Cruzeiro perde para o Brasil de Pelotas em mais uma atuação decepcionante

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Nesse jogo o problema não foi o campo, como contra o Confiança.
Nesta partida a questão não foi a desvantagem no placar, como na eliminação frente o CRB.
Na derrota desta quarta o problema não foi que o adversário era melhor e mais organizado, como nas derrotas em casa contra o América e a Chapecoense.

O problema da derrota para o Brasil de Pelotas foi, simplesmente, o time do Cruzeiro.

Contra um adversário muito inferior, o Cruzeiro não conseguiu impor seu futebol, não criou boas chances, não dominou a partida e saiu derrotado. O Brasil de Pelotas, em meio a todos as suas dificuldades técnicas, conseguiu vencer a Raposa por 1 a 0, nesta quarta, 2, em casa, no Estádio Bento Freitas, graças ao gol de Gabriel Poveda. O Cruzeiro foi ultrapassado pelo Brasil e está em 16º colocado na Série B, com 4 pontos.

A escalação de Enderson não funcionou. As substituições muito menos. A forma que os jogadores estavam dispostos em campo não deu certo e o time foi derrotado para uma equipe muito inferior, que irá lutar para permanecer na Série B.

Os objetivos do Cruzeiro são bem maiores que isto. O gigante mineiro tem a obrigação esportiva e, principalmente, financeira de subir para a Série A. No entanto, se manter essa forma que está jogando, a meta ficará cada dia mais distante.

As peças foram trocadas e nada adiantou. O problema principal é tático. É necessário sair do esquema 4-2-3-1 que está deixando algumas peças rígidas. Na partida desta noite, o principal ponto foi a distância entre os 6 jogadores mais defensivos e os 4 atletas mais ofensivos.

Além da existência de um grande buraco entre a linha de volantes e a de meio-campistas, a transição estava lenta e a bola só chegava por meio de lançamentos longos. Estas tentativas de passe facilitaram o trabalho dos zagueiros do time gaúcho, que tiravam todas de cabeça.

O Cruzeiro teve domínio das estatísticas na 1ª etapa, mas não conseguiu pressionar o Brasil de Pelotas. Com pouca intensidade na marcação, a Raposa viu o fraco time xavante com a bola em alguns momentos. Foram 43% de posse de bola para o time gaúcho, número já muito alto levando em consideração a diferença técnica entre os dois times.

Mesmo sem ter total autoridade no jogo, o Cruzeiro finalizou 10 vezes no 1º tempo, sendo apenas uma no gol. Foram criadas 3 grandes chances. A primeira e melhor do jogo foi logo aos 3 minutos, quando Airton foi lançado e, utilizando da sua velocidade, entrou na área e bateu. Rafael Martins fez boa defesa com os pés, na única vez que o goleiro foi exigido na 1ª etapa.

Para o segundo tempo nenhum dos times mudou. Foi o desempenho que mudou. O Cruzeiro entrou pior e o Brasil de Pelotas melhorou. Com mais posse de bola no início da 2ª etapa, o time gaúcho conseguiu sair e criou boas chances. O Cruzeiro apresentava problemas de saída de bola e aproximação. Sendo assim, a bola era só do time xavante.

E deu resultado. Aos 22 minutos, o Cruzeiro saiu errado. Gegê abriu em Rodrigo Ferreira, que cruzou para Gabriel Poveda. O atacante, que havia acabado de entrar, antecipou Cacá e bateu forte no ângulo de Fábio, sem chances para o goleiro.

O Cruzeiro sentiu o golpe e quase sofreu mais um gol. Aos 25, em boa jogada pela esquerda, Bruno Santos cruzou e Fábio espalmou para o meio da área. Poveda estava lá novamente. Ele bateu, mas foi travado por Cacá.

Enderson substituiu, todavia substituiu mal. O time só conseguiu sua primeira triangulação na partida no minuto 29 da 2ª etapa. Arthur Caíke tocou para Marcelo Moreno. O boliviano fez o pivô para Régis, que bateu e a bola foi para fora.

O Brasil de Pelotas recuou, obviamente. Até por isso, o Cruzeiro começou a ter mais posse de bola e mais atuação no campo ofensivo. Entretanto, o mau desempenho continuou. O número de cruzamentos aumentou e os erros, consequentemente, também. Houve diversas finalizações, poucas na meta e nenhuma com perigo.

Uma derrota decepcionante da Raposa. Outra atuação péssima. Desta vez contra um time muito inferior. O Cruzeiro não conseguiu impor seu futebol e saiu derrotado. São necessárias mudanças. Um time do tamanho do Cruzeiro não pode atuar desta forma.

De ponto positivo fica a atuação de Airton, o único jogador do ataque que teve momentos bons e deu trabalho com a sua velocidade. O lateral esquerdo Matheus Pereira, estreando como titular, fez uma partida razoável e merece mais minutos.

Uma noite triste para os cruzeirenses, os quais apoiam o time independentemente do momento. Estes torcedores querem e merecem uma resposta da diretoria, da comissão técnica e dos jogadores.

O Cruzeiro volta a campo na próxima segunda-feira, contra o CRB, no Mineirão, às 20:00.

Números da partida
Brasil de Pelotas Cruzeiro
42%Posse de bola 58%
8 Finalizações 22
2 Finalizações no gol 5
0 Escanteios 5
2 Impedimentos 3
22 Faltas 18
1 Grandes oportunidades 3
0 Grandes oportunidades perdidas 3
353 Passes 460
260(74%) Passes certos 367(80%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
RAFAEL MILLER CASTRO PAULINO

e imprecionante a midia atleticana .. cruzeiro vem evoluindo mtu leva em concideracao a quantidade de peças que perdemos ano passado. elenco jovem que exta evoluindo, falta adaptassao e 1 bom treinador. Bufon caiu com a juventos em 2006 e sobiu e ganhou tudo, Fabio esta no mesmo caminho ! Ao invez de criticarem busquem pontos + do time ? #MidiaFranga

romulo

Onde assino? Concordo com tudo. Tem q deixar tudo como está.

Jow

Isso mesmo. Está evoluindo, Fábio entrou em regime, time dominou, atacou, se não tivesse chovido tinha ganhado.
Tem que dar tempo pro Enderson trabalhar.
Tem muito ponto positivo, levou só um gol, Henrique foi participativo, tocando a bola pra trás e pro lado.

Carlos quindim

Parem no “impreCionante e em conCideração por que se for ler tudo o estômago embrulha!

Jow

Atuação de gala.
Senti falta do Giovani, João Pedro e Cabral.
Inclusive Cabral deveria ter começado pois entende tudo de Brasil.

Jow

No próximo jogo (2° feira m)o time estará mais evoluído, sistema 3-6-1 para parar o Léo Gamalho.

Carlos quindim

O sofrimento das Marias nunca termina e estou chorando mas é de tanto rir das bibas azuladas!

Thiago Viana

como essa materia e de pessima qualidade. Vem me dizer q o cruzeiro nao dominou o jogo ai eu fui olhar as estatísticas e vi 58% contra 42%, 22 finalizacoes contra 2, 5 escanteios contra nada. O cruzeiro jogou bem sim, e esta melhorando. Deixa o Enderson trabalhar em paz.

R LV

Claro Thiago Viana, não deve e não pode mudar nada. O time é ótimo e como disse o treinador em entrevista há mais ou menos um mês: ” na décima rodada estaremos no G4 da série B”. Será?

Abelio Tavares

Infelizmente, o time muito mal treinado,muito desorganizado,jogadores muito ruins,não sabe nem tocar bola,11 jogos e apresenta um futebol muito abaixo de time da segunda divisão que esta na zona de rebaixamento,sem criação,se ate a 10 partida nao tiver reação infelizmente o cruzeiro vai ser um time de pouca expressão no cenário do futebol.E vou mais longe deste jeito vai fechar as portas,a incompetência de gestores anteriores praticamente acabou com o time, esta é a realidade.

Abelio Tavares

O cruzeiro esta sendo um exemplo de como quebrar um time por contatações e gestão erradas,tem muito a time ai que esta igual ou pior que o cruzeiro,só não foi aberto,como se diz a caixa de ferramenta para ver o endividamento,mas se acontecer o que o cruzeiro esta passando ai vamos ver times grandes caindo no cenário do futebol.E que chama a atenção e as punições,times na mesma situação do cruzeiro de divida e não pagamento de jogadores não sendo punido.

Wellington Souza

Infelizmente o fantasma do rebaixamento tá assustando novamente! A diferença é que agora já estamos na B. Não dá pra repetir os mesmos erros do ano passado. Fora Enderson. Não deu. E sem vc o Cruzeiro vai capengando, mas sem o Pedrinho já estaríamos disputando a copa Itatiaia.

Maf Degas

Enquanto a diretoria do Cruzeiro continuar achando que Henrique, que não serve pra time nenhum, é jogador pro Cruzeiro, estaremos perdidos, foi só essa m… voltar e a coisa, que ia aos trancos e barrancos, mas bem, começar a desandar.

Gerson Silva

O Cruzeiro só está à frente de Guarani, CSA, Oeste e Sampaio Corrêa. Agora, o elenco atual é tão ruim assim ou o técnico está mais perdido do que cego em tiroteio? O Enderson dizer que o Cruzeiro fez o melhor 1º tempo de todos os jogos sob o seu comando e que o time está evoluindo após ter empatado com um Confiança e ter perdido pra um Brasil de Pelotas demonstra que o cara tá fumando maconha estragada. Não é possível. E se for ficar o tempo todo falando sobre o que fizeram com o clube, então, é melhor pedir o chapéu, porque as desculpas já encheram o saco. Mas, uma coisa há de ser jogada nas costas dos novos gestores: DEIXARAM O ADILSON BATISTA COMEÇAR O ANO NO COMANDO TÉCNICO DO TIME e AÍ TEVE O DEDO DO PEDRINHO DO SUPER BH ou não teve?

Adilson Pacheco

Marias “Ta Titi,Fique Titit Não” !!!!!!

Adilson Pacheco

Fala Zeze! Bom dia Cara! Qual é sua opinião sobre o atual estagio do Time ?

paulo peixoto

ESTA MUITO BOM, EM EVOLUÇÃO

paulo peixoto

O TIME DO CRUZEIRO ESTA EM EVOLUÇÃO, E DE MUITAS MELHORA, ATENÇÃO TORCIDA, TENHA UM POUCO DE PACIENCIA, ESTAMOS NO CAMINHO CERTO, EU ACREDITO NA FORÇA DO CRUZEIRO.

Mauro Humberto Carvalhaes Timo

A série C é logo ali…