Histórico! América elimina o Corinthians e avança para as quartas de final da Copa do Brasil 2020

Reprodução Twitter

2020 é um ano marcante para todos por tudo que estamos vivendo. Para o torcedor do Coelho, este ano ficará lembrado com memórias boas e com façanhas históricas. Pela 1ª vez na sua história, o América está entre os 8 melhores times da Copa do Brasil. Comemore torcedor!

Nesta quarta, 04, o América empatou com o Corinthians por 1 a 1 no Independência e se classificou para as quartas de final da Copa do Brasil 2020. Os dois gols da partida foram de pênalti. O Corinthians abriu o placar com Fagner e o América empatou com Rodolfo. 

Fim de torneio para o Corinthians e vida longa ao América, que nas próximas duas semanas jogará as quartas de final da competição de mata-mata. O sorteio para definir o adversário acontecerá nesta sexta, 05, às 11:30. Os possíveis rivais do Coelho são: Ceará, Cuiabá, Flamengo, Internacional, São Paulo e dois classificados que serão definidos nesta quinta, 04. 

O América, mais uma vez, conseguiu neutralizar o Corinthians e teve domínio das ações, mesmo em um jogo tecnicamente fraco. Houve diversos erros de passe – o América acertou 72% dos passes e o Corinthians 75% – mostrando um pouco do nervosismo das duas equipes, que sentiram a importância da partida. O jogo valia muito esportivamente, mas também no âmbito financeiro. Com a classificação, o América levou 3,3 milhões para a casa e já soma mais de 10 milhões de premiação nesta campanha surpreendente. 

Mesmo com os erros de passe, o América conseguiu agredir mais e criou boas chances. Foram 19 finalizações, duas grandes oportunidades e a possibilidade de ter saído com a vitória. Lisca, certamente, está feliz com seus jogadores, que vibraram bastante, com muita justiça. após o apito final. 

Os pontos positivos da equipe foram, novamente, Ademir, Messias e Zé Ricardo, os destaques do América na temporada. Rodolfo, o artilheiro, entrou e fez sua parte, garantindo a classificação. Diego Ferreira e Juninho foram muito importantes tanto na marcação quanto na saída de bola. Mesmo com a tensão e vários erros de passe, o América foi bem e mereceu a classificação nos 180 minutos.

Alê, um dos melhores jogadores da equipe no ano, ainda não voltou no nível esperado. Até por isso, Lisca optou por colocar o meio-campista apenas nos 20 minutos finais. Para as quartas de final, é importante que Alê esteja 100% para entrar na vaga de Geovane que, mesmo assustando Cássio na 1ª etapa, não fez uma boa partida.

O jogo

O América teve menos posse de bola no 1º tempo – 45 a 55 – mas foi mais agressivo. A sua proposta de contra-atacar deu resultado e fez Cássio trabalhar, diferentemente de Matheus Cavichioli, que teve que fazer apenas uma defesa nos 45 minutos iniciais. 

Dentre as 11 finalizações do América na 1ª metade, quatro foram no alvo e o América esteve próximo de aumentar a sua vantagem, adquirida na partida de ida, porém parou na falta de pontaria. 

Em um contra-ataque, aos 21 minutos, Diego Ferreira cruzou na cabeça de Vitão. O jovem centroavante, que estava usando a 9, cabeceou livre e acabou errando bizonhamente o movimento. A bola voltou para o lateral Diego, que tentou cruzar, mas a defesa corintihana tirou. 

No minuto 37, em outro lance de contra-ataque, Ademir acelerou e inverteu da esquerda para a direita, encontrando Diego Ferreira, lateral-direito muito acionado na primeira etapa. Diego esperou Ademir acelerar e cruzou rasteiro. O veloz ponta americano estava entrando livre, porém chegou um pouco atrasado e não conseguiu finalizar.

A melhor chance da 1ª etapa aconteceu aos 41. Geovane, meio-campista do América, acertou um belo chute de fora da área e obrigou Cássio a fazer uma grande defesa no canto esquerdo do goleiro. No rebote, Vitão enrolou com a bola e não conseguiu aproveitar a chance.

No intervalo, Lisca colocou Rodolfo, o artilheiro da equipe, no lugar de Vitão. Já Vagner Mancini optou por trocar a dupla de volantes. Nos cinco minutos iniciais, o América aparentava estar ainda mais intenso, não deixando o Corinthians sair, porém, logo depois, acabou gerando boas oportunidades para Matheus Davó. 

Na 1ª chance, aos 9 da 2ª etapa, Davó recebeu de Fágner e cabeceou no meio do gol. Matheus Cavichioli defendeu. No minuto seguinte, Matheus Davó entrou na área e foi derrubado por Anderson Jesus. 

O árbitro não marcou no primeiro momento, porém o VAR chamou e o juiz marcou a penalidade máxima após conferir no vídeo. Pênalti para o Corinthians. Fagner bateu no canto direito do goleiro, que foi para o esquerdo. 1 a 0 no placar e a vantagem construída pelo América na primeira partida foi “por água abaixo” neste momento.

Mesmo após sofrer o gol, o América não desanimou e criou as melhores chances. Everaldo recuou mal uma bola para Cássio e Ademir, esperto como de costume, aproveitou a falha e tirou do goleiro, que havia saído desesperado. Ademir bateu com a perna canhota e Fagner salvou, tirando um gol certo do América. No minuto seguinte, João Paulo cruzou na área e Ademir fez o gol, porém estava muito adiantado.

Enfrentando um Corinthians apático, que mesmo com o placar não conseguia sair para o ataque, o América conseguiu chegar mais perto do gol adversário. Em um cruzamento na área, a bola bateu na mão de Lucas Piton. Mesmo sem intenção, Piton cometeu o pênalti. Rodolfo pegou a bola e chutou forte no canto direito de Cássio. O goleiro acertou o canto, jogou a bola na trave, mas a rede balançou. 1 a 1 no marcador do Independência e um placar se desenhando para a história americana.

O Corinthians, mesmo mal organizado, conseguiu chegar ao ataque. A bola foi alçada na área, aos 42, Gil cabeceou para o meio e Gabriel finalizou “mascado”. A bola estava indo na direção do gol, mas Messias estava lá para cortar e evitar o gol do Timão. 

Fim de jogo. Empate satisfatório para o América, já que a equipe venceu a primeira partida por 1 a 0. Uma classificação limpa, justa, merecida e histórica. Os comandados de Lisca já colocaram o seu nome na história do tradicional clube mineiro. Mas a história não para por aqui.

O América segue com o objetivo de voltar à Série A e disputará a Copa do Brasil como um franco-atirador. Uma classificação para as semifinais seria algo inimaginável para a parte esportiva e financeira da equipe, já que o torneio de mata-mata dá premiações milionárias a cada classificação.

Um momento histórico do América. Lisca, que de doido tem apenas o apelido, e o bom elenco americano escreveram um lindo capítulo da história do Coelho. Novos capítulos acontecerão em breve e os torcedores, com certeza, querem sorrir ainda mais!

O América volta a campo no próximo sábado, 07, às 18:30, contra a Ponte Preta, no Independência. 

Números da partida
América x Corinthians
40% Posse de bola 60%
19 Finalizações 10
7 Finalizações no gol 2
6 Escanteios 8
7 Impedimentos 0
9 Faltas 16
2 Grandes oportunidades 2
1 Grandes oportunidades perdidas 1
313 Passes 469
224(72%) Passes certos 354(75%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários