Al Nassr sonda Sampaoli, que ao negar, deixa claro a confiança no projeto atleticano

Foto: Pedro Souza / Atlético

Um  time árabe até tentou, mas Jorge Sampaoli seguirá no comando do Atlético. E negando uma sondagem que, teoricamente, daria ao argentino um salário maior, Sampaoli afirma, mais uma vez, que confia no projeto do Galo.

Nesta segunda, 26, o UOL trouxe a informação que o Al Nassr – ex-clube de Giuliano, alvo do Atlético no último mês – está “enchendo a caixa de mensagem” do treinador atleticano, o convidando para treinar a equipe árabe. 

Mesmo com o forte interesse e o grande poder financeiro da equipe da Arábia Saudita, Sampaoli recusou prontamente as sondagens e permanecerá no Atlético. Esta recusa deixa mais claro a confiança no projeto apresentado pela diretoria atleticana.

Além de um salário bom, cerca de 1,2 milhões de reais por mês para toda a comissão técnica, Sampaoli tem uma alta multa rescisória. Para tirar o argentino do Galo, a equipe interessada deve pagar um valor expressivo, que gira em torno de 3 milhões de euros (praticamente 20 milhões de reais). 

Jorge Sampaoli chegou ao Atlético em março deste ano e, mesmo com a crise que atacou o mundo todo, acarretada pela pandemia, conseguiu receber 10 reforços, principal exigência do treinador. Com contrato até dezembro de 2021, Sampaoli almeja grandes feitos.

O projeto atleticano é o principal ponto que segura Jorge Sampaoli. O treinador aparenta ter muita confiança nas ideias de Rubens e Rafael Menin, principais investidores do Atlético e donos da MRV, empresa que comprou os naming rights do estádio atleticano. A Arena MRV tem previsão de ser entregue até 2022 e os investidores desejam ter um time qualificado e lutando por títulos no novo estádio. 

As exigências do Jorge Sampaoli se encaixam com as pretensões atleticanas. O treinador tem nas mãos um bom elenco e, caso conseguir se classificar diretamente para a Libertadores 2021, ganhará vários reforços na próxima temporada.

No comando do Galo, o argentino levantou a 1ª taça em solo brasileiro. Campeão do Campeonato Mineiro 2020, Sampaoli busca o título do Brasileirão. Atualmente o Galo é o 3° colocado e terá semanas livres para treinamentos, algo importantíssimo para a filosofia do treinador, o “Sampaolismo”. 

Não há razão para Sampaoli deixar o cargo. Todas as suas exigências foram cumpridas e o projeto tende a dar resultado. Além disso, ele e o Galo apresentam uma sintonia bonita. O Galo é doido e Sampaoli também.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.