Cancelar ou adiar a Euro 2020? Entenda os planos possíveis

UEFA / Twitter

UEFA / Twitter

Nesta quinta-feira, faltarão três meses para a Euro 2020. É impossível não cogitar, diante do impacto do surto do novo coronavírus sobre outras competições esportivas, que o torneio de seleções da Uefa possa ser também afetado.

A entidade, por enquanto, não quer falar publicamente sobre seus planos. Mas internamente as discussões já existem.

O jornal italiano “La Gazzetta dello Sport” publica neste domingo os cenários possíveis, que vão desde a realização do torneio com portões fechados até o simples cancelamento.

O calendário da Fifa para as seleções já está definido até junho de 2024, quando se realizará a Eurocopa da Alemanha. Qualquer alteração no período da Euro teria, portanto, impacto sobre outras competições.

Vale lembrar que a edição de 2020 será, excepcionalmente, realizada não em um ou dois países, mas em doze sedes espalhadas pelo continente.

Entenda cada hipótese:

PORTÕES FECHADOS

Difícil imaginar que algumas partidas sejam realizadas com portões abertos e outras com portões fechados, por igualdade esportiva e porque é possível que países fechem suas fronteiras.

Tal medida implicaria em um prejuízo estimado em 500 milhões de euros das vendas de ingressos.

ADIAMENTO PARA 2021

Na Europa, o mês de junho de 2021 tem previstas rodadas das eliminatórias da Copa de 2022 e as finais da Nations League. Uma possibilidade seria antecipar as finais da Nations para março de 2021 e adiar o fim das eliminatórias para março de 2022 – o que exigiria encontrar novas datas para as repescagens para o Mundial do Catar.

Também em junho de 2021, porém, a Fifa tem prevista a primeira edição do Mundial de Clubes com novo formato, na China. A Uefa, que não é entusiasta do torneio, faria campanha por um adiamento para 2023, propondo retirar assim sua oposição.

ADIAMENTO PARA 2022

Euro e Copa do Mundo no mesmo ano? Como a Copa do Catar será em novembro e dezembro, a Uefa faria sua competição em junho e julho, como habitualmente. Para isso, teria de sacrificar a edição 2022/23 da Nations League.

CANCELAMENTO

A hipótese mais radical seria simplesmente não realizar a Euro 2020, dividindo os prejuízos entre os países organizadores.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.