Conheça os prováveis reforços do Cruzeiro: Matheus Índio e Zé Eduardo

Matheus Índio à esquerda. Zé Eduardo à direita. Fotos: Reprodução Twitter e Canindé Pereira/América

A fase não é boa no Cruzeiro. O time necessita de mudanças e existem tentativas de modificações dentro do próprio elenco. Ariel Cabral e Henrique ainda não foram utilizados sob comando de Ney Franco. Rafael Luiz, Matheus Pereira e Airton se consolidaram como titulares.

Porém, a diretoria cruzeirense acredita que, para evoluir o time, se faz necessário trazer outros jogadores, a fim de melhorar o elenco e dar mais opções a Ney Franco. Por isso, a cúpula cruzeirense foi ao mercado e deve anunciar nos próximos dias a chegada de Matheus Índio e o retorno de Zé Eduardo.

Um meio-campista e um centroavante. O Cruzeiro foi atrás de reforços para melhorar o seu sistema ofensivo, um dos pontos mais criticados no ano. A Raposa fez apenas 11 gols na Série B, em 10 jogos.

Os jogadores ainda não foram anunciados por haver pendências a ser resolvidas. No caso do meio-campo Matheus Índio, jogador que está sem clube, a questão é a punição que proíbe o Cruzeiro de registrar novos atletas.

Assim que a equipe mineira comprovar o pagamento, a FIFA deve revogar a decisão e permitir que o Cruzeiro registre não só o Matheus Índio, mas também Ivan Angulo, ponta colombiano que está treinando e esperando o registro.

Emprestado pelo Cruzeiro ao América-RN, o centroavante Zé Eduardo não irá passar por este mesmo problema. Como já é atleta cruzeirense, Zé poderá atuar assim que romper seu contrato com o time potiguar. Este é o ponto que há divergência.

O América-RN não quer liberar o seu centroavante com facilidade, visto que ele é titular e artilheiro nos últimos jogos. Sabendo do interesse do atleta em retornar ao gigante mineiro, o presidente do clube nordestino disse que aceita romper o contrato, mas apenas se houver uma compensação financeira. O Cruzeiro ofereceu jogadores jovens, como Vinicius Popó, por empréstimo. As negociações estão acontecendo.

Matheus Índio

O meio-campista de 24 anos já está em Belo Horizonte, passou pelo protocolo da COVID-19 e fez exames. Aguarda a resolução do imbróglio entre Cruzeiro e FIFA para ser anunciado.

Sem clube desde julho, Matheus buscava outra equipe após encerrar o seu vínculo com o Estoril, time da segunda divisão da Liga Portuguesa.

A cria da base do Vasco da Gama foi vendido em 2017 pelo time carioca, após empréstimo para os portugueses. No Vasco, Matheus fez apenas 6 jogos e não conseguiu cumprir com as expectativas criadas, pois Índio era jogador convocado para as seleções de base.

O atleta chegou a atuar no mundial sub-17 e era tido como uma das promessas da forte base vascaína. No entanto, ele não correspondeu. Foi emprestado ao Estoril para ganhar mais experiência. Acabou sendo contratado em definitivo. Desde então, o meio-campista estava no futebol europeu, onde o mesmo atesta que aprendeu muito taticamente.

Porém seus números não são tão animadores. Nas 4 temporadas em Portugal, o jogador fez 73 jogos e só 5 gols, os únicos tentos da sua carreira, visto que pelo Vasco ele não balançou as redes. Matheus também está sem ritmo. Sua última partida foi em janeiro de 2020.

Mapa de calor de Matheus Índio na temporada 18/19 pelo Boavista, na 1ª divisão portuguesa. Fonte: SofaScore.com

Mesmo com números não convincentes, Matheus chega para agregar no setor ofensivo. Como é possível ver no mapa de calor acima, Índio atuou pela direita na temporada 18/19. Na base vascaína, ele jogava como um meia articulador pelo centro. Matheus pode atuar das duas formas e deve aumentar as opções de Ney Franco.

Zé Eduardo

Centroavante, novo e goleador. São estas as características que o Cruzeiro necessita para se reconstruir com um sistema ofensivo bom. Zé Eduardo chega com potencial para assumir a titularidade.

O atacante de 21 anos chegou no Cruzeiro em 2019, após fazer boa Copa São Paulo de Futebol Júnior pelo modesto Visão Celeste-RN. No último ano, Zé jogou pelo time sub-20. Neste ano, ele foi emprestado ao Villa Nova e fez um bom campeonato mineiro. Jogou 5 jogos, saindo do banco 4 vezes, e marcou 4 gols.

Após se destacar, Zé Eduardo foi procurado pelo América-RN. No time potiguar, Zé fez 5 partidas, todas como titular, e fez 5 gols. O resumo de 2020 do atacante é impressionante: são 9 tentos em 10 jogos.

Ao comparar com os centroavantes cruzeirenses, a situação fica ainda melhor para Zé Eduardo. Para a função, o Cruzeiro tem no seu elenco Marcelo Moreno, Thiago e Roberson. Estes centroavantes fizeram 7 gols no ano, ou seja, Zé Eduardo balançou as redes mais vezes que os três concorrentes juntos.

Zé tem 100% dos seus direitos econômicos vinculados ao Cruzeiro. Ele está feliz e quer aproveitar a grande oportunidade da sua carreira. O atacante lesionou a coxa na sua última partida pelo América-RN e deve voltar nas próximas semanas. A sua expectativa é que já seja com a camisa azul celeste.

A diretoria do Cruzeiro, para melhorar o seu elenco, deve resolver as pendências. Para Zé Eduardo chegar, a cúpula cruzeirense deve negociar com o América-RN. Nos casos de Matheus Índio e Ivan Angulo, o Cruzeiro tem obrigação de resolver a situação com a FIFA e com o time ucraniano com urgência.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.