Hora de Dudamel

Reprodução Twitter Atlético

Reprodução Twitter Atlético

Anúncio feito. Dudamel é o treinador do Atlético. Depois de quase um mandato tampão de Vagner Mancini, o Galo faz uma aposta e oferece dois anos de contrato ao novo técnico. Dois anos!

Dudamel teve carreira sólida como goleiro e – é importante salientar – tem bons passos iniciais como treinador. Após boas passagens no futebol de clubes, o destaque veio pelo trabalho de bons resultados na base e na seleção principal de seu país, mas não dá para perder de vista o fato de que agora ele vai viver uma experiência totalmente diferente na carreira.

Diferentemente dos jogos de tabuleiro, o futebol costuma respeitar boas ideias e bons planejamentos. Dudamel vai precisar conhecer o futebol brasileiro; decorar nomes dos jogadores; entender o calendário; respeitar a história e as finanças do clube e fazer o time ganhar jogos. Não é fácil para ele e não foi fácil para ninguém.

Como explicar para um treinador de futebol que a etapa de pré-temporada não é de preparação para a principal competição do país? No Brasil é assim. E o período que deveria ser de amistosos já tem jogo valendo ponto e treinador sendo demitido. Ou não é assim no Mineiro?

É preciso oferecer ao treinador o que deveria ter sido oferecido desde sempre: paz para trabalhar. Não relaxamento, mas paz para avaliar elenco; implementar suas ideias; errar, corrigir e acertar.

Ao oferecer dois anos de contrato, o Galo deve ter colocado na balança toda a dificuldade que o treinador poderá ter com a adaptação e a pressão que a torcida faz por resultados.

Se, após umas derrotas ou um tropeço no Estadual, o trabalho for interrompido, não é a imagem dele que estará em jogo – rapidamente ele estará de novo empregado. A contratação de Rafael Dudamel coloca em xeque a direção e o planejamento do Clube Atlético Mineiro. Se contratou foi por ter visto as inúmeras qualidades dele, mas é preciso bancar e manter. Deixar trabalhar.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Futebol Nacional

Comentários