Sem repertório, Cruzeiro tem atuação ruim e é derrotado pela Chapecoense no Mineirão

Foto: Pedro Vale/ACF

53 cruzamentos. Repetindo. 53 bolas lançadas na área adversária em um jogo de 90 minutos, com apenas 13 certas. O Cruzeiro fez a mesma jogada durante todo o jogo e não mereceu vencer o time catarinense, o qual abriu o placar logo cedo com Anselmo Ramon e se fechou bem no restante do jogo, segurando o placar de 1 a 0 contra uma Raposa inoperante.

Se há uma lei que funciona no Brasil é a lei do ex. Ela atacou o Cruzeiro no jogo de hoje. Logo aos 9 minutos, Anselmo Ramon marcou e definiu o placar do jogo. O Cruzeiro teve mais a posse, 68%, mas não conseguiu criar. A bola chegou na meta defendida por João Ricardo apenas uma vez, dentre as 15 finalizações que o Cruzeiro deu no jogo. Uma atuação fraca do gigante mineiro.

A Chapecoense apresentou uma proposta clara, fez o gol, teve oportunidade para ampliar, porém Rone errou. Com destaque para a partida de Luiz Otávio, zagueiro forte da Chapecoense, que tirou todas as bolas aéreas, a Chapecoense levou 3 pontos para Santa Catarina. Com o resultado, a Chape chegou à 3ª posição, 3 pontos atrás do líder Paraná, mas com um jogo a menos.

Já o Cruzeiro, tropeçou pela primeira vez sob comando de Enderson Moreira e deixou escapar os 100% de aproveitamento no Brasileirão Série B. Com isso, o time mineiro ficou na 11ª posição, logo atrás do rival América.

Um primeiro tempo fraco do time mineiro. Teve a bola, tentou inverter os jogadores para encontrar espaços, mas não produziu nenhuma grande chance. Das 5 finalizações, 4 foram de fora da área e nenhuma no gol, mostrando a falta de criação do time cruzeirense. Régis e Maurício, responsáveis pela armação, não estiveram bem e a inversão de Stênio e Maurício não surtiu efeito. 

A Chapecoense aproveitou desses problemas do Cruzeiro. Sabendo da fragilidade do lado esquerdo da defesa do Cruzeiro, a Chape concentrou os seus ataques por este lado e conseguiu em diversas oportunidades estar em superioridade.

Aos 9 minutos, o centroavante Anselmo Ramon, ex-Cruzeiro, saiu da área e recebeu com liberdade. O atacante tabelou com Paulinho Moccelin, e recebeu perto da meia lua. Anselmo chutou, a bola desviou em Cacá e encobriu o goleiro Fábio. A lei do ex atacou. 1 a 0 Chapecoense. 

No restante do primeiro tempo, os 63% de posse bola não adiantou muito. A única chance, da primeira etapa, que fez a torcida se animar em casa foi na bicicleta de Marcelo Moreno, mas a bola foi longe do gol. 

Para a segunda parte, Enderson tentou mudar e mexeu no time. Welinton e Henrique entraram logo no intervalo. A cria da base até fez boas jogadas pela linha de fundo, mas sempre buscando o cruzamento. Welinton cruzou 10 vezes na partida, acertando só 4. 

A Chape optou por fazer um segundo tempo completamente reativo. O time catarinense ficou esperando o Cruzeiro e observando que as jogadas do Cruzeiro eram sempre com os pontas. Por isso, o treinador ordenou que a 2ª linha, ou seja, a linha de meio-campo, abrisse, de forma que deixasse espaço no meio, mas fechasse as opções das pontas. 

O Cruzeiro não conseguiu criar nos espaços deixados no meio e foi derrotado pela escolha tática de Umberto Louzer, treinador do time de Chapecó. Enderson promoveu a estreia de Arthur Caíke, que pouco fez em campo. O treinador ainda colocou Patrick Brey e Roberson, substituições que não agregaram em nada e o time seguiu tentando cruzar na área. 

Com 75% de posse de bola no segundo tempo e trocando 253 passes, o Cruzeiro teve total domínio das ações, mas com todas as decisões erradas. A única finalização no gol foi o chute de Marcelo Moreno, aos 22 minutos, onde João Ricardo fez a defesa.

Um jogo fraquíssimo do Cruzeiro. O time tem elenco para apresentar mais repertório a partir do próximo jogo. As modificações de Enderson foram ruins, mas não é possível citar um jogador cruzeirense que atuou bem na partida de hoje. Placar justo. 

O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo, 23, às 18 horas, no Estádio Batistão, contra o Confiança.

Números da partida
Cruzeiro Chapecoense
68% Posse de bola 32%
15 Finalizações 10
1 Finalizações no gol 3
12 Escanteios 2
0 Impedimentos 2
13 Faltas 14
1 Grandes oportunidades 1
1 Grandes oportunidades perdidas 1
586 Passes 283
512(87%) 
Passes certos 204(72%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
rafael miller

esse time do cruzeiro vai cair pra 3 divisao!!!!

Carlos quindim

O Cailoteiro levou um chapecada no traseiro!

Vinícius Resende Bueno

Um cruzamento a cada 100 segundos, praticamente.
Que futebol limitado.

Rooster_2020

Meus camaradas vamos ser sinceros, não era para o CUzeiro ter ganhado nenhuma partida pelo futebol que vem jogando, mas futebol é futebol, as vezes se joga muito e perde e as vezes não joga nada e ganha, mas no conjunto da obra ao final jogar bem ou mal faz a diferença, porque sorte existe, mas ela normalmente fica mais ao lado de quem tem uma boa equipe.

Murilo Andrade Marçal

Na verdade ainda não jogou nada, o elenco é mediano, mas o treinador é o péssimo dos péssimos, o time não tem nenhuma infiltração, jogada ensaiada, o Moreno não recebe uma bola durante todo o jogo, a diretoria precisa buscar um bom treinador.

MAURO IZAN LARA

Eu prefiro acreditar em outras coisas, como uniforme que talvez não deixou os jogadores seguros, parece mais um uniforme de artista de circo. Acho que vou parar por uns tempos de torcer para este time, é muita burrice, uma atrás da outra.

Abelio Tavares

Gente infelizmente,o cruzeiro vai ter que tirar os jogadores de base,contratar gente que tem mais experiencia,mostrou isto no segundo tempo,nao da para cobrar dos jogadores novos um desempenho que vai demorar muito esta turma para chegar a 100%.Mas esta no caminho certo,nao tem moleza na serie B.

Abelio Tavares

O momento de perder e acerta e agora,o cruzeiro tem que chegar na 10 partida entre os 10,e na 19 esta entre os 4 para subir.

Rodnei Vieira

Gostei do jogo. Tem que manter isso daí.

Divino Martins De Paula Martin

Kkkkkkkkk!Esse time de turma de passa fome vai eternizar na série B,torço e tenho muita fé nisso.Em MG só tem um grande time que se chama CAM.