Agora na Fifa, Wenger quer nova regra do impedimento

Reprodução Twitter

Reprodução Twitter

O chefe de desenvolvimento global da Fifa, Arsène Wenger, revelou que tentará fazer uma mudança importante na regra do impedimento. Wenger, que por 22 anos foi técnico do Arsenal, defende que o jogador seja considerado em posição legal caso qualquer parte do corpo que possa marcar um gol esteja na mesma linha do penúltimo defensor.

Na regra atual, basta que uma parte do corpo, com exceção dos braços, esteja à frente do penúltimo defensor para que seja marcado o impedimento. Com o uso do VAR, várias decisões milimétricas têm sido tomadas, com um grau excessivo de precisão que tem sido motivo de críticas.

A International Board (IFAB), entidade que cuida das regras do futebol, tem uma reunião marcada para o dia 29 de fevereiro, em Belfast.

A Fifa tem metade dos oito votos dados em cada decisão na IFAB. Os outros são das federações de Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Para que qualquer mudança de regra seja aprovada, são necessários seis votos a favor.

Uma eventual alteração este ano entraria em vigor em 1º de junho, ou seja, a tempo para competições de seleções como Eurocopa e Copa América.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Tags:

Comentários