Confira 4 motivos para o torcedor mineiro acompanhar as quartas de final da Copa do Brasil 2020

Foto: CBF

Apenas uma grande equipe mineira joga neste meio de semana: o América. Cruzeirenses e atleticanos ficarão apenas acompanhando as quartas de finais da Copa do Brasil, já que as duas tradicionais equipes de Minas Gerais foram eliminadas precocemente.

O Galo foi eliminado tragicamente para o Afogados, ainda em fevereiro, com Dudamel e Rui Costa no time. Depois disso, uma reformulação foi feita. Já a Raposa foi derrotada pelo CRB, de Léo Gamalho. A primeira partida aconteceu antes da pausa do futebol, onde o algoz do Cruzeiro marcou dois gols, dentro do Mineirão, praticamente concretizando a demissão de Adilson Batista.

Quem persiste firme é o Coelho. A equipe de Lisca segue firme na Copa do Brasil e está fazendo história. Pela 1ª vez, o América irá disputar um mata-mata tão avançado da Copa do Brasil, uma competição tradicionalíssima. Além da importância esportiva, o time mineiro já lucrou mais de 10 milhões de reais por avançar nas fases anteriores, um valor que irá ajudar muito o América a organizar as finanças.

Os americanos certamente estão ansiosos para ver os jogos destas quartas de final. Mas qual é a razão para atleticanos e cruzeirenses assistirem estas partidas? Só pelo prazer de ver uma competição de mata-mata ou tem mais algo em jogo? O blog Bola Pra Frente traz para você 4 motivos para acompanhar as quartas de final desta Copa do Brasil.

*Todas as partidas irão acontecer nas próximas quartas (11 e 18) e terão transmissão do SporTV e Premiere. A Globo transmitirá as partidas das 21:30.

Concorrentes atleticanos se enfrentando

Flamengo e São Paulo protagonizarão as partidas mais aguardadas desta fase da competição. O último encontro entre as equipes aconteceu 10 dias atrás e o Tricolor Paulista venceu por 4 a 1, dentro do Maracanã, palco da partida desta quarta, 11. A defesa flamenguista, como também foi possível ver contra o Galo no último domingo, está muito mal, da mesma forma que os defensores são paulinos não passam confiança: são onze gols sofridos nos últimos quatro jogos de mata-mata. Certamente haverá muitos gols.

Além disso, a partida marca o encontro entre o 3º e o 4º do Brasileirão, ou seja, os atleticanos devem ficar de olho nas atuações dos concorrentes. Se o São Paulo for eliminado, a equipe paulista, assim como o Galo, terá apenas o Campeonato Brasileiro como foco.

Outro ponto do confronto que pode ser destacado para os torcedores mineiros assistirem é o duelo entre Rogério Ceni, recém-chegado no Flamengo, e Fernando Diniz, que eliminou o ex-goleiro são-paulino nas oitavas, quando Rogério estava no Fortaleza. Para finalizar, um dado interessante é que o Flamengo não vence o São Paulo desde 2017.

  • 11/11: Flamengo x São Paulo, Maracanã, às 21:30.
  • 18/11: São Paulo x Flamengo, Morumbi, às 21:30.

Líder da Série B contra a equipe de velhos conhecidos

Cuiabá, juntamente com o América, são as grandes “zebras” desta edição. O modesto time mato-grossense, criado em 2001, está chegando mais longe que o esperado e deseja alcançar feitos ainda maiores. Para isso, a equipe do centro-oeste deve passar pelo Grêmio, equipe penta-campeã da competição – está buscando o hexa, que apenas o Cruzeiro tem. O time gaúcho é conhecido como uma equipe copeira e não deve fazer jogo fácil.

Com o Cuiabá em campo, os cruzeirenses poderão secar um rival direto para o acesso à Série A. Mesmo distante, a Raposa deseja alcançar o G-4 da Série B e o Cuiabá está lá desde o início da divisão de acesso. Além de ver como está jogando o rival, o cruzeirense pode torcer para a continuação da modesta equipe na Copa do Brasil, pois, desta forma, o Cuiabá dividiria o foco e poderia começar a tropeçar na Série B.

Já no Grêmio, a atenção do Cruzeiro é diferente, Os comandados de Renato Gaúcho contam com diversos ex-jogadores da Raposa. Alguns como Lucas Silva, Alisson, Orejuela – que tem vínculo com a equipe mineira, mas deve ser negociado – ainda tem o carinho de boa parte da torcida, porém Robinho, Diego Souza e Diogo Barbosa, mesmo com alguns títulos desses atletas, não têm a mesma afeição da maioria dos torcedores cruzeirenses. Vale a pena ver a “filial” cruzeirense de Renato Gaúcho.

  • 11/11: Cuiabá x Grêmio, Arena Pantanal, às 19 horas.
  • 18/11: Grêmio x Cuiabá, Arena Grêmio, às 16:30.

O novo Palmeiras frente o Ceará, um dos próximos adversários do Atlético

Um confronto interessante entre Abel Ferreira, a novidade europeia, e Guto Ferreira, o carismático e talentoso “Gordiola”. O embate entre Palmeiras e Ceará promete ser um jogo bem estudado, na questão tática. Dentre as características das duas equipes, ambos irão procurar o contra-ataque. O ponto negativo são os desfalques.

O Ceará não contará com Vina e mais seis baixas. O meio-campista, que estava no Atlético no último ano, é o grande nome da equipe nordestina e irá fazer falta. Vinicius testou positivo para a COVID-19 e ficará isolado por 10 dias, como manda o protocolo da CBF. Já o Palmeiras não contará com Weverton, Matías Viña, Gabriel Menino e Gustavo Gómez que estarão defendendo as suas respectivas seleções. Wesley e Felipe Melo se lesionaram seriamente e ficarão de fora da temporada. Luiz Adriano é dúvida com problema muscular, e deve ficar fora.

A atenção dos atleticanos deve ser para observar o novo Palmeiras de Abel Ferreira, que certamente será um concorrente na parte final do Brasileirão, visto o bom elenco palmeirense. Por outro lado, o torcedor do Galo deve ficar de olho no Ceará, visto que enfrenta a equipe de Guto Ferreira no domingo seguinte à segunda partida. No domingo, dia 22, o Atlético vai até o belíssimo estado nordestino enfrentar o Ceará.

  • 11/11: Palmeiras x Ceará, Allianz Parque, às 16:30.
  • 18/11: Ceará x Palmeiras, Arena Castelão, às 19:00.

O América de Lisca Doido contra o líder do Brasileirão

O jogo mais esperado pelos mineiros. Uma partida histórica para o América, que chegou nesta fase com muito merecimento. E no sorteio, a equipe que está em 2º na Série B deu o azar de enfrentar o 1º da Série A. O Internacional será um grande desafio para o Coelho. Mesmo com todos os elogios, o Colorado vive uma crise interna. Eduardo Coudet pediu demissão e, surpreendentemente, Abel Braga, ídolo da equipe, foi contratado para dirigir o time de Thiago Galhardo. É a chance do gaúcho Lisca colocar o Internacional na roda e se classificar.

O atleticano certamente ficará de olho para acompanhar o Internacional, pois a equipe alvinegra de Belo Horizonte está em 2º, um ponto atrás do time gaúcho. Já os cruzeirenses focarão na equipe americana, já que no dia 2 de dezembro, os rivais mineiros se enfrentarão, em uma partida importantíssima para a Raposa se recuperar.

Quem está preocupado apenas com o jogo de quarta são os americanos. A história já foi feita e qualquer passo a mais dado pelo elenco do América será ainda mais lembrado no futuro.

Mesmo com foco na Série B, competição mais importante, por causa do acesso à elite, o Coelho deve colocar força máxima nas duas partidas, tentando surpreender a equipe de Abel Braga. Messias terá muito trabalho com Thiago Galhardo e Zé Ricardo com as penetrações de Patrick e Edenílson, ao mesmo tempo que os laterais do Internacional, ponto fraco da equipe, terão que ficar atentos com os passes de Alê e as infiltrações do ligeiro Ademir. O jogo promete!

  • Internacional x América, Beira-Rio, às 21:30.
  • América x Internacional, Independência, às 21:30.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.