Enfim, o verdadeiro Cruzeiro! A Raposa vence a Ponte Preta e se recupera na Série B

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

A atuação foi digna da instituição Cruzeiro Esporte Clube. Se a torcida estivesse na arquibancada, o time com certeza seria ovacionado. Finalmente a Raposa teve um bom desempenho na Série B e, com isso, conseguiu derrotar um grande adversário. 

A noite de quarta foi satisfatória para os torcedores do Cruzeiro que conseguiram se animar após o bom jogo, que resultou em mais 3 pontos para a Raposa. O placar marcou 3 a 0 para a equipe mineira contra a Ponte Preta. Os gols foram marcados por Filipe Machado, Arthur Caíke e Manoel.

Com o resultado positivo, o Cruzeiro alcançou a 15ª posição, com 11 pontos e deixou a zona de rebaixamento. Mesmo com a derrota, a Ponte Preta segue em 3º, com 21 pontos, todavia pode ser ultrapassada pela Chapecoense.

A melhor atuação do Cruzeiro na Série B foi facilitada pelo golaço de Filipe Machado, em uma cobrança de falta, logo aos 13 minutos. A pressão inicial foi diminuída pelo gol e o Cruzeiro conseguiu, enfim, desempenhar o futebol esperado de um time gigante. 

Régis fez a sua melhor partida com a camisa 10 cruzeirense e comandou o meio-campo, até então o ponto fraco da Raposa. Matheus Pereira e Machado também se destacaram e devem se consolidar na titularidade.

O jogo

Um 1º tempo exemplar da equipe do Cruzeiro. Caso a equipe mineira tenha esta atuação nos próximos jogos, o acesso com certeza virá. É necessário concentração, regularidade e compreensão de como enfrentar os adversários com esta forma de jogo.

Durante a 1ª parte foi possível ver diversas triangulações e ultrapassagens, jogadas que estavam fazendo falta nas partidas cruzeirenses. O 2º gol pode ser bem visualizado a importância das triangulações e aproximação dos jogadores.

Mas quem começou assustando foi a Ponte Preta. Logo no 1º minuto, João Paulo recebeu dentro da área e obrigou Fábio a fazer uma boa defesa, na única finalização certa da equipe campineira no jogo. 

Após este lance, só deu Cruzeiro. Em excelente cobrança de Filipe Machado, aos 13, a Raposa abriu o placar e tranquilizou no jogo, tirando um pouco da pressão inicial de todos os jogos.

17 minutos depois, aos 30, aconteceu uma grande jogada na esquerda. Arthur Caíke iniciou e achou Régis. O camisa 10 tocou para Matheus Pereira. O excelente lateral da base cruzeirense foi ao fundo e tocou para trás, encontrando Arthur Caíke, que só bateu para o gol, consagrando uma excelente trama do lado esquerdo do Cruzeiro.

O gigante de BH, em uma ótima atuação, teve mais duas boas chances de ampliar o resultado no 1º tempo. Sassá, aos 33, aproveitou erro de passe de Neto Moura, na saída de bola, e chutou. Porém Ivan, goleiro da Seleção Olímpica, abafou e fez grande defesa. 5 minutos depois, Régis cruzou e Airton cabeceou. A bola bateu no travessão, evitando o 1º gol do ponta com a camisa azul celeste.

No final do 1º tempo a Ponte Preta até melhorou e chegou mais perto do gol de Fábio. Após lance na grande área, envolvendo João Paulo e Régis, o time paulista pediu pênalti e saiu de campo reclamando da não marcação da penalidade máxima.

Após o intervalo, a Ponte tentou impor seu jogo. A equipe de Campinas subiu as linhas de marcação e pressionou a saída do Cruzeiro. Porém, esta pressão não durou os 15 minutos iniciais do 2º tempo e somente a Raposa atuou. 

O resultado só não foi mais elástico por causa do ótimo jogo do goleiro Ivan, promessa pontepretana. Aos 18, Régis trouxe da direita para esquerda e finalizou forte com a canhota. O goleiro fez uma excelente defesa.

7 minutos depois o Cruzeiro chegou novamente e em 3 chances quase fez o 3º gol. Maurício recebeu de Régis e bateu. Ivan espalmou. Régis tentou novamente achar Maurício que tocou para Sassá. O centroavante, que reestreou nesta partida, chutou e acertou a trave. Em mais um rebote, Daniel Guedes gingou e mais uma vez Ivan salvou.

Aos 31, Maurício, que ficou no banco e entrou muito bem, chegou batendo e obrigou Ivan a fazer outra grande defesa. No escanteio seguinte, Régis cruzou e a zaga rebateu. O camisa 10 tentou novamente e encontrou Manoel. O capitão da equipe cabeceou firme e definiu o placar para o Cruzeiro. 3 a 0 para a equipe mineira. 

Enfim, uma grande atuação. O Cruzeiro conseguiu a 1ª boa exibição na Série B e espera ganhar confiança após esta boa vitória por 3 a 0. Com bom volume de jogo e muitas finalizações, a Raposa conseguiu animar o seu torcedor.

O desempenho foi tão bom que não é possível destacar pontos negativos. Todos os jogadores foram bem e o coletivo conseguiu se impor. Uma amostra de evolução e que há sim possibilidade de recuperação e reconstrução.

Um “novo Cruzeiro” foi visto em campo. A torcida apaixonada espera que este nível de atuação se mantenha e o gigante de Belo Horizonte consiga voltar à elite. Os próximos 3 jogos são fundamentais. Concentração, regularidade, vontade e inteligência são pontos cruciais para a Raposa se reerguer. Foco, Cruzeiro!

O Cruzeiro volta a campo no próximo sábado, 03, às 22 horas, contra o Cuiabá, em Mato Grosso. 

Números da partida
Cruzeiro             Ponte Preta
50% Posse de bola 50%
16 Finalizações 4
9 Finalizações no gol 1
5 Escanteios 3
2 Impedimentos 2
18 Faltas 11
2 Grande chances 0
1 Grandes chances perdidas 0
390 Passes 399
321 (82%) Passes certos 320(80%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Claúdio Rodolfo

Apostei grana na vitória e deu bom.

Será que sábado aposto também?

Paulo Rodrigues

Pode dobrar a aposta, Cuiabá na cabeça. Chapecoense, Paraná e Cuiabá já estão lá, resta 01 vaga para CRB, Náutico, Operário, Juventude ou Vitória.
Em Minas ninguém subirá.
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Túlio

Time grande não cai, despenca. Série B, aí está você !!! Cru cru, não sabe o que fazer ? Eu sei, afinal, é aí que cru cru vai por muito tempo permanecer !!!

Luiz Antonio Lopes Barcelos

Túlio, eu sei que você é FRANGA. Me responda, Maria de Lourdes, CADÊ O BI????
Chupa Franga.

Paulo Rodrigues

Recuperação ? Smallzeiro ainda agoniza na UTI. Não subirá ninguém, nem mequinha.
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Luiz Antonio Lopes Barcelos

Paulo Rodrigues, o sorriso é constante na boca do ignorante. A pergunta que não quer calar: Franga, cadê o BI ?

Paulo Rodrigues

Maria Luiza, realmente você é muito ignorante, perguntas que falam ? Não, o que existe são perguntas inevitáveis. O BI descenso ainda pode acontecer.
Eu acredito !
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Douglas Douglas

Veja como a Fran6a não tem memória, em 93 ultimo lugar isolado no Brasileiro com 32 time. Não caiu por tapetão. O único bi rebaixado são as Fran6as

Paulo Rodrigues

Maria Dodo, se em 1993 teve rebaixamento eu não sabia, agora, Smallzeiro seria penta rebaixado nos anos 1970.

Douglas Douglas

Fran6a não sabe ler? Não teve rebaixamento. Tapete de Milho kkkk. Último lugar isolado em 93 com 32 times… Contra fatos não há argumentos. Não invente histórias, mostre fatos.

Paulo Rodrigues

Maria Dodo, responda-me, houve rebaixamento em 1993 ? Se houve, o Smallzeiro seria penta rebaixado nos anos 1970. Como você quer argumentar se não sabe a diferença entre fatos e regulamentos, deve-se dançar conforme a música.

Douglas Douglas

ATENÇÃO EM 93 AS FRAN6AS FICARAM EM ÚLTIMO LUGAR ISOLADO COM 32 TIMES. BI REBAIXADO EM MINAS SÓ O 6AYLO. HISTÓRIA NÃO MENTE, DORME COM ESSA… KKKK