“Dèjá vu”? Léo Gamalho marca novamente e Cruzeiro empata com CRB por 1 a 1

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Mais uma vez o carrasco do Cruzeiro atacou. Mais uma vez Léo Gamalho marcou. Cena repetida para os torcedores cruzeirenses no ano de 2020. Em um erro individual, o atacante do CRB empatou o jogo contra o Cruzeiro e aumentou a sequência ruim cruzeirense: 6º jogo que o Cruzeiro saiu de campo sem a vitória.

Nesta segunda, 07, o Cruzeiro saiu ganhando, mas só empatou com o CRB. O placar de 1 a 1 foi construído com os gols dos centroavantes, Marcelo Moreno e Léo Gamalho. A última vitória do Cruzeiro no Mineirão aconteceu em 8 de agosto, um mês atrás. 

Com o resultado, o Cruzeiro saiu da zona de rebaixamento, mas com um jogo a mais do que os seus concorrentes. O time mineiro está em 16º, com 5 pontos, mesma pontuação do Figueirense. O Cruzeiro fica na frente por causa do número de vitórias.

Mesmo com o tropeço, foi possível ver uma leve evolução, principalmente no 1º tempo. O time conseguiu triangular melhor e esteve com um meio-campo mais cheio, diferentemente das últimas partidas, onde a transição estava pecando bastante.

As duas grandes chances do Cruzeiro no 1º tempo foram originadas em escanteios. Aos 10 minutos, em escanteio curto, Raúl Cáceres cruzou na área e a defesa do time alagoano tirou mal. A bola sobrou para Maurício. A cria da base cruzeirense bateu firme e obrigou o goleiro Victor Souza a fazer grande defesa.

Já no minuto 36, Filipe Machado fez boa cobrança de escanteio e Marcelo Moreno testou firme e marcou o seu 2º gol na temporada. Léo Gamalho, atleta que estava marcando Moreno, até pediu falta, mas o contato foi normal de jogo. O Cruzeiro abriu o placar. 

Foi possível visualizar uma evolução do Cruzeiro na 1ª etapa. Filipe Machado e Matheus Pereira melhoraram a dinâmica do time. Em comparação aos jogadores que estavam sendo titulares, Ariel e Giovanni, respectivamente, a evolução foi muito grande. A velocidade e bom passes foram as características principais dos dois atletas. 

Já no intervalo, Enderson optou por colocar Manoel no lugar de Cacá. O destaque da zaga da Raposa não fez um bom 1º tempo, errou passes bobos e já estava pendurado com um cartão amarelo.

O Cruzeiro tinha a vantagem no placar na segunda etapa e o CRB não conseguia melhorar o seu futebol. Resultado: um 2º tempo ruim dos dois times. Até os 25 minutos desta 2ª etapa, só havia tido uma finalização. O CRB foi finalizar pela 1ª vez aos 32 minutos, com Bill, ponta esquerda que incendiou os últimos 15 minutos da partida.

Em meio a uma atuação ruim do time alagoano e o seu artilheiro, Léo Gamalho, sendo anulado, seria difícil conseguir o empate. Mas a dupla de volantes cruzeirense resolveu ajudar.

Troca de passes entre Ariel e Machado, a bola bateu no volante argentino e sobrou na entrada da área para Léo Gamalho. Pela 4ª vez no ano, o carrasco do Cruzeiro marcou contra a Raposa. 

Um erro bizarro na saída de bola. Gol do CRB. Menos 2 pontos na tabela e a continuação da crise. Um momento delicado do Cruzeiro, onde mesmo um dos melhores em campo, Filipe Machado, errou um passe e Ariel não conseguiu dominar. Pecaram na frente do artilheiro da Série B. Em grande fase, Léo Gamalho não perdoou.

A dúvida que paira sob o Cruzeiro neste momento é sobre a continuação do trabalho do Enderson Moreira. São 6 jogos sem vitória, 16ª colocação e um desempenho ruim em campo. Se não tivesse sido punido com a redução de 6 pontos, o Cruzeiro estaria em 10º, ou seja, estaria fazendo uma campanha ruim de qualquer forma.

Como ponto positivo da atuação desta noite pode ser citado uma melhoria clara na organização do meio-campo e uma pressão maior na saída de bola do adversário. Machado fez uma boa partida, mas acabou tendo a infelicidade de errar em um lance crucial. Léo, sempre contestado pelos torcedores, também fez uma boa partida e anulou Léo Gamalho. No lance do gol, ele não teve culpa. 

O ponto negativo da partida é a forma que alguns jogadores se escondem em campo. Arthur Caíke, por exemplo, ainda não entregou o futebol esperado. O atleta jogou os 90 minutos, deu apenas 16 passes e finalizou apenas uma vez, em um chute bloqueado. É necessário maior movimentação e participação.

É importante repetir: são necessárias mudanças. Algumas já aconteceram e outras devem ocorrer nos próximos dias, pelo bem do Cruzeiro Esporte Clube. 

O Cruzeiro volta a campo na próxima sexta-feira, 11, contra o Vitória, às 21:30, no Mineirão.

Números da partida
Cruzeiro    CRB
48% Posse de bola 52%
8 Finalizações 4
2 Finalizações no gol 2
0 Finalizações na trave 1
5 Escanteios 3
3 Impedimentos 2
12 Faltas 18
449 Passes 486
362(81%) Passes certos 395(81%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários