Com a garra do Pantera Negra, América vence o Cruzeiro por 2 a 1

Foto: Alexandre Guzanshe

Wakanda Forever. Foi com este gesto que Eduardo Bauermann comemorou o 1º gol americano e deu início à vitória do Coelho sobre a Raposa. O zagueiro marcou pela primeira vez na temporada e fez questão de fazer um tributo ao eterno Pantera Negra.

Com a garra do super-herói, o América bateu o Cruzeiro por 2 a 1, na noite deste sábado, 29, no Mineirão. O outro gol do América foi marcado por Matheusinho e Arthur Caíke, de falta, diminuiu para o Cruzeiro. 

Com esta vitória, o América chega na 3ª vitória consecutiva na temporada e alcança o G-4 da Série B. Já o Cruzeiro, permanece com 4 pontos e completa o 4º jogo seguido sem vitórias, sendo derrotado duas vezes no Mineirão nesta sequência ruim. O Coelho está em 3º e o Cruzeiro figura na 14ª posição.

Novamente o Cruzeiro jogou mal e não criou chances. Pelo lado do Coelho, uma exibição boa, principalmente na 1ª etapa, e consciente de um time que tem padrão de jogo. Esse é o ponto que diferencia as duas equipes.

O América consegue expor sua tática, a sua ideia de jogo. Já o Cruzeiro aparenta ser um time jogado em campo, sem que haja uma organização. Lisca consegue mostrar trabalho. Em contrapartida, Enderson ainda não vislumbrou a melhor forma de escalar a Raposa.

O primeiro tempo foi de total domínio do América. O Coelho fez dois gols e teve bastante espaço contra um time que não se encontrou em campo. Com uma dupla de volantes lenta, Henrique e Ariel Cabral, a transição cruzeirense ficou ainda mais prejudicada e a equipe não conseguiu agredir o América. Foram 4 finalizações do Cruzeiro e só uma no gol. 

Pelo lado americano, o time foi muito bem. Rodou a bola, criou oportunidades e conseguiu criar uma boa vantagem. Aos 26, Daniel Borges fez jogada pelo lado direito do ataque e cruzou. A bola desviou e Léo tirou parcialmente. Ela sobrou para Rodolfo que tocou para o meio da área. O zagueiro Eduardo Bauermann estava como um centroavante e tocou com primor, no ângulo do goleiro Fábio. 1 a 0 para o América.

Na comemoração, o zagueiro do América fez uma homenagem muito bonita ao ator Chadwick Boseman, que faleceu nesta sexta, 28, aos 43 anos. Estrela do filme “Pantera Negra” e representante do Movimento Negro no mundo dos heróis, Chadwick foi homenageado pelo zagueiro com o popular gesto de “Wakanda Forever”.

Logo em sequência, o América ampliou. Aos 31 minutos, Ariel Cabral saiu errado e a bola ficou com Zé Ricardo. O bom volante do Coelho tentou tocar em Toscano. Após um “bate rebate”, a bola chegou em Rodolfo. O camisa 9 bateu cruzado, achou Matheusinho, que bateu para o gol. Raúl Cáceres salvou, mas no rebote o jovem jogador marcou. Uma boa vantagem construída no 1º tempo.

O América ainda chegou algumas vezes, produzindo boas jogadas, mas não conseguiu ampliar o placar.

Após a volta do intervalo, Enderson resolveu mexer 3 vezes. Colocou Jadsom, Matheus Pereira e Maurício. Todavia as substituições não surtiram efeito e o jogo piorou muito em qualidade. Até os 30 minutos da segunda etapa não havia acontecido nenhum chute. Repetindo, zero chutes em meia hora de jogo.

Para a felicidade cruzeirense, a 1ª finalização do 2º tempo balançou as redes. Em falta na intermediária, Arthur Caíke cobrou muito bem, no canto, sem chances para o goleiro Matheus Cavichioli. A bola caprichosamente bateu na trave e entrou. Um belo gol. O primeiro de Arthur com a camisa azul celeste. 

O América ofereceu muito campo para o Cruzeiro na segunda etapa toda. O Coelho não atacou e não quis agredir o time adversário. O Cruzeiro teve a bola, finalizou mais algumas vezes após o gol, mas a falta de criatividade fez com que a Raposa não criasse nenhuma grande chance. 

Enderson até que tentou mexer nas peças. Substituiu bem, tirou atletas que estavam mal, mas não conseguiu fazer com que o time criasse. Falta armação, não há jogadas pelo meio no time cruzeirense e fica necessitando de jogadas pelas pontas.

Por outro lado, o América teve uma excelente atuação na 1ª etapa e jogou com a vantagem no 2º tempo, no entanto poderia ter sido mais agressivo. Destaque foram as escapadas de Matheusinho, com velocidade e inteligência, e as boas jogadas de Rodolfo, atacante que participou dos dois gols.

O América volta a campo na próxima quarta-feira,2, às 16:30, contra o CSA, no Independência. Já o Cruzeiro viaja até o Rio Grande do Sul, para enfrentar o Brasil de Pelotas, também na quarta-feira, às 21:30. Os jogos das duas equipes são válidos pela 7ª rodada do Brasileirão Série B. 

Números da partida
Cruzeiro    América-MG
60% Posse de bola 40%
12 Finalizações 8
4 Finalizações no gol 5
8 Escanteios 6
2 Impedimentos 2
17 Faltas 26
0 Grandes oportunidades 2
0 Grandes oportunidades perdidas 1
495 Passes 326
404(82%) Passes certos 216(66%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários