Cruzeiro deveria mandar os seus jogos no Independência? Veja os números da Raposa como mandante no Horto

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O grande problema esportivo do Cruzeiro em 2020 é o baixo desempenho em casa. O time mineiro é o 4º pior mandante – à frente apenas dos piores times do campeonato – e venceu somente 4 de 13 jogos no Mineirão. Enquanto isso, quando é visitante o desempenho é muito diferente. O Cruzeiro é o 3º melhor visitante da competição e fez boa parte dos seus pontos longe do Gigante da Pampulha.

A vitória importante – mesmo que polêmica – contra o América nesta quarta, 02, deixou os cruzeirenses com uma dúvida: o problema é ser mandante ou é apenas jogar no Mineirão, visto o bom triunfo contra o Coelho em Belo Horizonte, mas como visitante. A dúvida é pertinente e não tem uma resposta exata. Voltar a mandar jogos no Independência, como foi em 2012, resultaria em um melhor desempenho?

Não é possível afirmar. A casa do Cruzeiro sempre foi o Mineirão e existe uma química entre a instituição e o estádio, porém o atual desempenho urge por mudanças. O Cruzeiro tropeçou nove vezes em casa nesta Série B e tem que vencer todas as seis partidas como mandante que restam para sonhar com o acesso.

Para sanar as perguntas de alguns torcedores, o blog trouxe os números do Cruzeiro como mandante no novo Independência, ou seja, inaugurado em 2012.

  • Em 2020, houve a derrota de 1 a 0 para o Coimbra;
  • Em 2019 teve apenas duas partidas e ambas terminaram em derrota. A Chapecoense venceu o Cruzeiro por 2 a 1 e o Grêmio goleou por 4 a 1;
  • Em 2018, o Cruzeiro venceu a Chapecoense por 3 a 0, na única partida no ano como mandante no Independência;
  • Em 2016, o Cruzeiro fez duas partidas como mandante no Horto: vitória sobre o Internacional por 4 a 2 e empate com o Coritiba por 2 a 2; 
  • Em 2013, o Cruzeiro campeão brasileiro atuou apenas uma vez no Independência: a goleada por 5 a 0 sobre o Goiás iniciou a campanha vitoriosa; 
  • Em 2012, o Cruzeiro mandou 13 jogos no Horto: foram 6 vitórias, 2 empates e 5 derrotas
  • A Raposa não atuou como mandante no Independência em 2017, 2015 e 2014;

Em resumo, desde 2012, após a reforma do estádio que fica no bairro do Horto em Belo Horizonte, o Cruzeiro fez 20 partidas como mandante no Independência. Nestes confrontos, a Raposa saiu vitoriosa do Horto em 9 oportunidades, houve empate 3 vezes e foi derrotada 8 vezes. Um aproveitamento de 50% dos pontos disputados como mandante no Independência.

Na atual edição da Série B, o Cruzeiro venceu 4 partidas, empatou outras 4 e perdeu 5 vezes, nos 13 embates no Mineirão. Sendo assim, o time mineiro tem aproveitamento de 41,1% no Gigante da Pampulha na divisão de acesso.

O histórico do Horto é ligeiramente superior, porém não é evidente que a mudança fará diferença nos resultados. É provável que o Cruzeiro siga mandando os seus jogos no Mineirão. Para o torcedor, certamente, o que importa são os pontos e o acesso. Mas, na sua opinião, está na hora do Cruzeiro deixar o Mineirão e mandar jogos no Independência? Deixe a sua opinião nos comentários. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários