A casca de banana que é o estadual

Mourão Panda/América

Mourão Panda/América

Serguei Bubka é considerado por muitos o maior atleta do Salto com Varas de todos os tempos. Os números dele são impressionantes. Campeão mundial diversas vezes, o ucraniano bateu mais de trinta vezes a sua própria marca e o recorde mundial. Entretanto, Bubka conquistou apenas um ouro olímpico e sempre conviveu com adversários de muito respeito, além, claro, da dor que colocava limite no ser humano.

O esporte é assim. Por mais que um atleta possa ser apontado como favorito, nada garante que ele vá de fato vencer os obstáculos e confirmar a expectativa. É assim também no futebol e por isso é bastante constrangedor e complicado afirmar que determinado time vá ganhar tudo e que vencer é obrigação.

Título algum é obrigação. O Flamengo, por mais que seja o atual campeão nacional e que tenha ainda mais reforços para a temporada, pode ser apontado como favorito, mas o esporte é competitivo e um outro pode vencer. Não é obrigação.

Se o olhar for para o Mineiro, é compreensível esperar que o Galo seja favorito para o título estadual, mas, daí para cravar que tem que vencer de qualquer jeito já existe uma distância delimitada pela coerência e pelo respeito.

O estadual que está para começar tem características diferentes das habituais. O Atlético é o único time do estado na elite do futebol nacional, o Cruzeiro passa por enormes mudanças e o América, outro candidato, tem bom trabalho, mas evidentes limitações no elenco. Tal cenário aponta o Galo como favorito, mas nada além disso.

O ano nem começou, o elenco está começando a ser montado e Dudamel ainda não tem conhecimento do que se trata a disputa local.

Os três de Belo Horizonte não devem ter a primeira disputa do ano como prova de fogo, mas como oportunidade de avaliar, acertar e corrigir para o restante da temporada. O clube que mais têm a perder caso não venha a conquistar é justamente o favorito. É perfeitamente compreensível que Adilson Batista e Felipe Conceição utilizem o Mineiro como avaliação para os principais saltos da temporada.

Adiantaria muito pouco para Cruzeiro e América erguer a taça do Mineiro e não subir para a Série A.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Futebol Nacional

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Honneur Monção

Sem desmerecer ninguém, nem mesmo o time mariano, acho que o Galo deveria disputar o Campeonato Mineiro (vejam que escrevo com iniciais maiúsculas) com o time sub 23. daria mais quilometragem para os jovens e ajudaria a levantar o moral dos demais times… Dariam um duro danado para derrotar o Galo e isso seria absolutamente proveitoso para todos…

Koelho

Estadual e nada é a mesma coisa….os times são fraquíssimos. Não serve de parâmetro para nada, nem para experimentação. Campeonato chama-se Campeonato Paulista. O resto não serve para nada não. Já era tempo de fazerem competições entre os times do interior valendo Série D ou participação na Copa do Brasil, mas para os times da Capital Campeonato Mineiro não serve para absolutamente nada.

André Bianchi Arantes Fotógraf

Quando os regionais eram os principais campeonatos do Brasil, éramos tri-campeões do mundo, fácil – fácil. Hoje, desvalorizam os regionais e o futebol brasileiro está uma lástima. Não seria hora de tentar valorizar esses campeonatos?