E quem demite o presidente?

Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

“A culpa é minha e eu a coloco em quem quiser”.

A frase é de Homer Simpson, mas podia ser de Sérgio Sette Câmara.

O personagem do desenho, ao menos, faz alguém rir.

O presidente atleticano viu na noite de quarta-feira o ponto mais baixo de sua gestão fracassada e decidiu afastar os responsáveis pela gestão do futebol e a comissão técnica que contratou há menos de dois meses.

Menos de uma semana atrás, Sette Câmara respondia de forma desafiadora a quem questionava o futuro de Rafael Dudamel à frente do Galo. Falando em trabalho de médio prazo e confiança no profissional, como se houvesse razões para acreditar nisso com base em suas decisões desde que assumiu o clube.

Não que Dudamel não devesse ser responsabilizado. Suas escolhas antes e durante as partidas foram, na maioria das vezes, questionáveis.

Mas ele é uma peça menor do quebra-cabeças atleticano. A única peça em comum nos últimos anos é Sette Câmara.

Dinheiro rasgado com contratações como Ramón Martínez e Lucas Hernández, ou mesmo o salário de Maicon Bolt, foram tomadas por profissionais chancelados pelo presidente, em meio a uma falsa promessa de austeridade.

São os mesmos profissionais que agora têm suas cabeças cortadas como se o mandatário do clube nada tivesse a ver com isso.

O Atlético se tornou o feudo de um único grupo político, onde a capacidade de reconhecer falhas raramente aparece.

Sérgio Sette Câmara deveria reconhecer sua incapacidade de gerir um clube de futebol e renunciar, ou no mínimo convocar antecipadamente novas eleições. Fazendo isso, talvez alguém ainda possa identificá-lo como alguém que um dia se preocupou com o bem do clube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Futebol Nacional

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
FLORENCIO DE SOUSA NETO

Quem pode demitir um presidente, seja o presidente quem for, são os torcedores.
Não com badernas ou violência, mas sim, com manifestações pacificas nas ruas e nos estádios.
Sabemos vaiar um jogador, mas não sabemos demitir um presidente. Torcedores nas ruas, não tem presidente que aguenta.

Sou CRUZEIRENSE, mas as torcidas do CRUZEIRO E ATLÉTICO DEVERIAM eram se unirem, por uma administração melhor, responsável e de futuro.

Vamos deixar a rivalidade para dentro dos estádios, ou seja, dentro de campo.

Abraços.

Florencio – Cuiabá MT.

Leonardo Afonso Mello

Florêncio, parabéns pela sua linha de raciocínio, eu tenho o mesmo discurso, é triste de ver duas equipes grandes sendo administradas de forma tão leviana e baixa competência. É uma vergonha para o Estado de MG.

FLORENCIO DE SOUSA NETO

Agradecido amigo, Seja Cruzeirense ou Atleticano.

peppeu

Sai do armário, traveco. Que mané atleticano o que, maricota!.

Diego CRUZEIRO SEMPRE

Fica sette Câmara.
111 anos três títulos.
Isso é o patético

Marconelopes Coelho

bichinha da segundona

Wal

caBulosa reBaixada

Wal

caBulosa reBaixada

Renato Meireles

Só para lembrar: hoje é quinta, mas o cruzeiro continua na segunda…kkkkkkk

Arthur Rodrigues

De segunda, as madames entendem desde 2005! Agora, são pioneiras em se AFOGAR no meio do território semi-árido do Nordeste!! Hahahahahahaha! Quando a gente pensa que o 6ay1ão da ‘Massa’ não tem como passar mais vergonha, as madames nos surpreendem! Haja cloaca!

joao paulo

E ele vai largar os milhões que deve receber? Nunca

ocultos universo

Alo prefeito…… Cudemel borrou nas cal’cas. Kkkkkkkkkkkkkk

patrick meira

O problema do torcedor , é que ele parece eleitor,mesmo o time dele sendo uma bosta, que faz vergonha nacionalmente, igual cruzeiro e Atlético,eles querem zuar os outros, igual eleitores de Lula e Bozo, não sei qual é pior

Brandom

Solução: Itair Machado e Mano Menezes. Pior fase da história do futebol mineiro.

André Bianchi Arantes Fotógraf

Tudo que começa errado, termina errado. Desde o início de sua administração foram equívocos e mais equívocos, na escolha de treinador, diretor de futebol e elenco. Austeridade, onde? Existem pelo menos oito come-dorme no elenco. Jogadores que já provaram não estarem à altura do time e que já deveriam estar longe da Cidade do Galo. Rever, Patrick, Cazares, Ricardo Oliviera… a lista é grande. E o futuro que se desenha não é melhor. Já está atrás de Mano Menezes e Cuca. Vai ser outro desastre. Mano Menezes, dispensa comentários e qual foi o trabalho recente de Cuca, que o credencie a voltar ao Atlético? Não ganhou nada e foi dispensado de todos os times por onde passou. Título? O ano que vem, quem sabe? Estamos em fevereiro, e o ano já acabou para o GALO.