Cruzeiro vence Figueirense por 1 a 0 com direito a golaço de Maurício

Reprodução Twitter

Um jogo morno e de baixo nível técnico, mas que o Cruzeiro soube administrar bem, ainda mais no segundo tempo. Com um golaço de Maurício no final da primeira parte, Cruzeiro garantiu o placar de 1 a 0 frente o tradicional Figueirense, no Orlando Scarpelli.

Dessa forma, a Raposa pontua pela primeira vez na Série B, chega aos 3 pontos, ultrapassando diversos oponentes e segue 100% de aproveitamento na competição: 3 jogos, 3 vitórias. O Figueirense segue sem vencer nenhum jogo no Brasileirão Série B. 

O jogo foi em horário nobre, com muita audiência da torcida cruzeirense. A atuação não foi das melhores, mas no olhar positivista, o que importa foi o resultado e os 3 pontos de um time que ainda está passando pelo processo de estruturação. 

Um primeiro tempo com mais chances do time catarinense, mas quem aproveitou a oportunidade foi o Cruzeiro. Mesmo com 9 finalizações, contra três da equipe celeste, o Figueirense não deu muito trabalho ao goleiro Fábio. Boas jogadas foram construídas nas costas do lateral Patrick Brey, com boa participação do atacante Keke, no entanto Marquinho pecou, por duas vezes, na hora de concluir. 

O time mineiro começou a primeira parte melhor, mas a partir dos 15 minutos não conseguiu criar jogadas, problema claro do meio-campo cruzeirense. No final do primeiro tempo, Stênio fez sua primeira boa jogada na partida. Ele trouxe da direita para o meio e achou Régis. O camisa 10 e Moreno brigaram pela bola em meio aos zagueiros. Uma confusão total. 

A bola sobrou para Ariel Cabral. O argentino ajeitou e Maurício bateu no ângulo do goleiro Sidão. Um “chutaço” do jovem de 19 anos, artilheiro da equipe na temporada, com 5 gols. Os times foram para o intervalo com 1 a 0 para o Cruzeiro no marcador. 

Para o segundo tempo, Enderson optou por Machado na vaga de Jadsom, que já havia recebido cartão amarelo. Nesta substituição o treinador conseguiu conquistar mais o meio-campo e, utilizando a força física de Machado, fez com que o time catarinense não agredisse.

Em resumo, a segunda parte foi sonolenta e ruim. Bom para o Cruzeiro que já havia aberto o placar e conseguiu assim jogar com o resultado. Enderson aproveitou para tirar Cacá, destaque do time, e Régis. O armador não estava em uma tarde muito boa. Com a saída do camisa 10, Claudinho entrou mais na esquerda, deixando Maurício solto. 

Ficou evidente que a joia da base cruzeirense rende mais dessa forma. Maurício correu bastante no segundo tempo, esteve em todos os lugares do campo e ajudou o Cruzeiro a cadenciar o jogo. Em alguns momentos, Maurício voltou até para ajudar a marcação.

Com este bom desempenho, Maurício coloca mais dor de cabeça na escalação de Enderson, pois na esquerda o camisa 11 não está rendendo proporcionalmente ao seu talento. 

O time catarinense fez uma segunda parte muito distante do bom volume de jogo do primeiro tempo. Foram apenas 4 finalizações e uma posse de bola sem agressividade. A primeira finalização do Figueirense na segunda etapa só aconteceu aos 26 minutos e mesmo assim Fábio não fez grandes defesas.

O resultado foi melhor que a atuação. Cruzeiro soma três pontos pela primeira vez na Série B e segue com 100% de aproveitamento. Novamente a defesa não sofreu gols, mas o ataque está carente de ideias e de criação. Enderson terá trabalho e deve evoluir esta equipe, que mesmo sem atuar como deveria, conseguiu realizar as metas do ínicio da competição.

O Cruzeiro volta a campo na próxima quinta-feira, 21, às 21:00, no Mineirão, contra a Chapecoense. 

Números da partida
Figueirense Cruzeiro
55% Posse de bola 45%
13 Finalizações 7
2 Finalizações no gol 2
Escanteios 3
5 Impedimentos 2
15 Faltas 26
0 Grandes oportunidades 0
438 Passes 366
360(82%) 
Passes certos 276(75%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários