Enfim, o verdadeiro Cruzeiro! A Raposa vence a Ponte Preta e se recupera na Série B

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

A atuação foi digna da instituição Cruzeiro Esporte Clube. Se a torcida estivesse na arquibancada, o time com certeza seria ovacionado. Finalmente a Raposa teve um bom desempenho na Série B e, com isso, conseguiu derrotar um grande adversário. 

A noite de quarta foi satisfatória para os torcedores do Cruzeiro que conseguiram se animar após o bom jogo, que resultou em mais 3 pontos para a Raposa. O placar marcou 3 a 0 para a equipe mineira contra a Ponte Preta. Os gols foram marcados por Filipe Machado, Arthur Caíke e Manoel.

Com o resultado positivo, o Cruzeiro alcançou a 15ª posição, com 11 pontos e deixou a zona de rebaixamento. Mesmo com a derrota, a Ponte Preta segue em 3º, com 21 pontos, todavia pode ser ultrapassada pela Chapecoense.

A melhor atuação do Cruzeiro na Série B foi facilitada pelo golaço de Filipe Machado, em uma cobrança de falta, logo aos 13 minutos. A pressão inicial foi diminuída pelo gol e o Cruzeiro conseguiu, enfim, desempenhar o futebol esperado de um time gigante. 

Régis fez a sua melhor partida com a camisa 10 cruzeirense e comandou o meio-campo, até então o ponto fraco da Raposa. Matheus Pereira e Machado também se destacaram e devem se consolidar na titularidade.

O jogo

Um 1º tempo exemplar da equipe do Cruzeiro. Caso a equipe mineira tenha esta atuação nos próximos jogos, o acesso com certeza virá. É necessário concentração, regularidade e compreensão de como enfrentar os adversários com esta forma de jogo.

Durante a 1ª parte foi possível ver diversas triangulações e ultrapassagens, jogadas que estavam fazendo falta nas partidas cruzeirenses. O 2º gol pode ser bem visualizado a importância das triangulações e aproximação dos jogadores.

Mas quem começou assustando foi a Ponte Preta. Logo no 1º minuto, João Paulo recebeu dentro da área e obrigou Fábio a fazer uma boa defesa, na única finalização certa da equipe campineira no jogo. 

Após este lance, só deu Cruzeiro. Em excelente cobrança de Filipe Machado, aos 13, a Raposa abriu o placar e tranquilizou no jogo, tirando um pouco da pressão inicial de todos os jogos.

17 minutos depois, aos 30, aconteceu uma grande jogada na esquerda. Arthur Caíke iniciou e achou Régis. O camisa 10 tocou para Matheus Pereira. O excelente lateral da base cruzeirense foi ao fundo e tocou para trás, encontrando Arthur Caíke, que só bateu para o gol, consagrando uma excelente trama do lado esquerdo do Cruzeiro.

O gigante de BH, em uma ótima atuação, teve mais duas boas chances de ampliar o resultado no 1º tempo. Sassá, aos 33, aproveitou erro de passe de Neto Moura, na saída de bola, e chutou. Porém Ivan, goleiro da Seleção Olímpica, abafou e fez grande defesa. 5 minutos depois, Régis cruzou e Airton cabeceou. A bola bateu no travessão, evitando o 1º gol do ponta com a camisa azul celeste.

No final do 1º tempo a Ponte Preta até melhorou e chegou mais perto do gol de Fábio. Após lance na grande área, envolvendo João Paulo e Régis, o time paulista pediu pênalti e saiu de campo reclamando da não marcação da penalidade máxima.

Após o intervalo, a Ponte tentou impor seu jogo. A equipe de Campinas subiu as linhas de marcação e pressionou a saída do Cruzeiro. Porém, esta pressão não durou os 15 minutos iniciais do 2º tempo e somente a Raposa atuou. 

O resultado só não foi mais elástico por causa do ótimo jogo do goleiro Ivan, promessa pontepretana. Aos 18, Régis trouxe da direita para esquerda e finalizou forte com a canhota. O goleiro fez uma excelente defesa.

7 minutos depois o Cruzeiro chegou novamente e em 3 chances quase fez o 3º gol. Maurício recebeu de Régis e bateu. Ivan espalmou. Régis tentou novamente achar Maurício que tocou para Sassá. O centroavante, que reestreou nesta partida, chutou e acertou a trave. Em mais um rebote, Daniel Guedes gingou e mais uma vez Ivan salvou.

Aos 31, Maurício, que ficou no banco e entrou muito bem, chegou batendo e obrigou Ivan a fazer outra grande defesa. No escanteio seguinte, Régis cruzou e a zaga rebateu. O camisa 10 tentou novamente e encontrou Manoel. O capitão da equipe cabeceou firme e definiu o placar para o Cruzeiro. 3 a 0 para a equipe mineira. 

Enfim, uma grande atuação. O Cruzeiro conseguiu a 1ª boa exibição na Série B e espera ganhar confiança após esta boa vitória por 3 a 0. Com bom volume de jogo e muitas finalizações, a Raposa conseguiu animar o seu torcedor.

O desempenho foi tão bom que não é possível destacar pontos negativos. Todos os jogadores foram bem e o coletivo conseguiu se impor. Uma amostra de evolução e que há sim possibilidade de recuperação e reconstrução.

Um “novo Cruzeiro” foi visto em campo. A torcida apaixonada espera que este nível de atuação se mantenha e o gigante de Belo Horizonte consiga voltar à elite. Os próximos 3 jogos são fundamentais. Concentração, regularidade, vontade e inteligência são pontos cruciais para a Raposa se reerguer. Foco, Cruzeiro!

O Cruzeiro volta a campo no próximo sábado, 03, às 22 horas, contra o Cuiabá, em Mato Grosso. 

Números da partida
Cruzeiro             Ponte Preta
50% Posse de bola 50%
16 Finalizações 4
9 Finalizações no gol 1
5 Escanteios 3
2 Impedimentos 2
18 Faltas 11
2 Grande chances 0
1 Grandes chances perdidas 0
390 Passes 399
321 (82%) Passes certos 320(80%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários