Curtas | Data da volta de Tardelli e dos atletas infectados, punição no Cruzeiro, fala sobre Giovanni Piccolomo e muito mais. Resumo semanal de Atlético e Cruzeiro

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro e Bruno Cantini / Atlético

Blog Bola Pra Frente traz um resumo semanal das notícias dos gigantes mineiros, com informações rápidas, pontuais e que deixem o torcedor atualizado sobre Atlético e Cruzeiro.

Atlético

Vitória e liderança momentânea

O Atlético enfrentou o surto de COVID-19 e conseguiu se manter na liderança, pelo menos momentaneamente. O Galo duelou com o Botafogo na última quarta, 25, no Mineirão e venceu a equipe carioca por 2 a 1. Os gols atleticanos foram marcados por Keno e Sasha. O Atlético é líder com 42 pontos, porém pode ser ultrapassado pelo São Paulo, que tem 41 pontos e joga na próxima quinta, 03, contra o lanterna Goiás.

Brasileirão dos pontos perdidos

Quando o atleticano, ou qualquer outro torcedor, ficar falando que só determinada equipe perdeu pontos bobos, envie esta matéria. O blog fez um levantamento de todos os pontos desperdiçados pelos timss favoritos neste Brasileirão, o qual não tem nenhuma unanimidade. Confira e analise!

Quando os jogadores voltarão?

O surto de COVID-19 esteve presente na Cidade do Galo, porém esta folga de 11 dias aconteceu no momento certo. Neste intervalo, boa parte dos infectados voltarão. Sávio, Alan Franco, Allan, Vargas, Victor, Guga e Réver já voltaram. Além deles, a comissão técnica já retornou. Sampaoli ainda espera o retorno de Éverson e Jair, que completam dez dias de teste positivo nesta segunda, 30, e, se testarem negativo, retornarão aos treinamentos. Gabriel teve sintomas e ficará mais tempo afastado. Rafael só voltará aos treinos após a partida contra o Internacional. 

Renovação de Victor

Um santo. Um ídolo. Victor Leandro Bagy renovou com o Atlético até o final desta temporada e estará com o grupo, pelo menos, até o final do Brasileirão. Ele anunciou o acordo nas suas redes sociais, porém Sérgio Sette Câmara já havia falado sobre este assunto. O atual presidente renovou com Victor e Diego Tardelli até o final desta temporada, mas deixou a renovação para o restante de 2021 para o próximo presidente – Sérgio Coelho – que decidirá sobre a continuação destes dois multicampeões pelo Galo.

A volta de Tardelli

O ímpeto do jogador é um fator preponderante para acelerar as recuperações. E isso aconteceu com Diego Tardelli. O ídolo da torcida atleticana quebrou o tornozelo em julho, em um jogo treino com o América-MG. Desde então, ele está se recuperando. A expectativa era que o atacante de 35 anos retornasse apenas em 2021, porém, segundo Rodrigo Lasmar, ele deve estar à disposição de Sampaoli em dezembro. A massa, certamente, está ansiosa para o retorno de Tardelli.

Novo presidente praticamente decidido

A eleição presidencial no Atlético, no próximo dia 11, será meramente protocolar, visto que apenas a chapa formada por Sérgio Coelho e José Murillo Procópio se inscreveu. Apoiado pelos investidores, Sérgio se tornará presidente do Atlético e já até se pronunciou sobre as suas expectativas. Segundo ele, o seu mandato terá quatro pilares: investimento na base, elenco forte e competitivo, inauguração da Arena MRV e reestruturação financeira.

Vitória no caso Bolt

Mais um processo judicial em que o Atlético conseguiu uma importante vitória. Desta vez, Maicon Bolt que recebeu uma resposta negativa do TRT-MG, que resolveu extinguir a ação trabalhista do ponta ex-Atlético. Esta ação cobrava mais de 22 milhões do Galo. Além da extinção desta causa, o jogador foi obrigado a pagar 15% de honorários ao Atlético – valor gira em torno de 3 milhões. A defesa de Maicon Bolt disse que irá acionar o CNRD para novos desdobramentos.

Novas camisas

O Atlético conhece o seu torcedor. Ele sabe que, se fizer camisas diferentes e bonitas, a torcida irá comprar em peso. E isso acontecerá, mais uma vez em 2020. Após os sucessos do Manto da Massa e das camisas de jogo, o Atlético lançou, na mesma semana, o terceiro uniforme – cinza e com o emblema histórico – e duas camisas novas de treino. Confira o terceiro uniforme aqui e as camisas de treino aqui.

Cruzeiro

Venceu o líder

O Cruzeiro foi até Chapecó e confrontou o líder. Em uma partida muito segura defensivamente e com boas jogadas ofensivas, a Raposa conseguiu quebrar os bons números da Chapecoense em casa. Na terça, 24, Rafael Sóbis decidiu o placar de 1 a 0, em uma bela batida de falta. A Chapecoense, líder da competição, não conseguiu agredir o Cruzeiro, que segue com um ótimo aproveitamento fora de casa. 

Perdeu (em casa para o) Confiança

Enquanto fora de casa o desempenho é bom, como mandante o Cruzeiro alcançou o 9º tropeço em 13 partidas, um número vergonhoso. Isso aconteceu após a derrota por 2 a 1 desta sexta, 27, onde o Confiança jogou melhor que a Raposa. Com uma marcação ruim e ineficiente – o blog até havia falado sobre a pressão mal exercida pelo Cruzeiro – a equipe mineira perdeu novamente e voltou à 16ª posição da Série B, visto que o Vitória triunfou nesta rodada.

Por que Giovanni Piccolomo ainda nem estreou?

A torcida certamente estava fazendo esta pergunta. Um jogador com um histórico tão positivo na Série B e com uma característica que está em falta no plantel cruzeirense deveria ter ganhado mais chances com Felipão, no entanto Giovanni Piccolomo sequer estreou. Após a partida contra o Confiança, o treinador foi perguntado e respondeu que, quando ele chegou, Giovanni estava seis ou sete quilos acima do peso. Por isso, o jogador ainda está aprimorando a parte física. Em breve Giovanni poderá fazer a sua estreia.

De contrato novo

Um dos melhores reforços do ano ganhou contrato novo. Ramon, zagueiro que chegou sem levantar muitas expectativas, se firmou como boa opção para o elenco cruzeirense. O zagueiro, que também atua como volante, tinha contrato até o final deste ano e renovou até o fim de 2023. Ramon tem 25 anos e faz uma boa dupla ao lado de Manoel.

Novamente punido

O Cruzeiro, como informado na última semana, já havia anunciado que não contrataria novos jogadores, porém, neste momento, a equipe de BH não está sequer na possibilidade de inscrever atletas por causa de uma nova punição. Assim como no caso envolvendo o Zorya e Willian Bigode, o Cruzeiro foi punido por falta de pagamento e não pode contratar. Desta vez, a dívida é com o PSTC, equipe paranaense, sobre um percentual referente à venda do zagueiro Bruno Viana. O valor gira em torno de 1,3 milhão de reais.

Cruzeiro confirma atraso de salário

Crise financeira não é nenhuma novidade no cenário do futebol brasileiro, ainda mais potencializada pela pandemia. Porém, o rombo no Cruzeiro é ainda maior, visto todos os crimes cometidos nos últimos anos. Por isso, os atrasos salariais existem e existirão por alguns anos. Desta vez, o Cruzeiro confirmou, por meio de uma nota, que está com uma folha e meia de pagamento atrasado a todas as pessoas do clube, desde o administrativo, time feminino, até o badalado time masculino.

Monopólio na base?

Bruno Sartori, jornalista da ESPN, divulgou uma informação que foi prontamente negada pelo Cruzeiro. Segundo Bruno, havia uma bomba próxima de explodir no Cruzeiro. Esta bomba se tratava de um monopólio impressionante nas categorias de base. Seriam 60 futuros jogadores ligados a um mesmo poderoso empresário e ex-dirigente do Cruzeiro, que comandaria assim as categorias de base, visto que ele teria metade de toda a base cruzeirense. O Cruzeiro e Bruno Vicintin, ex-dirigente, empresário de jogadores e nome especulado pelos torcedores, negaram veementemente esta história.

Partida contra o CSA

Não é uma das melhores lembranças da história do Cruzeiro. Certamente, foi o momento mais trágico da rica história do clube azul celeste. Porém, ao completar um ano da derrota para o CSA, na fatídica noite do erro de Thiago Neves, o blog fez questão de fazer um levantamento sobre a situação de cada um dos 14 atletas cruzeirenses envolvidos naquela partida. O 2020 destes atletas deixam ainda mais claro a montagem ridícula de elenco feita pela diretoria cruzeirense no ano passado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários