Atitude tardia da FMF após tragédia anunciada

Ramon Lisboa/EM/D.A Press

Ramon Lisboa/EM/D.A Press

“Minas tem pelo menos 14 mortos e 16 desaparecidos por causa das chuvas”.

Esta é a manchete de capa do portal Uai na tarde deste sábado. Os números ainda podem ser piores.

As chuvas fortes em todo o estado já eram previstas, os alertas haviam sido feitos.

A Federação Mineira poderia ter tido a preocupação de rever o programa de jogos do final de semana antes que as óbvias dificuldades logísticas se apresentassem.

Villa Nova x América teve seu local alterado de última hora, causando distorção esportiva. Tombense x Cruzeiro foi adiado depois de a Raposa chegar a Muriaé de ônibus.

Mas não se trata apenas de logística. Jogar um clássico após a tragédia de Brumadinho há um ano já havia sido uma medida incompreensível.

Este ano, outra vez, joga-se enquanto famílias choram ou buscam parentes, contam os prejuízos, perguntam como será o dia de amanhã.

Sensibilidade não é o forte dos organizadores do campeonato.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Comentários