À procura da terceira vitória e dos primeiros 3 pontos, Cruzeiro duela com o Figueirense

Reprodução Twitter

Estão pagas as dívidas. Pelo menos o débito esportivo de menos 6 pontos está quitado. Enfim Cruzeiro poderá pontuar positivamente na Série B e alçar melhores posições na competição. Mas o confronto não será fácil. A partida deste domingo, 16, será contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli, às 16 horas, horário nobre da televisão.

O Cruzeiro está jogando em alto nível após a pausa. Foram 5 jogos, 5 vitórias, 12 gols feitos e apenas 3 sofridos. Na Série B, o Cruzeiro venceu dois times do interior de São Paulo e pagou o débito de 6 pontos que havia sido punido por não quitar a contratação de Denílson.

Pelo lado catarinense, a situação não é das melhores. Após a pausa, o time jogou 4 vezes, 2 pelo campeonato estadual e 2 pelo Brasileirão Série B, tendo vencido apenas uma partida, no estadual. Na Série B, o time fez apenas um ponto, sendo este jogo um confronto direto para escapar da zona de rebaixamento.

Por isso o jogo é muito importante. Em processo de reconstrução, o Cruzeiro se viu prejudicado por iniciar com menos 6 pontos, mas conseguiu reverter a punição em campo e almeja sair da zona de rebaixamento já nesta rodada.

No jogo anterior, o Cruzeiro apresentou problemas de transição, até por causa de um meio-campo lento e com 3 volantes. Todavia o poder de reação da Raposa chamou a atenção. A equipe sofreu gol em duas oportunidades e logo após marcou.

E Enderson está com moral. Mesmo com mexidas contestadas, o treinador segue 100% e transmite segurança aos torcedores, que confiam no treinador na busca de construir um time que consiga o objetivo do ano: voltar à elite do Brasil.

O time catarinense esteve em diversas ocasiões neste século na Série A e participou pela última vez em 2016. Inclusive o último jogo entre as duas equipes foi na casa do Figueirense, com vitória de 2 a 1 do time celeste.

No histórico de confrontos, o Cruzeiro leva a melhor: venceu 13 jogos, empatou 6 e perdeu 8. No Orlando Scarpelli, palco da disputa, o Cruzeiro ganhou 7 partidas, empatou 3 e foi derrotado 6 vezes.

Para o jogo deste domingo, 16, o treinador não contará com Arthur Caíke, ainda aprimorando parte física, Giovanni, Welinton e Jean, estes últimos por causa do desgaste físico. Com a sequência de jogos a cada 3 ou 4 dias, o treinador deve optar por poupar vários jogadores durante a competição, usufruindo do elenco forte que tem em relação aos concorrentes da Série B.

Na lateral esquerda, no lugar de Giovanni, Enderson deve colocar Patrick Brey, lateral de 23 anos. Como novidade, o Cruzeiro tem o retorno de Stênio, jovem de 17 anos, que deve ser titular na ponta direita, ao lado de Maurício e Régis, retornando ao 4-2-3-1. Na última partida, Enderson havia optado por colocar Jean no lugar de Stênio e em boa parte do jogo atuou em um 4-3-2-1.

Provável escalação: Fábio; Raúl Cáceres, Léo, Cacá, Patrick Brey; Jadsom, Ariel Cabral; Stênio, Régis, Maurício; Marcelo Moreno. Técnico: Enderson Moreira.

Sobre o adversário
Um 2019 cheio de problemas institucionais. Problemas dentro do elenco. Reclamação por falta de salários. Histórias semelhantes de Cruzeiro e FIgueirense no ano passado. Por pouco o Figueirense não foi rebaixado para a Série C. Por isso, busca em 2020 uma recuperação e um ano mais estável. No Campeonato Catarinense a equipe foi eliminado para o modesto Juventus-SC e na Série B, o time perdeu para o Operário, empatou com o Vitória e está em 17º colocado.

Os desfalques do time são o atacante Pedro Lucas, por suspensão, e o treinador Márcio Coelho, por COVID-19. Já os jogadores mais conhecidos no elenco são o ex-Cruzeiro Lucas, lateral direito e capitão do Figueirense, e o goleiro Sidão, ex-jogador do São Paulo.

Provável escalação: Sidão; Lucas, Alemão, Pereira, Brunetti; Geovanne, Patrick, Marquinho; Keké, Diego Gonçalves, Everton Santos. Técnico (na partida): Raul Cabral.

Figueirense x Cruzeiro
3ª rodada do Brasileirão Série B
16/08/2020, 16 horas, Orlando Scarpelli
Transmissão: Globo (MG), SporTV 2 (menos SC) e Premiere.
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Tiago Gomes da Silva (GO) e Hugo Sávio Xavier Correa (GO).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.