Com dúvidas no ataque, Atlético enfrenta o Athletico-PR, fora de casa e “no escuro” novamente

Foto: Bruno Cantini / Atlético

24 dias depois do último confronto, Athlético-PR e Atlético se enfrentam novamente. O jogo do primeiro turno foi adiado e por isso as duas partidas ficaram tão próximas. A grande semelhança dos duelos é que, novamente, o jogo não terá transmissão para a TV brasileira – entenda o porquê. Porém, uma diferença entre os jogos chama a atenção: no primeiro turno o Atlético estava muito desfalcado por causa da COVID-19. Desta vez, o Galo tem muitas opções para todas as posições, principalmente no ataque, onde Sampaoli terá, pela primeira vez, Vargas e Savarino à disposição na mesma partida.

Neste sábado, 12, o Atlético visita o Athlético-PR. A partida, válida pela 25ª rodada do Brasileirão, acontecerá às 17 horas na Arena da Baixada, casa da equipe paranaense. No último dia 18 de novembro, o Furacão venceu o Galo, em Belo Horizonte, por 2 a 0.

Os números e o momento

Mesmo com o triunfo paranaense no primeiro turno, a diferença entre as equipes é bem evidente. O Atlético é vice-líder, com 43 pontos, e secará o São Paulo nesta rodada, já que está 7 pontos atrás do líder e, na próxima quarta, 16, terá duelo entre os primeiros colocados. Enquanto isso, o Athletico-PR luta na parte debaixo da tabela. Mesmo estando em 12º colocado, a diferença é de apenas 4 pontos para a zona do rebaixamento e o Furacão deve ficar atento.

Em caso de vitória do Galo, o time mineiro pode se aproximar do São Paulo. Porém, se tropeçar novamente contra o Athletico-PR, o Atlético pode ver o time paulista disparar, além de perder a posição para o Flamengo, que está um ponto atrás do Galo. Por isso, mesmo fora de casa, a vitória é importantíssima para o Atlético. Já o Athletico-PR pode ganhar até duas posições se triunfar, no entanto, em caso de derrota, o time de Curitiba ficará mais próximo do Z-4. 

O Atlético vem de um tropeço decepcionante em casa. O Galo estava ganhando do Internacional e levou o gol de empate, em uma bobeira, nos minutos finais. Porém, em um recorte maior, o time alvinegro vive um bom momento. A última derrota foi justamente contra o Furacão, em 18/11, e no 2º turno, mesmo com um surto de COVID-19, o Galo não perdeu ainda.

Em contrapartida, o Athletico está em uma sequência ruim. Perdeu as duas últimas partidas – vem de uma derrota por 3 a 1 para o Fluminense – e triunfou pela última vez em 21/11, no melhor momento do Furacão no Brasileirão, visto que havia emplacado 4 vitórias consecutivas. Porém, em um recorte maior, o desempenho assusta: nos últimos 19 jogos, o Athletico ganhou apenas as 4 partidas em sequência.

A curiosidade da partida fica no campo ofensivo: o Atlético é dono do melhor ataque da competição, com 43 gols, enquanto o Athletico-PR tem o pior ataque, com só 20 gols – 10% destes gols foram feitos contra o Atlético no primeiro turno. Pelo lado mineiro, o time de Sampaoli busca melhorar os números fora de casa, visto que o Atlético é o 10º melhor visitante. 

Retrospecto equilibradissimo

O retrospecto entre os dois Atlético´s é curioso e bem equilibrado. O Galo tem uma leve vantagem nos 57 jogos: são 24 vitórias mineiras, 12 empates e 21 triunfos da equipe paranaense. Sob mando de campo do Athletico-PR, o Furacão venceu 13 vezes, empatou 6 partidas e viu o Atlético vencer em 8 oportunidades.

A curiosidade principal fica nos recortes dos jogos recentes: nas últimas partidas foram três vitórias do Furacão e nos três jogos anteriores a estes, o Galo havia vencido três vezes seguidas, ou seja, nos últimos 6 duelos, o Atlético venceu três jogos em sequência e agora o Athletico-PR ostenta esta mesma boa sequência. 

Para ilustrar o equilíbrio, contudo, a boa chance de ter um vencedor na partida desta noite, o blog apurou um número incrível: nos últimos 22 confrontos entre as equipes, apenas em uma oportunidade o placar indicou um empate.

A escalação

Enfim, o Atlético de Sampaoli terá praticamente seu time completo à disposição. A data FIFA, o surto de COVID-19 e as suspensões da última partida, contra o Internacional, obrigaram o treinador argentino a modificar o seu time principal. Com a volta de Savarino, Alonso e Rafael, Sampaoli terá muitas opções para a escalação. As baixas são Jair e Tardelli lesionados, além de Dylan Borrero, que está na seleção da Colômbia sub-20. 

Pensando na importante partida contra o líder São Paulo na próxima quarta, 16, o Galo tem três pendurados que poderão atuar: Réver, Igor Rabello e Hyoran devem ficar atentos para não desfalcar o Atlético na importante partida do meio de semana.

Jorge Sampaoli terá trabalho para decidir a escalação. O Atlético tem muitas opções e existem diversas dúvidas para o meio-campo e o ataque. Na defesa, o Galo deve ter sua formação tradicional.

Pela primeira vez, o Atlético contará com Savarino e Vargas na mesma partida. Por isso há uma grande dúvida. Savarino, Sasha e Keno são considerados titulares, porém Vargas é o dono da camisa 10 e estreou muito bem. Os quatro atacantes podem atuar juntos, com Sasha na armação, no entanto um destas peças pode ficar como suplente. Já o meio-campo conta com uma disputa entre Hyoran, Alan Franco, Zaracho e Nathan por duas vagas, além da possível utilização de Eduardo Sasha na função de armador.

Provável escalação: Éverson; Guga, Réver, Alonso, Arana; Allan, Alan Franco (Hyoran), Eduardo Sasha (Nathan ou Zaracho); Savarino, Vargas, Keno. Técnico: Sampaoli

Sobre o adversário

Certamente o discurso do treinador Paulo Autuori antes da partida desta tarde será baseado na boa atuação contra o Atlético no último mês. O experiente técnico ainda poderá ressaltar seu retrospecto em 2020 contra o Galo: são duas partidas – uma pelo Botafogo e outra pelo Athletico-PR – e duas boas vitórias. Autuori é algoz do Atlético? A lei do ex existe no mundo dos técnicos? O torcedor paranaense quer acreditar nisso.

O Furacão não vive um grande momento, como citado anteriormente, porém o torcedor poderá confiar em alguns jogadores. Renato Kayzer é o grande nome do ataque da equipe e já marcou 4 gols no Brasileirão com a camisa rubro-negra. Ele, certamente, dará trabalho nas jogadas aéreas. Já o mineiro Nikão, revelado pelo Atlético, fez apenas um gol no Brasileirão e justamente contra seu ex-time. Mais lei do ex?

São perguntas que apenas a partida irá responder, no entanto é uma certeza a estratégia de jogo do Athletico-PR: o contra-ataque. Com certeza, a equipe de Autuori buscará escapar em contragolpes para agredir o Galo. Como desfalques, o Athletico não contará com os suspensos Thiago Heleno e Wellington, dois nomes experientes da equipe. 

Provável escalação: Santos; Erick, Pedro Henrique, Zé Ivaldo (Felipe Aguilar) e Abner; Richard, Christian e Léo Cittadini; Nikão, Carlos Eduardo e Kayzer. Técnico: Paulo Autuori.

Athletico-PR x Atlético
25ª rodada do Brasileirão Série A
12/12/2020, 17:00 horas, Arena da Baixada
Transmissão: sem transmissão para o Brasil
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Anderson José de Moraes (SP).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.