Estaduais precisam ser imediatamente suspensos

Marcos Vieira/EM D.A Press

Marcos Vieira/EM D.A Press

A CBF tomou a atitude correta ao suspender suas competições como medida de prevenção em tempos de pandemia. É preciso compreender que medidas extremas são mais eficazes que medidas brandas em momentos como o atual, e que o futebol não pode nem deve ficar alheio a dias de exceção como os que viveremos.

A bola está, agora, no campo das federações estaduais. O fim de semana teve situações bizarras. O Flamengo entrou em campo mesmo depois de os jogadores terem contato com um dirigente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus.

Em São Paulo, apenas partidas na capital tiveram os portões fechados, enquanto o interior jogou com público como se nada estivesse acontecendo. Quantos torcedores do Palmeiras deixaram a capital para apoiar o time em Limeira contra a Internacional?

Não é tempo de ser negligente, nem nas ações coletivas, nem nas individuais.

O futebol precisa parar por completo e começar a discutir as contingências para seu retorno. Talvez de um momento de crise os atores do nosso esporte, incluindo aí clubes, federações e atletas, entendam que há uma oportunidade para se discutir um novo calendário, mais racional.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.