Curtas | Fala de Felipão sobre reforços, saída de joia cruzeirense, novos casos de COVID no Atlético, declaração de Andreata e muito mais. Resumo semanal de Cruzeiro e Atlético

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro e Bruno Cantini/Atlético

O blog Bola Pra Frente traz um resumo semanal das notícias dos gigantes mineiros, com informações rápidas, pontuais e que deixam o torcedor atualizado sobre Cruzeiro e Atlético.

Luta contra o racismo

É necessário iniciar com um tema em comum entre as equipes. Na última sexta, 20, foi comemorado o Dia da Consciência Negra e os clubes mineiros fizeram questão de se posicionar contra o racismo, que existe e fica cada dia mais claro na sociedade. Confira as posturas de América, Atlético e Cruzeiro e participe da luta antirracista.

Cruzeiro

Empate com o Figueirense

Após uma longa folga de 11 dias, o Cruzeiro voltou a campo nesta sexta, 20, tentando dar continuidade ao bom momento. O time permanece invicto, porém o tropeço contra o Figueirense deixou marcas na equipe cruzeirense. Além de ser o segundo empate consecutivo em casa – as duas partidas foram contra times da parte debaixo da tabela – o Cruzeiro teve um mau desempenho e mereceu o empate de 1 a 1 com o Figueirense, que amarga a 18ª posição. O Cruzeiro está três posições acima, na 15ª colocação. 

Não chegará mais reforços

Logo após o término da partida desta sexta, Felipão, mesmo abalado por um tropeço indesejado, concedeu uma entrevista coletiva. O experiente técnico fez questão de deixar bem claro que esperava a contratação de Jonathan Copete, porém o negócio não deu resultado e ele não vestirá a camisa azul celeste. Com isso, segundo Scolari, o elenco está fechado e terminará a temporada com estes jogadores. A Raposa ainda pode contratar até dia 9 de dezembro, porém Felipão afirmou que as contratações serão feitas só na próxima temporada.

Contratações confusas

Algumas pessoas podem alegar que o Cruzeiro contratou muito e não precisaria de novos jogadores. Porém, mesmo com a chegada de vários atletas, as negociações confusas aconteceram aos montes na equipe celeste neste ano. A Diretoria atual e o Conselho Gestor, que geriu no início do ano, não tiveram planejamento e sete jogadores deixaram o Cruzeiro sem dar nenhuma explicação em campo, além de todos as contratações que estão encostadas ou atuando mal na equipe mineira.

O retorno de quem não foi

Falando sobre negócios confusos, um bom exemplo é o imbróglio envolvendo Daniel Guedes. O lateral-direito chegou emprestado pelo Santos até o final de 2021 e fez apenas sete jogos no Cruzeiro. O Cruzeiro e o Goiás ingenuamente negociaram um “reempréstimo” do jogador até o término deste Brasileirão, porém a CBF permite apenas que o clube detentor do passe negocie o atleta, ou seja, o Cruzeiro teria que rescindir com Daniel e o Goiás negociaria com o Santos. Como o prazo para inscrever jogadores na Série A encerrou nesta sexta, 20, Guedes foi devolvido para o Cruzeiro.

Vai e volta com só 12 minutos em campo

Já Zé Eduardo também está em uma situação bem inusitada. Autor de 9 gols em 11 jogos neste ano, o centroavante de 21 anos retornou ao Cruzeiro no início de setembro. Para permitir a volta, o América-RN pegou 15% do passe do atleta. No entanto, Zé Eduardo jogou apenas 12 minutos contra o Oeste e a diretoria resolveu emprestar novamente ao América-RN, que desejava contar com o jogador, mas não aceitaria devolver os 15%. Com esta grande confusão, o atleta, que já havia viajado para Natal, retornou para BH e treinará afastado.

Uma promessa cruzeirense foi emprestada para a Série A

Visando dar mais rodagem para uma joia, o Cruzeiro confirmou o empréstimo de Vinícius Popó, atacante de 19 anos que é destaque nas categorias da base desde os seus 13 anos, quando chegou na Toca. Popó fez apenas oito partidas como profissional – nunca como titular e só três neste ano – e ficará cedido ao Sport Recife até final da Série A. Vinicius Popó sempre foi tratado como uma grande promessa – tem multa rescisória para times europeus na casa dos 100 milhões de euros – e, por isso, foi emprestado sem passe fixado, retornando para a Toca no no início de 2021, a fim de cumprir o seu contrato com a Raposa, que vai até dezembro de 2024.

Marquinhos Gabriel e Fred

Dois nomes importantes para o rebaixamento foram pauta desta semana do Cruzeiro. Foi confirmado nesta sexta, 20, a rescisão contratual de Marquinhos Gabriel. O ponta estava emprestado, pediu para voltar, fez apenas quatro jogos e foi desligado, visto que estava atuando muito mal. Ele chegou no início de 2019, com a intenção de substituir Arrascaeta, porém os seus 4 gols em 56 jogos mostram o fracasso que foi. Já Fred foi envolvido em outra questão. O centroavante, que está atualmente no Fluminense, fechou um acordo milionário com o Cruzeiro para receber as suas pendências. Confira os valores!

COVID-19 no feminino e na base masculina

A COVID-19, infelizmente, não é exclusividade do lado alvinegro de BH e está em todos os lugares. Como citado na última semana, o time feminino da Raposa teve um surto de coronavírus, onde 10 atletas testaram positivo. Felizmente, a partida desta semana foi devidamente cancelada. As Cabulosas enfrentariam o Atlético feminino, que entendeu a situação e adiou a partida. Além da equipe feminina, as categorias de base do Cruzeiro começaram a indicar casos. O treinador Gilberto Fonseca, o preparador Ângelo Alves e três jogadores – Riquelmo, Denivys, do sub- 20, e Henrique, do sub-17 – testaram positivo para este vírus. O blog deseja uma boa recuperação a todos.

Atlético

1º revés em casa

Uma partida adiada desde o dia 29 de agosto aconteceu neste último dia 18, onde o azarado Atlético estava completamente desfalcado por causa da COVID-19. Com um time mesclado e sem entrosamento, o Galo jogou mal e perdeu para o Athletico-PR por 2 a 0 no Mineirão. Além da derrota, o time alvinegro perdeu a chance de abrir cinco pontos na liderança e deixou de estar invicto em casa no Brasileirão.

Por que não teve transmissão da TV?

O atleticano pode estar se perguntando o porquê da partida contra o Athletico-PR não ter passado na televisão brasileira. Nem Premiere, SporTV e muito menos TNT poderiam passar o jogo e o blog detalhou a razão para isso acontecer. Confira e entenda! É importante ressaltar que no dia 12 de dezembro, jogo do 2º turno na casa do Furacão, isto acontecerá novamente. Já neste final de semana, no dia 22, contra o Ceará, a Globo Minas e o Premiere irão transmitir.

Novos casos de COVID-19

Infelizmente, o surto da COVID-19 atingiu o Atlético. Na segunda,16, nove casos foram divulgados, se juntando aos atletas que já haviam testado positivo nas suas respectivas seleções. Na quarta, 18, dia do confronto com o Athletico-PR, mais 10 casos foram anunciados. Após o revés, mais quatro foram diagnosticados com o coronavírus: Júnior Chávare e Éder Aleixo representam a comissão técnica, enquanto Éverson e Jair aumentam o número de jogadores fora de combate: o Galo só terá 16 profissionais para a partida deste domingo, 22, frente ao Ceará. O time feminino também contou com três baixas por causa da COVID-19, evidenciando que o surto é geral na Cidade do Galo.

50% dono de Guilherme Arana

Para muitos a melhor contratação do ano, Guilherme Arana chegou e tomou conta da ala esquerda atleticana. Vista a ótima fase do jogador, o Atlético se antecipou e efetuou a compra de 50% de Guilherme Arana junto ao Sevilla. O lateral de 24 anos chegou emprestado pela equipe espanhola até junho de 2021. No ato do empréstimo, o Atlético acertou um valor de 2,5 milhões de euros pela cessão e mais 500 mil euros para ficar com 50% em definitivo, ou seja, o Galo pagou 3 milhões de euros em 50% do promissor lateral. Segundo o Ge.com, os outros 40% que pertencem ao Sevilla estão estipulados em 2 milhões de euros e o Atlético deve comprar em junho de 2021, resultando em 5 milhões de euros em 90% de Guilherme Arana.

Reunião entre mecenas, futuro presidente e Sampaoli

Mesmo diagnosticado com a COVID-19, Jorge Sampaoli não para de pensar no Atlético. Porém, desta vez, ele foi convidado para uma reunião com cinco importantes pessoas do Galo. Rafael Menin, Renato Salvador, Ricardo Guimarães e Rubens Menin, os magnatas atleticanos, se reuniram virtualmente com Sèrgio Coelho, candidato à presidência no Atlético. Eles convidaram Sampaoli, a fim de reafirmar a confiança no trabalho do técnico e falar da expectativa de contar com “Sampa” por muitos anos. Por isso, segundo o GE.com, foi sinalizado uma possibilidade de renovação até 2022 e Sampaoli viu com bons olhos. Sem a eleição de Coelho, este contrato ainda não sairá, no entanto já é importante ver que os mecenas e o futuro presidente estão fechados com Sampaoli. 

Procuradoria do STJD denuncia Sampaoli

Mesmo massacrando o Flamengo por 4 a 0, no último dia 08, Jorge Sampaoli foi alvo de uma denúncia no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. A procuradoria do STJD denunciou Sampaoli e o analista de desempenho Diogo Alves, alegando que ambos estavam em contato por meio do celular. Ainda na denúncia, eles reiteram que Sampaoli estava suspenso e não poderia estar no estádio, visto que no contexto atual de pandemia, só a delegação pode estar no Mineirão. Com isso, Sampaoli pode ter descumprido a regra de suspensão. O curioso é que, na partida contra o Red Bull Bragantino, Jorge Sampaoli também estava nas tribunas, mesmo cumprindo suspensão. O caso denunciado será julgado em dezembro.

Declaração de Andreata

Logo após a derrota para o Athletico-PR, a rádio Itatiaia trouxe a informação de uma festa promovida por Gabriel Andreata no dia 08 de novembro, onde a comissão técnica atleticana estava e poderia ter se iniciado a contaminação da COVID-19. Não existem comprovações científicas para certificar onde o foco do coronavírus se inicia, ou seja, esta possibilidade fica apenas no imaginário. Porém, com toda a repercussão, Andreata, diretor do Atlético, fez questão de se posicionar. Em nota enviada ao GE.com, ele afirmou que promoveu esta comemoração em um restaurante e não em um local de festa e, ainda segundo ele, todos seguiram os protocolos de saúde.

Nova camisa

O Atlético deve chegar ao sexto desenho diferente de camisa em 2020. Após o Manto da Massa, duas camisas para o time feminino e duas para o time principal, a Le Coq e o Atlético devem criar um terceiro uniforme até o final do ano, segundo o portal Camisa Doze. Este uniforme alternativo deve ter uma cor grafite / cinza, indo na direção contrárias das camisas das últimas temporadas, onde o terceiro uniforme era inteiramente preta.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.