Em busca da 45ª conquista estadual, Atlético enfrenta o Tombense na noite desta quarta

Reprodução Twitter

De um lado muito investimento e elenco candidato ao título Brasileiro. Do outro lado um time do interior com salários baixos e com uma organização invejável. Atlético e Tombense se enfrentam nesta quarta, 26, às 21:30, no Mineirão, pelo 1º jogo da final do Campeonato Mineiro 2020.

O maior campeão contra o finalista inédito. Um favorito claro contra o time de melhor campanha na competição. O Tombense foi líder da 1ª fase do Campeonato Mineiro e vence a competição com dois resultados iguais, ou seja, joga por dois empates. O segundo jogo da final será realizado no próximo domingo, 30.

O time da pequena cidade de Tombos almeja fazer história. Caso vença o torneio, o Tombense se junta à Caldense e o Ipatinga como os únicos times fora da Grande BH que venceram o campeonato estadual.

São 100 títulos para a capital mineira, 5 para Nova Lima e 2 para Sabará, todas estas cidades presentes na região metropolitana de BH. Tombos pode se juntar à Poços de Caldas e Ipatinga, detentores de um título cada.

Já o Atlético busca conquistar o estadual pela 45ª vez, se isolando ainda mais como maior campeão da competição. O título tem maior importância ainda para dois personagens. Jorge Sampaoli ainda não levantou taças em solo brasileiro.

A outra figura que precisa do título é Sérgio Sette Câmara. Ele já está em seu 3º ano como presidente do Galo e ainda não sabe o que é gritar “É campeão!”. A conquista do Mineiro daria mais tranquilidade a eles e para todo o jovem elenco atleticano. 

E o momento para mudar de competição não poderia ser melhor. O Atlético perdeu os 2 últimos jogos pelo Brasileirão e necessitava de uma pausa para recuperar o fôlego. Serão 12 dias sem disputar o campeonato de pontos corridos e as duas partidas da final estadual neste período.

O Galo esteve em grande forma durante a volta do futebol, mas nos últimos jogos tropeçou. Mesmo com domínio das estatísticas, o time saiu derrotado do Rio de Janeiro, frente o Botafogo, e de Porto Alegre, contra a forte equipe do Internacional. É necessário melhorias e o estadual pode ajudar. 

No histórico dos confrontos, o Atlético tem grande domínio, mesmo com os tropeços recentes. Em 10 jogos, o Galo venceu 7, empatou 1 e perdeu só 2. O problema para o time alvinegro é que as duas últimas partidas foram ruins. No ano passado, o time perdeu para o Tombense e neste ano, em fevereiro, as equipes empataram. 

Ninguém sabe o que Jorge Sampaoli irá aprontar na escalação. Cada jogo é uma novidade e mudanças táticas. É o perfil do treinador argentino e o atleticano tem que se acostumar. Para a partida contra o Internacional, o treinador sacou Guga, optou por Mariano e colocou novamente a escalação de 3 zagueiros.

Para o duelo contra o Tombense, há a especulação se Sampaoli vai colocar atletas que não estão jogando com frequência. No entanto pela importância do título para o Galo e a cobrança que aumentaria demais em caso de derrota, é provável que Sampaoli vá com força máxima para o confronto. 

Rafael e Júnior Alonso foram titulares em todos os jogos desde a volta e podem ter um merecido descanso nestas partidas. Eduardo Sasha aparece como candidato à vaga no ataque, por causa da confiança de Sampaoli e a boa movimentação do atleta na duelo contra o Inter. Existe a expectativa de Blanco ser relacionado, pois ele está treinando com a equipe há mais de 10 dias. Nathan segue fora por lesão. 

Provável escalação: Rafael; Guga (Mariano), Réver, Júnior Alonso (Igor Rabello), Arana; Allan, Alan Franco (Jair), Hyoran; Savarino, Marrony (Sasha), Keno (Marquinhos). Técnico: Jorge Sampaoli.

Sobre o adversário
O Tombense chega na final como franco-atirador. Não há nada a perder nesta final. O time já fez história ao chegar na final e a derrota para um time de muito mais investimento é um resultado esperado.

O Tombense tem a vantagem de jogar por dois empates por ter feito a melhor campanha da 1ª fase. Com 8 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota, o time dominou a fase de grupos da competição. Nas semifinais, o Tombense derrotou a Caldense nos dois jogos e chegou à final.

O único problema para a Tombense é a falta de continuidade do bom futebol. Após as semifinais do estadual o time iniciou a Série C. Em 3 rodadas, foram 2 derrotas e 1 vitória. Como destaque da equipe, pode ser destacado o ex-Flamengo Ibson, meio-campo da equipe de Tombos.

Provável escalação: Felipe Garcia; David, Matheus Lopes, Admilton, João Paulo; Rodrigo, Ibson, Marquinhos; Cássio Ortega, Gabriel Lima, Rubens. Técnico: Eugênio Souza.

Atlético-MG x Tombense
1º jogo da final do Campeonato Mineiro 2020
26/08/2020, 21:30 horas, Mineirão
Transmissão: Globo Minas, Premiere
Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Celso Luiz da Silva (MG).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários