Curtas | Jemerson especulado, contrato para joias do Atlético, troca Pottker-Maurício, “aniversário” da ausência de Dedé e muito mais. Resumo semanal de Atlético e Cruzeiro

Fotos: Divulgação AS Monaco e Bruno Haddad/Cruzeiro

Blog Bola Pra Frente traz um resumo semanal das notícias dos gigantes mineiros, com informações rápidas, pontuais e que deixem o torcedor atualizado sobre Atlético e Cruzeiro.

Atlético

Um empate decepcionante e uma semana de folga

O Atlético empatou por 0 a 0 com a fraca equipe do Sport no último sábado, 24. A equipe atleticana dominou as ações, finalizou 26 vezes contra 3 do Sport e viu na baixa eficiência do ataque a razão de mais um empate. Não era o placar esperado, porém o Galo teve a semana de folga para treinar e buscará uma recuperação na próxima segunda, 02, contra o Palmeiras.

O problema ofensivo seria resolvido com Lucas Pratto?

A pergunta que ronda todos os atleticanos que desejam uma melhora na parte ofensiva do Galo é se Lucas Pratto, um jogador que deixou saudades com a camisa alvinegra, seria a solução. Na última segunda, 26, completou quatro anos de uma grande atuação dele com a camisa do Atlético, na Copa do Brasil de 2016 e o blog relembrou o ótimo desempenho do “Urso”.

Sampaoli de saída?

Após mais uma sondagem, Sampaoli afirmou seu compromisso com o Atlético e seguirá como treinador atleticano. Com contrato até dezembro de 2021, o argentino foi procurado pelo Al-Nassr, equipe da Arábia Saudita, mas recusou prontamente, antes mesmo de ouvir uma proposta – que, com certeza, seria vantajosa financeiramente – e reiterou a sua confiança no projeto do Atlético.

O xerife completo

Junior Alonso é um jogador que já caiu nas graças da torcida, por causa do seu talento, inteligência e raça. Porém, na última terça-feira, Alonso mostrou que o grande jogador também é um grande ser humano. Ele protagonizou uma história que emocionou os atleticanos e todos os amantes de futebol. Confira, você não irá se arrepender!

Gustavo Blanco emprestado

O queridinho atleticano finalmente foi anunciado pelo Goiás. O Atlético emprestou Gustavo Blanco até o final do Brasileirão 2020 para que o volante recupere a forma física. O atleta de 26 anos não atua desde junho de 2018 e se lesionou seriamente três vezes. A comissão técnica do Galo optou por emprestar, visto que ele levará um tempo para voltar a ser aquele Gustavo Blanco que deixou saudades.

Jemerson especulado, porém negado

Com o interesse corinthiano em contar com a cria da base atleticana, uma parte da torcida do Galo encheu as redes sociais pedindo a contratação do zagueiro Jemerson. O atleta não se encaixou na Europa e deve sair do Monaco. A diretoria atleticana até especulou a contratação, mas Jorge Sampaoli não vê uma carência no setor defensivo e, por isso, não deseja a contratação de Jemerson. Descartado pelo Galo, Jemerson pode reforçar o Corinthians em breve. O Atlético busca reforços para o ataque.

Joias assinando contrato com o Galo

O Atlético tem uma grande geração na base – atletas nascidos em 2004 – e tem consciência dessa possiblidade ter craques no futuro. Por isso, o Atlético assinou o contrato profissional com mais dois atletas da base, colocando uma alta multa rescisória nos meninos de 16 anos. Sávio, que já atua entre os profissionais, foi o primeiro. Nesta semana foi a vez de Caio Ribas e Hamilton. O volante Caio e o lateral Ton assinaram contrato de 3 anos, com multa de 50 milhões de euros para times internacionais, mas seguirão atuando no time de transição.

Bastidores do Atlético pegando fogo

Em meio a uma boa campanha esportiva – 3º lugar com a possibilidade de ser líder, visto que tem um jogo a menos – o Atlético convive com um cenário político incerto e cheio de polêmicas. Sette Câmara ainda não é candidato para a eleição na primeira quinzena de dezembro e existe uma dúvida sobre quem será o indicado pelos investidores atleticanos. Sette aparenta estar enfraquecido por alguns erros cometidos durante a sua atual gestão. Novos capítulos acontecerão nas próximas semanas.

Cruzeiro

Mais uma semana invicto

O Cruzeiro ostenta a rara sequência de cinco jogos sem sair de campo derrotado. Em meio a uma turbulência e com a necessidade de se recuperar, o atual momento é muito importante para retomar a confiança. Esses números só foram possíveis graças ao destaque de Airton e a inteligência de Felipão. Airton empatou a partida contra o Náutico no último domingo, 25, e fez o segundo gol da vitória, em casa, sobre o Paraná, nesta sexta, 30.

Fim do 1º turno

Com o final da primeira metade da Série B, os torcedores começaram a refletir. Foi um turno decepcionante, desastroso e que o Cruzeiro passou 9 das 19 rodadas na zona do rebaixamento. Com a vitória da última sexta, a Raposa deixou, ao menos temporariamente, o Z-4. Veja números e curiosidades deste 1º turno do Cruzeiro.

Organização da equipe

A missão de Felipão desde que assinou contrato com o Cruzeiro é clara: melhorar a equipe, visto que as atuações sob comando dos treinadores anteriores estavam deixando a desejar. Tanto a organização defensiva quanto a ofensiva mostraram diversos problemas durante as últimas rodadas. Na última semana, o ataque cruzeirense foi tema do Olhar Tático e, há duas semanas, foi a vez da defesa. Confira as análises!

Punição cancelada, substituição no DM e o anúncio de Giovanni

Uma semana movimentada no Cruzeiro. Com o pagamento da dívida, a FIFA liberou, na última terça-feira, 27, a Raposa para inscrever novos jogadores. Com esta liberação, o Cruzeiro inscreveu Giovanni Piccolomo. Veja como o meio-campista poderá ser utilizado. Outra notícia importante nesta mesma terça foi o vai e vem no Departamento Médico. Arthur Caíke e Matheus Pereira se lesionaram e estão tratando no DM. Por outro lado, Raúl Cáceres e Manoel retornaram e foram titulares na última sexta, 30.

Troca entre mineiros e gaúchos

William Pottker por Maurício. Vale a pena? Boa parte da torcida não concorda com esta negociação, mas, como noticiado pela Rádio Itatiaia, um acordo já foi feito e só falta resolver algumas pendências do negócio para a troca entre Pottker e Maurício ser anunciada. Segundo a Itatiaia, o Cruzeiro receberá 1,2 milhões por 20% dos direitos da promessa e seguirá com 40% para uma venda futura de Maurício, que assinará até 2023 no Colorado. Outra regalia do acordo é que o Internacional irá bancar salários de William Pottker até maio de 2021.

Um ano direto sem Dedé

O mês de outubro marcou o aniversário de uma notícia triste para o Cruzeiro, para o próprio atleta e para a torcida. Dedé se lesionou no dia 19/10/19 e desde então não entrou em campo. Atualmente ele está no Rio de Janeiro, se recuperando sem ter contato com o Cruzeiro e segue recebendo salário, porém dentro do teto salarial – 150 mil reais. Desde a sua chegada, em 2013, o zagueiro Dedé convive com problemas no joelho. Como exemplo da ausência ser maior que a presença do atleta, o GE.com destacou que desde que assinou o contrato com a Raposa se passaram 2752 dias e Dedé esteve indisponível em 1484, ou seja, mais de 53% dos dias ele esteve no DM.

Declaração do Brunoro

Em entrevista para a Rádio Itatiaia, o consultor de planejamento e estratégia, José Carlos Brunoro, falou sobre as expectativas e planejamento esportivo para os próximos anos. Segundo ele, o Cruzeiro deve estar na Série A em 2021, mesmo com a baixa probabilidade ele acredita, mas ele reiterou que o plano cruzeirense é estar forte em 2022. Brunoro disse que se esse processo para retorno durar um ou dois anos não muda a obrigação que é estar lutando na parte de cima da tabela em 2022.

Protestos da torcida

A torcida cruzeirense, como de costume, não decepcionou e não deixou de apoiar o time mesmo com os diversos problemas esportivos e financeiros, além das polêmicas nos bastidores. Como forma de reivindicar uma equipe mais competitiva e um retorno para a Série A neste ano, centenas de apaixonados pela camisa azul celeste marcharam desde a Praça Sete até a sede da equipe, no Barro Preto. O protesto foi direcionado a toda esta crise existente no Cruzeiro, mas os principais alvos foram Paulo César Pedrosa, presidente do conselho deliberativo, e Benecy Queiroz, que trabalha no Cruzeiro há seis décadas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários