Brasileirão tem menor uso de jovens na América do Sul

Marcello Dias/Light Press/Cruzeiro

Marcello Dias/Light Press/Cruzeiro

Apesar da fama de revelador de talentos, o futebol brasileiro não tem dado muito espaço aos jovens em seu principal campeonato. Estudo publicado nesta segunda-feira coloca o Brasileirão em último lugar entre as ligas sul-americanas em um ranking de minutos jogados por atletas de até 21 anos de idade.

O CIES Football Observatory levantou dados de 1.292 clubes espalhados por 93 campeonatos de primeira divisão. Foram usados os jogos da temporada 2019, no caso de calendários anuais, ou até 1º de janeiro de 2020 no caso de temporada 2019/20.

Enquanto o Uruguai teve 21,2% de minutos de jogadores sub-21 em campo na temporada, o Brasil ficou em 11,1%, próximo de Chile e Argentina, ambos com 11,2%.

Entre os clubes brasileiros, os maiores números foram registrados por São Paulo (22,3%), Corinthians (18,3%) e Avaí (17,8%), enquanto os menores ficaram com Fortaleza (0%), Palmeiras (1,9%) e Ceará (3,8%).

Veja o percentual de minutos de jogadores sub-21 entre as ligas sul-americanas:

21,2% Uruguai
20,8% Venezuela
15,1% Paraguai
14,7% Peru
12,1% Bolívia
11,8% Colômbia
11,7% Equador
11,2% Chile
11,2% Argentina
11,1% Brasil

Números do Brasileirão 2019:

22,3% São Paulo
18,3% Corinthians
17,8% Avaí
17,5% Athletico-PR
16,3% Vasco
14,7% Chapecoense
13,7% Internacional
13,4% Grêmio
12,3% Botafogo
12,2% Fluminense
12,1% Cruzeiro
9,8% Atlético-MG
9,6% Bahia
8,8% Santos
7,6% Flamengo
5,3% CSA
4,1% Goiás
3,8% Ceará
1,9% Palmeiras
0% Fortaleza

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.