Domingo será dia de aprender com Klopp e Guardiola

Liverpool

É claro que não dá para resumir o confronto entre Liverpool e Manchester City em um embate entre Klopp e Guardiola. O jogo vale muito e representa uma atração especial pelo que os dois times têm apresentado de futebol e conquistado.

De um lado estará o time dono da casa e atual campeão da Liga dos Campeões e do outro estará o time que tem varrido as taças internas e conquistou as últimas duas edições da Premier League. Entretanto, se não é justo alimentar ainda mais a rivalidade nas ideias de jogo de Klopp e Guardiola, também não é recomendável não observar o que os dois têm feito.

Guardiola é sinônimo de bom futebol. E já há um bom tempo. Os times que ele dirige têm a sua marca e fazem o adversário experimentar a aflição de não conseguir jogar e torcer para o relógio passar mais rápido. Klopp, como ele mesmo gosta de dizer é adepto do Heavy Metal, mas não se engane e não caia na ilusão preconceituosa de achar que os metaleiros de Klopp não sabem o que estão fazendo.

A partida em Anfield na temporada passada já reunia os dois maiores candidatos ao título, mas foi uma decepção. Um com medo do outro e os dois deixando para resolver lá na frente quem levantaria o troféu. Não foi legal. Resultado: empate em 0 a 0 e uma perseguição na tabela de classificação que durou até a última rodada. Título inglês com Guardiola e título europeu com Klopp.

A diferença entre as duas equipes agora é a favor do Liverpool e está em seis pontos. Não dá para imaginar que os dois treinadores sejam tímidos e a tendência é de um jogo praticado em alta intensidade. Os dois devem jogar, devem incomodar. Em tempos de futebol brasileiro defensivo e em vários momentos medroso, vale muito observar a arte de atacar, de empurrar o adversário contra o seu próprio campo e de investir pesado em convicções.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.