Em um jogo cheio de gols e polêmicas, Cruzeiro vence o Guarani por 3 a 2

Bruno Haddad/Cruzeiro

Teve polêmica. Gols rápidos. Chance de gol até os últimos minutos. Um jogo do tamanho dos times envolvidos. Guarani e Cruzeiro proporcionaram uma grande partida em Campinas, terminando com um placar de 3 a 2, com mais três pontos para o time mineiro, zerando a sua pontuação e chegando a 17ª posição, mesmo estando com 0 pontos.

Jogo importante para chegar a segunda vitória e pagar esta “dívida” de pontos. Cruzeiro atuou bem dentro da sua proposta de deixar o Guarani na sua característica natural. O Bugre rodou bastante a bola e Lucas Crispim, principal organizador de jogadas, tentou organizar o ataque para chegar perto do gol cruzeirense. 

Enderson entendendo esta característica do Guarani mudou a formação inicial imaginada. Com o desfalque de Stênio, era esperada a presença de Claudinho ou de Welinton, mas o treinador do time mineiro colocou Jean, para dar maior consistência ao meio campo e maior liberdade aos laterais, com 3 volantes. No entanto essa mudança fez com que o Cruzeiro apresentasse um meio-campo mais lento e dificuldades na transição. Ficou esperando oportunidades de contra ataque e bola parada, realizando desta forma os 3 gols.  

O primeiro tempo começou intenso. Logo aos 2 minutos, Waguininho acerta um chute único no ângulo de Fábio. O goleiro estava um pouco adiantado, mas um golaço deste não seria evitado com facilidade. Todavia logo depois, o Cruzeiro reagiu. Em bom lançamento, Moreno entrou na área pela direita e tocou para Régis, que havia sido deixado livre pelo zagueiro que estava desatento. O camisa 10 empurrou para as redes logo aos 5 minutos. 1 a 1 no placar.

O Guarani dominou as principais ações do primeiro tempo, com 68% de posse de bola e mais do que o dobro de passes. Mas o gigante mineiro que marcou novamente. Aos 28 minutos, Maurício, único jogador de velocidade do ataque cruzeirense, entra correndo na área e é derrubado por Pablo. O árbitro marcou pênalti que gerou muita polêmica. Marcelo Moreno cobra o pênalti e marca o seu primeiro gol nesta sua passagem pelo Cruzeiro. 2 a 1 para o time mineiro.

No segundo tempo, Cruzeiro voltou um pouco mais tranquilo pela vantagem estabelecida e o Guarani estava buscando o gol de qualquer forma. Em duas ocasiões, a bola aérea defensiva do Cruzeiro falhou, mas o Guarani não conseguiu aproveitar. Porém, aos 27 minutos, Bidu cruza na área novamente, Waguininho raspa na bola e Didi marca. O zagueiro estava impedido, mas o bandeirinha não marcou. Mais uma polêmica.

Entretanto o poder de reação do gigante mineiro estava em dia. No lance seguinte, Raúl Cáceres cruza na área e Léo testa firme, aproveitando a falha de Jefferson. O Guarani ainda tentou reagir, girando bola e tentando encontrar espaços, mas o Bugre não conseguiu marcar, mesmo com o domínio de todas as estatísticas.

Um resultado positivo, mas a observação que fica é a necessidade de melhorias para seguir firme na Série B. O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo, 16, às 16 horas, contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli.

Números da partida
Guarani          Cruzeiro
67% Posse de bola  33%
18  Finalizações 12
6  Finalizações no gol 4
2  Escanteios 2
 3  Impedimentos 0
11   Faltas  14
2  Grandes oportunidades  2
1  Grandes chances perdidas  0
593  Passes   284
525(89%) 
Passes certos 222(78%)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários