Em busca de um feito inédito em 2020, Cruzeiro enfrenta o Guarani no Mineirão

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Para dar sequência no bom momento e seguir na recuperação, o Cruzeiro deve seguir vencendo, principalmente as partidas em Minas Gerais. Em caso de mais uma vitória, ou até mesmo um empate, a Raposa irá conseguir um feito inédito neste ano: será a 7ª partida consecutiva invicto, melhor marca cruzeirense no ano. Com Adilson, no início do estadual, e com Enderson, no fim do Mineiro e nas primeiras rodadas da Série B, o time mineiro conseguiu 6 jogos consecutivos sem derrota. Chegou a hora de dar essa felicidade aos torcedores?

O Cruzeiro duela com o Guarani-SP nesta segunda, 09, às 20 horas, no Mineirão. O jogo é válido pela 21ª rodada da Série B e trata-se de um confronto direto, visto que o Bugre está em 14º e a Raposa em 15º. Uma vitória, para qualquer uma das equipes, ajuda muito a distanciar do Z-4. 

Mesmo com a boa sequência de seis jogos invictos, três vitórias nos últimas quatro partidas e dois triunfos seguidos, o Cruzeiro ainda não conseguiu mudar de foco. O objetivo ainda é deixar as posições próximas à zona do rebaixamento. São três pontos de diferença para o Z-4 e onze de distância do G-4. 

Em caso de vitória, além de ultrapassar o Guarani, rival desta noite, a Raposa pode alcançar a 10ª posição. Porém, para isso acontecer, o Cruzeiro deve contar com uma grande combinação de resultados. Se houver empate, a equipe mineira terminará a rodada em 15º e poderá se aproximar do Z-4. Caso seja derrotado, o time azul celeste pode cair para a 16ª posição. O Guarani tem, praticamente, as mesmas possibilidades do Cruzeiro, porém um empate já seria bom, visto que seguiria no 14º lugar independente dos outros resultados.

Pelo elenco, os objetivos e poder financeiro, o Cruzeiro é favorito. Todavia, ao analisar os números em casa, a equipe mineira não passa tanta confiança. A Raposa é o 6º pior mandante da Série B e tropeçou em seis de dez vezes que jogou no Mineirão. Por outro lado, o Bugre saiu vitorioso longe de Campinas apenas em duas oportunidades.

O retrospecto entre os dois únicos campeões brasileiros na Série B é muito equilibrado, porém favorável à equipe paulista. Foram disputados 33 jogos, onde o Cruzeiro venceu 12 partidas, o Guarani saiu com a vitória 13 vezes e houve 8 empates. Na casa do Cruzeiro aconteceram 18 jogos e a Raposa venceu a metade, ou seja, 9 partidas.

No 1º turno, quem triunfou foi o Cruzeiro. O Bugre até saiu ganhando, mas o time mineiro virou a partida e venceu por 3 a 2. Os gols cruzeirenses foram marcados por Moreno, Léo e Régis. Mesmo com cinco gols no jogo do 1º turno, a partida desta noite não deve balançar muito as redes. Ambas as equipes fizeram somente 20 gols em 20 jogos de Sèrie B, isto é, média igual a um gol por partida. 

Após vencer o Botafogo-SP fora de casa, por 1 a 0 – gol marcado por Airton, que vive grande fase – o Cruzeiro tentará derrotar mais uma equipe paulista. Após esse curto intervalo para treinar, visto que os comandados de Felipão jogaram sexta e jogarão nesta segunda, a Raposa terá 11 dias de folga, entrando em campo apenas no dia 20, contra o Figueirense, também no Mineirão.

Esta folga poderá dar tempo para alguns jogadores retornarem, já que Arthur Caíke, Henrique, Léo, Matheus Pereira e Stênio já estão quase voltando aos treinamentos. Para esta partida, além destes, Marcelo Moreno também será desfalque. O ídolo boliviano está servindo a sua Seleção e não estará apto nesta noite. Sassá e Zé Eduardo, que retornou de empréstimo há mais de um mês e atuou por 12 minutos, disputam a vaga. 

A notícia boa é que Luiz Felipe Scolari conta com a volta de Régis, que deve retornar da suspensão para o time titular. Machado, que não substituiu tão bem o camisa 10, deve ir para o banco. Airton, que decidiu as últimas partidas, e William Pottker devem ser os outros titulares no ataque.

A defesa e a dupla de volantes devem seguir com os mesmos atletas. Sem a presença de Matheus Pereira, Patrick Brey seguirá como titular e vale ressaltar que o camisa 22 está indo muito bem, ganhando elogios do exigente treinador do Cruzeiro.

Provável escalação: Fábio; Raúl Cáceres, Cacá, Manoel, Patrick Brey; Ramon, Jadsom Silva; Airton, Régis, William Pottker; Sassá (Zé Eduardo). Técnico: Felipão.

Sobre o adversário

O Guarani e o Cruzeiro tem um fato semelhante: ambos estavam com um treinador no confronto do 1º turno – Enderson e Thiago Caprini – trocaram ainda no 1º turno – Ney Franco e Ricardo Catalá – e antes mesmo do reencontro, que acontecerá nesta noite, mudaram novamente de técnico. E ambas as equipes vivem o melhor momento na competição com os novos comandantes, Felipão e Felipe Conceição.

Com o objetivo de permanecer na Série B, o Bugre chegou a estar na zona do rebaixamento após uma terrível sequência de seis jogos sem vencer com Catalá. Porém, após a saída deste treinador, o Guarani conseguiu emplacar um ótimo momento: são quatro vitórias e um empate em seis jogos. Com Felipe Conceição, treinador que fez um ótimo segundo turno com o América-MG no último ano, o Guarani está muito bem nas últimas cinco partidas.

Em um bom momento, o Guarani deseja surpreender o Cruzeiro, mesmo em Minas Gerais. O grande problema é o alto número de desfalques. Por exemplo, o Guarani irá sem Didi e Waguininho, autores dos gols no 1º turno contra a Raposa, pois ambos estão lesionados. Júnior Todinho, atleta que deu as duas assistências no 1º jogo, está suspenso e também está fora da partida. 

Provável escalação: Gabriel; Pablo Diogo, Romércio, Wálber, Bidu; Bruno Silva, Lucas Abreu (Giovanny), Murilo Ranger; Lucas Crispim, Bruno Sávio, Renanzinho. Técnico: Felipe Conceição.

Cruzeiro x Guarani
21ª rodada do Brasileirão Série B
09/11/2020, 20:00 horas, Mineirão
Transmissão: SporTV (menos MG), Premiere.
Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Assistentes: Silbert Faria Sisquim (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.