A COVID-19, infelizmente, chegou na Cidade do Galo: nove casos são divulgados nesta segunda

Foto: Pedro Souza / Atlético

Mesmo com um protocolo exemplar, o Atlético não ficou imune ao coronavírus. Na noite desta segunda-feira, 16, o site oficial do Galo emitiu uma nota anunciando que vários testes da COVID-19 haviam dado positivo. Em meio a este grupo está o treinador atleticano, diversos membros da comissão técnica e apenas um jogador.

Gabriel testou positivo nesta segunda e se juntará a outros quatro atletas do Atlético que estão com vírus. Rubens, volante do time de transição, tinha contraído o vírus na última semana. Sávio e Rômulo estavam com a Seleção Brasileira sub-17 e também testaram positivo.

Alan Franco havia sido o último caso. O meio-campista equatoriano foi diagnosticado com o coronavírus na sua seleção e está isolado no seu país natal. Assim como os outros jogadores, o zagueiro Gabriel ficará isolado nas próximas semanas e só retornará aos treinos quando testar negativo.

Os outros oito casos anunciados nesta noite são da comissão técnica e da parte executiva do Atlético. O treinador Jorge Sampaoli, o auxiliar Jorge Desio, o preparador físico Pablo Fernández, o auxiliar de preparação física Marcos Fernández, o treinador de goleiros Danilo Minutti e o analista de desempenho Frederico Fortes desfalcarão a comissão técnica atleticana nos próximos treinamentos e jogos. Por causa disso, Leandro Zago, técnico do time de transição, é o mais indicado para ficar na beirada de campo nas próximas partidas.

Já na parte executiva, Gabriel Andreata, gerente de futebol, e Domênico Bhering, diretor de comunicação, também contraíram o vírus e ficarão isolados.

É importante frisar que Jorge Sampaoli tem 60 anos e, portanto, está dentro do grupo de risco. Todas as pessoas, certamente, esperam que todos eles permaneçam assintomáticos ou com apenas sintomas leves.

A pandemia está entre nós. Devemos fazer a nossa parte usando máscaras, evitando aglomerações desnecessárias e lavando bem as mãos, para honrar todas as 166 mil pessoas que faleceram por esta doença. Força aos membros da equipe alvinegra e para todos aqueles que perderam alguém querido nesta pandemia. Isso tudo vai passar!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.