Não quero torcer ao lado de racistas – por Leonardo Bertozzi

Reprodução Twitter

Reprodução Twitter

Alguns valores para a boa convivência humana são inegociáveis.

A paixão, o ambiente de um jogo de futebol, a irracionalidade que pode tomar conta em momentos como este não podem servir como justificativas ou atenuantes.

Injúria racial é crime. Não é um deslize, não é uma gafe, não é um simples erro. É crime.

Um crime foi cometido dentro do Mineirão na tarde de domingo, quando cenas de selvageria entre torcedores ofuscaram um já lamentável jogo de futebol.

Está documentado.

Não há justificativa para que o cidadão responsável não enfrente o rigor da lei.

Não há justificativa para que o Clube Atlético Mineiro o aceite novamente em seus jogos.

Não quero torcer ao lado de racistas.

E ninguém deveria querer.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Tags:
Categorias:
Futebol Nacional

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigues Souza

Parabéns!!!!

Thiago Silvério

Essa camisa não lhe serve, parceiro.
Ela te aperta, sufoca, prende na gola, na manga.
Não combina com a sua cara bem nascida, que grita arrogância.
Ela é genuína. Mais negra. Da cor do Ubaldo, carregado nas costas.
Do Dadá, que voava.
Do Rei, que erguia o punho.
Do elegante Luisinho. Do Cerezo, que nunca abaixou a cabeça.
Do Bruxo e do Jô.
Ela já vestia os meninos que rolavam bola na praça do centro de BH, há mais de 100 anos.
Naquele campinho de terra, jogavam todos. Ricos, pobres, estudantes, funcionários, desempregados.
Enquanto o time restrito aos italianos crescia, o preto e branco ganhava o povo, subia as vielas, invadia a zona norte, onde fundou a sua Vila. E a zona sul, no terreno que viria a ser o seu primeiro estádio.
Pare e pense. A história que você veste não condiz com o que pensa, racista.
Escolha outro time.

Beto

O time restrito aos italianos servia para dar momento de lazer aos imigrantes que trabalhavam na construção da capital e que GRAÇAS A DEUS nunca se identificou com a equipe formada por moradores de Lourdes, nem a equipe do América Mineiro. O time restrito aos italianos foi durante anos resistência e hoje ta no coração de mais de 9 milhões de torcedores!