Copa do Brasil testará (r)evolução do Cruzeiro – por Raphael Prates

Gladyston Rodrigues / EM DA PRESS

Gladyston Rodrigues / EM DA PRESS

Seis titulares com menos de 20 anos, Edu colocado no meio-campo, Moreno “brigando” na frente, boa entrada de Thiago. O golaço de Otero nos acréscimos definiu o clássico mas deu bons sinais ao Cruzeiro. É isso não se trata de glamourizar derrota. Perder é péssimo sempre e em qualquer circunstância.

Mas Adilson saiu do Mineirão vendo a primeira verdadeira evolução depois de meses sofríveis. A maioria dos garotos (alguns colocados às pressas em poucos dias) parece não ter sentido um estádio lotado contra um adversário melhor.

Atuações de superação e organização em clássicos levantam dúvidas pertinentes se o comportamento se deve pelo cenário, rivalidade, desconfiança e resposta “contra tudo e contra todos”.

Tudo o que se viu no sábado valerá como confirmação na quarta diante do CRB, na Copa do Brasil, com atuação parecida ao do segundo tempo. O ano será de adversários de níveis muito mais parecidos ao do Galo da Praia que do Galo.

Meio de semana pode ser o primeiro capítulo de uma mudança real dentro de campo.

  • Raphael Prates assina a coluna durante as férias de Mário Marra

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Tags:
Categorias:
Futebol Nacional

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabricio Tadeu

É isso aí! Melhor analise do Cruzeiro que vi até agora. E convenhamos, quarta é o jogo mais importe do ano até agora, passar pelo CRB significa mais 2 milhões na conta, então é o primeiro passo.

Wilker

Concordo com suas palavras. Este ano tood jogo do Cruzeiro se tornará importante. Lembrando que os da série B infelizmente são mais importantes ainda. Sabemos que o dinheiro que a copa do Brasil proporciona é de fato muito bem vindo. Mas entre subir novamente pra série A que é o lugar do maior de minas (Cruzeiro) e ganhar a copa do Brasil, coisa que se tornará impossível depois que flamengo, Palmeiras, Gremio e Inter entrar na competição podemos esquecer. Esta é nossa realidade infelizmente. Devemos priorizar a série B a todo custo. Mesmo tendo que abrir maos da grana da copa do Brasil.

Fabricio Tadeu

É como o Cristhensen falou ai, enquanto nao interferir na série B, o cenário perfeito é o Cruzeiro ir avançando, assim que entrar a serie B ja pode ser eliminado.

Wilker

Essa é a ideia. Concordo plenamente. Pois o mais importante este ano é subir.

Cristhensen

Concordo, enguanto a copa do Brasil não interferir na série B, toda receita é bem vinda.

MAURO IZAN LARA

Para nós cruzeirenses, o jogo com as galinhas foi bom, bom treino, e diga-se de passagem que dinheiro mesmo não apareceu. Agora na copado Brasil se o cruzeiro puder avançar, lá sim terá bom dinheiro que é o que interessa. O que as galinhas não gostam, porque perderam para um tal de afogados.

Daniel Alves Guimara

E o que sempre falo,jornalismo imparcial,é disso que precisamos,o jogo de ontem não representou absolutamente nada,enquanto o outro lado parecia ter ganho uma copa do mundo,pra nós serviu como laboratório,nosso foco é exclusivamente voltar a Série A.

Cleto DE Guadalupe Lamas

Realmente, não obstante a derrota que se atribui a um daqueles lances de rara felicidade na futebol, o time deu mostras de evolução e adoção em campo da estratégia traçada pelo treinador nos treinos e palestras preparativas. Isto não aconteceu, por exemplo, no jogo do Cruzeiro contra o Vasco no São Januário, ano passado. Assisti o jogo bem perto do Adilson e pude perceber a irritação dele o tempo todo com o time que não colocava em prática o que havia sido treinado. Para um time ter sucesso é preciso comprometimento de todos com o que foi treinado, planejado, projetado pelo treinador, com a plena concordância dos jogadores. Adilson Batista, hoje, é um técnico bem mais preparado do que quando ele teve a vitoriosa passagem anterior pelo Cruzeiro. A propósito, sempre tenho comigo que nós só não ganhamos do Independiente naquela final da Libertadores por conta da equivocada escalação do Ramires que já estava negociado e completamente sem foco naquele jogo. Enfatizando, Adilson merece todo o nosso apoio pois além dos méritos dele como treinador e ser também um estudioso do Futebol, não tenho dúvidas: é um cruzeirense de coração.

Sérgio Nascimento

Um primeiro tempo todo do time lá de Vespasiano e um segundo tempo todo do maior de minas,o lance que originou o segundo gol do time de Vespasiano,por sinal um belo gol,nasceu de um corner cobrado pelo Cruzeiro,nem precisava cruzar aquela bola na área,bastava jogar mais atrás para qualquer jogador do meio e ficar tocando a bola,mas valeu,esse ano a nossa luta é para subir para a serie B.

Sérgio Nascimento

ERREI!
SUBIR PARA SERIE A.