Sem brilho, mas com efetividade: Atlético vence Ceará por 2 a 0 e segue 100%

Reprodução Twitter

Sem inspiração. Sem domínio total das ações. Mas com efetividade e inteligência. Atlético vence o Ceará por 2 a 0 no Mineirão e chega a 3 vitórias em 3 jogos no Brasileirão. O destaque do jogo foi Marrony. O jovem de 19 anos marcou duas vezes e comandou o Atlético.

Pouca criação, baixo número de chances criadas e finalizações ao comparar com os jogos anteriores. O forte calor e o horário das 11 podem ter complicado o jogo dos comandados de Jorge Sampaoli.

É notável que em um campeonato de 38 rodadas, haverá diversos jogos difíceis e alguns jogos que o Atlético não jogará tão bem. São nessas partidas que, ao conseguir a vitória, o time se firma ainda mais como favorito ao título.

Talvez a regularidade e vencer jogos que não esteja tão bem seja o grande problema do Atlético nos últimos anos no Brasileirão, já que nas últimas edições, quando era postulante ao título, perdeu muitos pontos bobos. Se quer ganhar o Brasileirão 2020, é necessário que mantenha essa pegada.

O primeiro tempo foi muito ruim por parte atleticana. Por outro lado, o Ceará conseguiu neutralizar o meio-campo do Galo e ainda saiu para o ataque em algumas boas escapadas pelas laterais. A escolha de Guto por deixar o centroavante Cléber no banco e optar por mais velocidade gerou resultado na 1ª parte, pois o time cearense explorou o ponto fraco do Atlético: jogadas em profundidade na defesa.

Mesmo com 59% de posse de bola no primeiro tempo, o Atlético não conseguiu criar nenhuma chance boa e apenas 5 finalizações, números baixos pelo volume de jogo que Sampaoli sempre pede aos seus atletas.

Os dois pontas, Keno e Savarino, são bem importantes para o esquema tático de Sampaoli, ainda mais com a formação do Ceará, a qual fechou bem as jogadas pelo meio. O primeiro tempo do Atlético foi ruim muito por causa destes dois jogadores, já que eles não ganharam praticamente nenhuma no 1 contra 1.

Já no intervalo, Sampaoli tirou Jair e colocou Guilherme Arana, que havia sido poupado. Com isso, Allan foi centralizado novamente, voltando à formação que os atleticanos estão acostumados. Mas pouco mudou.

O Galo teve melhor controle do meio-campo, mas a inspiração e brilho foram pontos cruciais para o mau desempenho do Atlético. Aos 11 minutos, Sampaoli tirou Savarino e colocou Marquinhos. O ponta criado na base atleticana entrou melhor que os seus dois concorrentes e melhorou o lado esquerdo atleticano.

Em uma das raras trocas de passes pelo meio, Allan tocou para Guga. O lateral posicionado pelo centro logo deu para Franco, que tocou rapidamente para Marrony. O centroavante atleticano estava de costas à marcação e, ao fazer o pivô, foi puxado. Pênalti para o Atlético.

Com muita personalidade, o jovem de 21 anos pediu para bater o pênalti que ele havia sofrido. E ele converteu com primor, no canto direito do experiente goleiro Fernando Prass. O Atlético abriu o placar.

Com a vantagem no marcador, o Atlético tentou dominar mais o meio e conseguir neutralizar as jogadas do Ceará. Em boa trama de Allan e Hyoran, Marrony foi lançado e entrou na área. Bateu com a perna que não é a boa e Prass defendeu.

Guto Ferreira, treinador do time cearense, mexeu bem no time ao colocar Cléber e Jacaré. Os dois protagonizaram boas chances de contra-ataque. Aos 46 minutos, Réver saiu mal, Charles entrou na área e tocou para Cléber. O bom centroavante bateu e Léo Sena, volante atleticano que acabara de entrar, bloqueou um chute que tinha endereço.

Logo no contra-ataque seguinte, Marquinhos lança Marrony que, utilizando bem da sua velocidade, ganha dos zagueiros e bate no canto da meta cearense. 2 gols de Marrony. 2 gols do Atlético. 2 a 0 no placar.

Com certeza Sampaoli não ficou nada satisfeito com a exibição de hoje e irá cobrar melhorias. Nathan fez muita falta no meio-campo. Todavia o resultado dá moral ao Atlético, que segue 100% e agora na liderança provisória e também para Marrony, que ganha confiança com os dois gols.

O Atlético volta a campo na próxima quarta-feira, às 21:30, contra o Botafogo, no Estádio Nilton Santos.

Números da partida
Atlético Ceará
61% Posse de bola 39%
11 Finalizações 13
6 Finalizações no gol 1
4 Escanteios 0
2 Impedimentos 1
14 Faltas 15
2 Grandes oportunidades 1
0 Grandes oportunidades perdidas 1
474 Passes 302
392(83%)
Passes certos 232(77%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários