No confronto desta quinta, contra o Sampaio Corrêa, o Cruzeiro tem que ganhar ou ganhar

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Sob uma enorme pressão e contra um rival direto, o Cruzeiro tem uma obrigação clara e evidente: vencer a partida desta quinta. Para isso, a Raposa deve ter um comportamento diferente dos últimos jogos – exceto aquela boa exibição contra a Ponte Preta – e, desta forma, conseguir sair da incômoda zona do rebaixamento.

O Cruzeiro enfrenta o Sampaio Corrêa nesta quinta, 08, às 18:30, no Mineirão, em jogo válido pela 14ª rodada da Série B. A partida pode ser definida como um confronto direto, visto que a Raposa está em 17º e o Sampaio Corrêa em 18º, ambos com 11 pontos, mas o time maranhense tem 3 jogos a menos.

Caso o Cruzeiro vença a partida desta noite, a Raposa sai da zona do rebaixamento e chega na 15ª posição, ultrapassando Figueirense e Botafogo-SP. Já o Sampaio Corrêa, se triunfar, ultrapassa o próprio Cruzeiro, deixa a zona do rebaixamento e “empurra” o Figueirense para o Z-4.

O momento é a questão mais preocupante para o Cruzeiro. A equipe está muito pressionada e só tem uma opção: vencer. Com diversos resultados negativos e a amarga posição na zona do rebaixamento, a equipe mineira está sendo alvo de diversas críticas e protestos dos seus próprios torcedores, os quais clamam por uma recuperação.

Já o retrospecto é positivo para o Cruzeiro, mesmo com a baixa quantidade de confrontos. Cruzeiro e Sampaio Corrêa protagonizaram apenas 2 jogos. No amistoso, em 1971, a equipe mineira venceu o time maranhense por 2 a 0. Em 1981, no único confronto oficial do duelo, houve um empate em 1 a 1.

Após uma exibição fraquíssima e o castigo de tomar um gol no último minuto, contra o líder Cuiabá, os comandados de Ney Franco buscam se recuperar e repetir a última atuação em casa. A Raposa passeou sobre a Ponte Preta e teve o seu melhor desempenho na Série B. O placar de 3 a 0 e as inúmeras bolas defendidas por Ivan elucidam isso. O Cruzeiro irá conseguir repetir a atuação? A torcida suplica e o time necessita dos 3 pontos.

Para a partida desta quarta, o Cruzeiro chega desfalcado de uma peça importante. Desta vez, o Cruzeiro perdeu Matheus Pereira, atleta que havia se consolidado como lateral esquerdo titular e era, para muitos torcedores, o melhor jogador cruzeirense. O jovem de 19 anos testou positivo para a COVID-19 e deverá desfalcar a equipe nos próximos 3 jogos, no mínimo.

Além do lateral, Léo, Raúl Cáceres e Jean, jogadores que eram titulares, seguem lesionados. Os dois primeiros devem voltar em breve, já o volante Jean não retorna neste ano e há uma dúvida se vestirá a camisa azul celeste novamente, visto que está emprestado juntamente ao Palmeiras. Marcelo Moreno, que ficou no banco na última partida, está servindo a seleção boliviana e também desfalcará a equipe mineira.

Como reforço, a Raposa conta com a volta de Cacá, que havia se lesionado, Jadsom e Airton, atletas que estavam suspensos na derrota contra o Cuiabá. O ponta velocista deve ser titular, no lugar de Maurício, que foi muito mal no revés do último sábado, 03.

A defesa, devido aos desfalques, se manterá a mesma, com a entrada de Giovanni no lugar de Matheus Pereira. O lateral esquerdo de 31 anos foi afastado após inúmeras críticas pelo futebol (não) apresentado, mas Ney Franco pediu a reintegração do atleta, que terá a oportunidade de substituir o titular absoluto Matheus Pereira e provar que pode disputar a vaga com o jovem da base. Na zaga, Cacá voltou e estará disponível, caso Ney opte por tirar Manoel ou Ramon.

A dupla de volantes deve ser mantida, já que Ney Franco não está optando por escalar Machado e Jadsom juntos. Na armação, Régis deve ser o principal criador e jogará mais centralizado, pois Maurício, após uma atuação fraca, será substituído por Airton.

As novidades no setor ofensivo estarão apenas no banco. A formação titular será a mesma, porém Zé Eduardo, centroavante de 21 anos, que tem 9 gols em 10 jogos no ano, foi relacionado pela 1ª vez e poderá estrear pelo profissional do Cruzeiro. Por outro lado, Roberson, muito criticado, não foi relacionado e está fora da partida.

Provável escalação: Fábio; Raúl Cáceres, Ramon (Cacá), Manoel, Giovanni; Henrique, Machado; Airton, Régis, Arthur Caíke; Sassá. Técnico: Ney Franco.

Sobre o adversário

Com a mesma pontuação e com muito menos investimento, o Sampaio Corrêa irá para Belo Horizonte como franco-atirador. Ao olhar os elencos, qualquer ponto para o time maranhense sobre o gigante mineiro é visto com bons olhos. Ainda mais que a partida desta noite é confronto direto no Z-4 e o Sampaio Corrêa tem 3 jogos a menos que a Raposa.

O momento do time nordestino é ótimo, o melhor no ano. O time levantou a taça de campeão estadual do Maranhão pela 34ª vez e ostenta uma sequência de 6 jogos invictos. Esta sequência é intercalada sistematicamente: um empate, uma vitória, um empate, uma vitória…, ou seja, após vencer o CSA por 1 a 0 no último sábado, 03, o resultado sonhado e constante na sequência seria um empate com o Cruzeiro.

Mesmo não sendo um objetivo provável, os comandados de Léo Condé estão animados e querem levar o Cruzeiro a mais uma derrota. Para isso, o treinador do Sampaio Corrêa escalará força máxima. O desfalque fica por conta de Gustavo Ramos. O atacante, autor do gol da vitória contra o CSA, deverá ser substituído por Roney.

Provável escalação: Gustavo; Luís Gustavo, Joécio, Daniel, João Victor; André Luís, Vinícius Kiss, Marcinho; Roney, Pimentinha, Caio Dantas. Técnico: Léo Condé.

Cruzeiro x Sampaio Corrêa
14ª rodada do Brasileirão Série B
08/10/2020, 18:30 horas, Mineirão
Transmissão: SporTV (menos MG) e Premiere
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE)
Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Ricardo Bezerra Chianca (PE).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários