Para abrir distância, o líder Atlético duela com o Fluminense em casa

Reprodução Twitter

Líder desde 19 de setembro – após a boa vitória sobre o Atlético-GO – o Galo busca manter a boa margem para o vice. Neste momento, o Flamengo está com os mesmos 30 pontos do Atlético, mas com um jogo a mais. Se a equipe de Sampaoli vencer o rival da equipe rubro-negra, a vantagem é restabelecida e os torcedores poderão dormir tranquilos, já que será garantido mais uma rodada na liderança.

Mas para fazer três pontos nesta noite de quarta, 14, às 21:30, o Galo terá dificuldade. O adversário da vez é o Fluminense, que busca uma vitória no Mineirão para se consolidar ainda mais no bloco de cima. O tricolor carioca está em 5º, com 24 pontos, seis tentos a menos que Atlético e Flamengo.

O Galo segue líder por causa da quantidade de vitórias e pelo mérito de ainda não ter empatado na competição. O Sampaolismo é ofensivo e só pensa em vencer. E dois fatores deixam o Atlético ainda mais confiante: o Gigante da Pampulha e Nathan. No Mineirão, o Atlético fez sete jogos e venceu todos. Com Nathan em campo, o Atlético tem os mesmos 100% de aproveitamento. Nathan estará em campo no Mineirão esta noite. Azar do Fluminense.

A curiosidade negativa para os atleticanos é sobre o horário. O Atlético disputou três partidas às 21:30 em dia de quarta-feira. Os adversários foram Botafogo, Santos e Fortaleza. Estas equipes são três dos quatro responsáveis pelas únicas derrotas atleticanas neste Brasileirão, ou seja, o Galo ainda não pontuou jogando neste horário.

Mas após este dado alarmante – para os supersticiosos, obviamente – é justo animar os atleticanos novamente. O Galo tem um ótimo retrospecto contra o Fluminense. As equipes disputaram 93 jogos entre si, 37 partidas foram vencidas pelo Atlético, 30 pelo tricolor carioca e em 26 oportunidades houve empate. Em 2019, o Atlético venceu em casa e empatou no Rio de Janeiro.

Uma das memórias mais ativas quando é falado sobre Atlético e Fluminense é o maravilhoso confronto de 2012, entre os dois melhores times do Brasileirão. O Galo de Ronaldinho contra o Fluminense de Fred. Um grande jogo que completa 8 anos neste mês – precisamente no dia 21 de outubro – e ficou marcado pelo cabeceio perfeito de Leonardo Silva, aos 47 minutos, definindo o placar de 3 a 2 para os comandados de Cuca.

Desta vez, apenas o Atlético é favorito à competição. O Galo é líder e está apresentando um futebol muito vistoso, chamando a atenção de todos. Na última rodada, a equipe venceu o Goiás por 3 a 0, com muito volume de jogo e amplo domínio. Já o Fluminense venceu o Bahia, em gol de pênalti de Nenê e está em 5º.

O Atlético terá os mesmos quatro desfalques: Júnior Alonso, Alan Franco e Savarino por causa das seleções e Diego Tardelli, lesionado. Com isso, Sampaoli deve optar por colocar em campo uma equipe parecida com a escalação que derrotou o lanterna Goiás.

O técnico argentino pode inventar algo, mas, após o fiasco contra o Fortaleza, ele deve se segurar um pouco para fazer mudanças drásticas, principalmente na defesa. Logo, a parte defensiva não deve ter novidades. Alonso ainda não retornou e, por isso, Rabello deve permanecer como titular. Arana e Guga estão em grande fase e merecem jogar.

O meio-campo ainda não tem Franco, mas pode contar com o retorno de Allan, visto que o contestado Hyoran está fazendo por merecer as críticas recebidas. O camisa 20 atleticano tentou 4 dribles na última partida e errou todas. Dylan e a opção de Marrony como centroavante e Sasha armando são possíveis variações para atuar ao lado de Nathan, que certamente será titular.

No ataque, Keno e Eduardo Sasha são presenças confirmadas. O ponta está em ótima fase e é o artilheiro atleticano. Já Sasha faz uma função tática muito importante e é homem de confiança de Sampaoli. Para a ponta direita, Sávio ganhou muita moral após estrear com muita personalidade e quase marcar o seu 1º gol como profissional. Marrony, autor do 3º gol, e Maílton correm por fora.

Provável escalação: Éverson; Guga, Rabello, Réver, Arana; Allan (Hyoran), Jair, Nathan; Sávio (Marrony ou Maílton), Sasha, Keno. Técnico: Jorge Sampaoli.

Sobre o adversário:

O Fluminense é uma das grandes surpresas desta primeira parte de campeonato. A equipe carioca tem um elenco bem limitado, com diversos medalhões contestados, porém vem entregando bons resultados e está em 5º, com 24 pontos. Nas últimas 4 rodadas, o time dirigido por Odair Hellmann está invicto: venceu três e empatou uma.

O grande desafio do Fluminense é organizar a parte defensiva, já que o ataque está muito bem. A equipe tem o 3º melhor ataque da competição, atrás apenas do Atlético e do Flamengo, os favoritos ao título. O Fluminense, liderado pelo veterano Nenê – 2º jogador com mais gols em 2020 no Brasil – está acima das expectativas e almeja permanecer. Será um adversário duro para o Galo.

Entretanto, Nenê sequer viajou para Belo Horizonte e está fora do confronto. Ele e Fred, ex-jogador do Galo, serão poupados. O intuito de Odair é colocar uma equipe com mais velocidade e explorar o contra-ataque. A equipe carioca também terá o desfalque de Danilo Barcelos, outro ex-Atlético. Para o substituir na lateral esquerda, Odair deve escalar Egídio, velho conhecido da torcida mineira, pois teve uma longa passagem no Cruzeiro.

Provável escalação: Muriel; Igor Julião, Nino, Digão, Egídio; Dodi, Hudson, Iago Felipe; Luiz Henrique, Felippe Cardoso, Fernando Pacheco. Técnico: Odair Hellmann.

Atlético x Fluminense
16ª rodada do Brasileirão Série A
14/10/2020, 21:30 horas, Estádio Mineirão
Transmissão: Globo (MG, RJ, ES, PR, SC, DF, GO, DF, BA, SE, PB, RN, PI, MA, TO, PA, AM, RO, AC, RR e AP), Premiere
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Luis Alberto Andrini Nogueira (SP).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.