A hora de ficar ao lado de Neymar

Neymar Jr / Twitter

Neymar Jr / Twitter

Um jogador com o talento de Neymar tinha tudo para ser sucesso de crítica, adorado por todos os fãs de futebol. Afinal, sobram dedos de uma mão para contar os jogadores que fazem o que ele é capaz de fazer com a bola.

Ainda assim, suas posturas dentro e fora de campo o transformaram num personagem controverso, polêmico, até odiado por alguns. Petulância no trato com adversários, demonstrações de imaturidade, a forma com que saiu ou tentou sair dos clubes… Nada disso jogou a seu favor.

Fica até difícil não misturar as coisas ao analisar o que o Neymar jogador produz. É verdade que a opção de jogar na França, sob menos holofotes que as principais ligas, também dificultou, assim como suas lesões em momentos cruciais das últimas temporadas.

Mas é preciso reconhecer que o Neymar dos últimos meses tem demonstrado mais interesse pelo jogo – e tem rendido em altíssimo nível. Com gols e assistências frequentes, mostra ser capaz de ajudar o Paris Saint-Germain a buscar o sonhado título da Champions League.

No sábado, seu nome chegou às manchetes não apenas pelo novo cabelo pintado de cor-de-rosa, mas pelo episódio em que irritou com o árbitro que lhe deu uma advertência por dar uma “lambreta” num adversário, levando cartão amarelo em seguida.

Embora o cartão tenha sido pela reclamação e não pelo lance em si, não deveria caber aos árbitros dizer a um jogador como usar a bola, desde que dentro do regulamento.

Pode-se defender que Neymar precisará trabalhar seu autocontrole para situações do tipo – afinal, árbitro certo ou árbitro errado, um cartão pode comprometer o time em momentos decisivos.

Mas no caso específico do sábado, é preciso ficar ao lado do talento. E compreender que talvez tenha chegado o momento de Neymar mostrar que é possível deixar avaliações sobre sua figura à parte e falar apenas da enorme bola que joga.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Tags:

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hudson

Não obrigado. Mimado, arrogante, nunca será protagonista,nem bola de ouro tãopouco ganhará uma copa.

eder oliveira

Todo mundo merece uma segunda chance, o caso do Neymar ele já jogou fora inúmeras segundas chances e sempre achou acima de todos… enquanto estiver na seleção não ganharemos nada, inclusive por ter gente da imprensa que sempre passa a mão na cabeça dele…ele precisa virar homem, crescer… Messi é o melhor porque amadureceu rápido como pessoa, já o queridinho continua sendo o queridinho e mais nada nem figura na lista de melhores saiu pra um goleiro.

helvecio de sá

Meu caro reporter, Leonardo Bertozzzi, isso que você escreveu, deve ser na sua ótica. Ele já demonstrou o seu caráter e ponto final.Veja o comportamento dele e de outros astros. Mimado, arrogante e sem carisma.