A força do Mineirão: o líder Atlético vence o Goiás e emplaca a 7ª vitória em 7 jogos em casa

Fotos: Pedro Souza / Atlético

O Atlético segue líder. O Goiás segue como lanterna. No duelo entre os extremos, prevaleceu a melhor equipe, o melhor ataque e o melhor futebol. Além disso, o fator casa continua sendo o grande diferencial do Galo: são sete jogos como mandante no Brasileirão e sete vitórias.

O placar da partida deste sábado, 10, marcou 3 a 0 para o Atlético. Os gols foram marcados por Keno, artilheiro do Galo no Campeonato Brasileiro com oito gols, Nathan, atleta que atuou em sete jogos na competição e venceu os sete, e Marrony, atacante que não marcava desde a 3ª rodada.

Com o resultado, o Galo continua líder com 30 pontos, três a mais que o Flamengo. Ambos disputaram 14 jogos na competição e estão com uma partida atrasada. A diferença é que o Flamengo irá repor o jogo na próxima terça-feira, 13, contra o próprio Goiás. Em caso de vitória, a equipe carioca chega aos mesmos 30 pontos do Galo, com um jogo a mais. No entanto, mesmo triunfando, o Flamengo seguirá atrás, pois o time mineiro tem mais vitórias. 

Já o Goiás permanece na lanterna da competição. O 20º colocado do Brasileirão terá que buscar meios de se recuperar na competição, já que com Enderson Moreira, ex-treinador do Cruzeiro, a equipe fez três jogos e perdeu todos. O placar atleticano só não foi mais elástico por causa de Tadeu. O goleiro do Goiás fez 5 grandes defesas e evitou uma goleada ainda maior do Galo. 

Mais uma boa atuação atleticana. O líder do Brasileirão conseguiu controlar o jogo, não deu chances para o Goiás assustar e venceu com autoridade. O placar de 3 a 0 foi pouco pelo volume, mas os três pontos e a confiança retornaram aos comandados de Jorge Sampaoli.

Partida na noite de sábado é igual a boa atuação de Keno. Mais uma vez, o ponta atleticano marcou, deu assistência, acertou a trave e foi, sem dúvidas, o melhor em campo. O outro ponta também merece ser notado. Sávio, promessa de 16 anos, chamou atenção pela sua habilidade e personalidade. Uma grande estreia do camisa 33 como titular. Com certeza, Savinho irá ganhar mais minutos. 

Como ponto negativo, novamente, é possível destacar a partida de Hyoran. O meio-campista, tão contestado pela torcida, foi mais uma vez o ponto fraco da equipe, visto que errou muitos fundamentos e nas quatro tentativas de dribles, ele errou todas. 

O jogo

O amplo domínio atleticano foi visto desde os primeiros minutos. Como exemplo disso, o 1º tempo da partida teve 12 finalizações – nenhuma do Goiás – e 73% de posse de bola para o Galo.

Logo no início da partida, o duelo entre Tadeu e Savinho chamou atenção. O goleiro da equipe goiana fez boas defesas e evitou o gol da promessa atleticana já na sua estreia como titular. O menino já mostrou que a confiança de Sampaoli não é à toa.

Aos 12, o ponta direita do Atlético trouxe para o meio – sua jogada tradicional – e bateu para fora. No minuto 15, Keno cruzou da direita para esquerda e encontrou Sávio. O “moleque” entrou na área e bateu firme com a canhota. Tadeu fez grande defesa. 5 minutos depois, a bola ficou pingada na área, Sávio aproveitou e finalizou forte. Tadeu, mais uma vez, fez uma bela defesa e evitou o gol atleticano. 

Keno, artilheiro do Atlético na temporada, roubou a bola na saída do Goiás, aos 22, e chutou no canto esquerdo de Tadeu. Novamente, o arqueiro fez a defesa e cedeu escanteio.

Houve um período da 1ª etapa que o Atlético ficou mais distante do gol – entre os minutos 25 e 40 – mas Keno resolveu “incendiar” a partida. O camisa 11 atleticano não ficou satisfeito com Tadeu defendendo tudo e resolveu aparecer de vez. 

No minuto 39, o ponta esquerda fez grande jogada e trouxe para o meio. Eduardo Sasha fez a diagonal e Keno o encontrou. O camisa 18 deu um toque driblando o goleiro e sentiu o contato do arqueiro Tadeu. Pênalti para o Galo. Keno na bola e uma batida firme no canto direito do goleiro. Gol do Galo e 1 a 0 no placar.

Mas ele não estava satisfeito. Contra um Goiás que dava muito espaço, a parte ofensiva estava merecendo outro gol. E, novamente, o lance do gol começou com Keno. O camisa 11 do Galo fez uma grande jogada pela esquerda, driblou o marcador e colocou com perfeição na cabeça de Nathan. O meio-campista, vice-artilheiro do Galo na temporada, testou firme, no contrapé de Tadeu e marcou o 2º gol do Galo na partida. 

O Atlético foi para o intervalo com o placar positivo, uma boa atuação e com a confiança de que a sequência incrível como mandante seria mantida. Com 13 minutos de jogo, Sampaoli optou por substituir Nathan e colocar Allan. Mesmo em uma boa partida do camisa 23, a parte física é uma justificativa clara para poupar o atleta.

Logo após entrar, Allan participou de uma boa chance atleticana. De fora da área, Allan finalizou e obrigou Tadeu a fazer grande defesa. No rebote, Réver dominou livre e bateu. Tadeu abafou e fez outra grande defesa.

O lance que mais assustou os atleticanos foi no minuto 24. Sávio escorregou e caiu de mau jeito. A joia, que fez grande partida, foi atendido e, rapidamente, Sampaoli tirou o atleta de campo. Ele retornou ao banco caminhando e, felizmente, não deve ter se lesionado seriamente. 

Mesmo com a boa vantagem, o Atlético continuou em cima. Aos 41, Keno fez boa jogada individual e chutou. A bola “beijou” caprichosamente o pé da trave e evitou o 9º gol do ponta no Brasileirão.

Porém, mesmo no fim, vacilos não são permitidos na frente de Keno. Breno perdeu a bola para o ponta, que acelerou e encontrou Marrony. O camisa 38 finalizou bloqueado, mas no rebote chutou cruzado e marcou o 3º gol atleticano na partida. Um gol para ganhar confiança, já que o atacante perdeu espaço com a chegada de Sasha.  

Fim de jogo. 3 a 0 no placar, liderança assegurada, manutenção da ótima sequência no Mineirão e o mais importante: a retomada da confiança. Uma partida muito boa da equipe e de Tadeu, goleiro que evitou muitos gols do melhor ataque da competição. Keno, Jair e Nathan são peças fundamentais desta equipe, a qual deverá contar com Sávio, um talento raro que “chegou chegando”.

O Atlético volta a campo na próxima quarta-feira, às 21:30, contra o Fluminense, no Mineirão. 

Números da partida
Atlético x Goiás
66% Posse de bola 34%
23 Finalizações 4
11 Finalizações no gol 3
8 Escanteios 1
4 Impedimentos 1
14 Faltas 11
5 Grandes oportunidades 0
3 Grandes oportunidades perdidas 0
599 Passes 309
508(85%) Passes certos 212(69%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.