinho, Pedro Castro, Valdívia; Getúlio, Gastón Rodriguez. Técnico: Claudinei Oliveira.

Avaí x Cruzeiro
30ª rodada do Brasileirão Série B
18/12/2020, 20:15 horas, Ressacada
Transmissão: SporTV (menos SC) e Premiere.
Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI)
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Márcio Iglésias Araújo Silva (PI).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.